Resenha: “Reconstruindo Amelia” de Kimberly McCreight

Saudações Leitores!
Quando recebi Reconstruindo Amelia* fiquei muito ansiosa para ler, amo esse título [na verdade amo livros de livros com nomes próprios na capa] e gostei bastante da sinopse. Já faz um tempo que o li, mas só agora estou conseguindo postar a resenha, apesar de ter gostado da leitura faltou algo, confira mais na resenha:


Reconstruindo Amelia, Kimberly McCreight, São Paulo: Arqueiro, 2014, 352 pág.
Traduzido por Carolina Alfaro

Reconstructing Amelia (2013) é um livro repleto de drama, suspense, mistério e na medida em que a narrativa se desenrola o leitor vai, junto com os personagens reconstruir Amelia, não só seus passos, mas quem realmente era Amelia.
Amelia é uma adolescente de 15 anos, filha de Kate, advogada promissora e mãe dedicada apesar de ser mãe solteira, repentinamente tem a notícia de que sua filha cometeu suicídio ao pular do prédio da escola. Simplesmente Kate fica devastada, reação completamente normal, entretanto, ela não consegue acreditar o porquê sua filha teria cometido tal ato.
Amelia é uma aluna exemplar, adolescente inteligente e esperta, centrada e amorosa, nada indica que ela possa estar sofrendo por algum motivo que a fizesse ser capaz de se matar. Mas algo acontece.
Kate começa a receber mensagens dizendo que Amelia não pulou e, além dessas mensagens, ela recebe outras dizendo que sabem os segredos de Kate. Kate se desespera e tenta descobrir por todos os jeitos o que aconteceu com a filha, embora nada seja capaz de trazê-la de volta.
Sem dúvida a narrativa tem uma fluidez, suspense, fios e meadas entrelaçadas, contudo, o que mais me envolveu foi a dor da mãe. Kate está desesperada, por conhecer sua filha, tinha total certeza que ela jamais cometeria suicídio, mas quando isso acontece fica confusa e em dúvida acerca de qualquer coisa.
O medo e a culpa tomam Kate de supetão, de repente ela se pega pensando nos motivos de Amelia, em como ela deve ter tido culpa e isso é devastador, por exemplo, se você se colocar no lugar de Kate: ser mãe de um suicida, como se sentiria? Quanta pergunta teria em mente? É doloroso, assustador e envolvente esta história.
Cada capítulo é alternado entre a narrativa de Kate e de Amelia (quando viva) e partes de mensagens de celular, e-mails e post do Facebook. O leitor, ao lado de Kate, reconstitui Amelia e tem algumas surpresas quando seu verdadeiro “eu” vai se delineando.
Reconstruindo Amélia é um livro que aborda não só a temática do suicídio e o luto, mas também o envolvimento escolar, já que ele (o suicídio) aconteceu na escola, bem como traz à tona temas como bullying, homossexualidade, e o relacionamento familiar. Este é um livro que pode ser analisado e avaliado de diversos ângulos.
Embora tenha gostado bastante da história, algo me incomodou: o final, não foi exatamente como eu esperei que seria e o desfecho foi fraco e trágico. De tantas possibilidades que Kimberly McCreight poderia ter feito uso para o desfecho da história escolheu a pior e mais cruel no meu entender. Para mim, Reconstruindo Amelia teve um enredo fantástico, mas pecou demasiadamente com o final. Daí você lê um livro achando a história fabulosa e chega no final e é uma bomba, não há nada mais frustrante.

Camila Márcia

*Este livro foi cortesia da Editora Arqueiro, para saber mais sobre ele acesse Aqui.

7 comentários:

  1. Olá Mila,

    Gostei da resenha e estava ficando curioso para ler o livro, mas quando chega ao final e vi que você não gostou do desenrolar do livro fiquei a pensar se vale a pena ler um livro que é bom sabendo que o final será ruim....

    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Então, se seu comentário foi uma pergunta, não ficou claro, mas eu acho que vale, sim, a pena ler um livro cujo final é criticado pelas pessoas, porque pode ser que você goste do final... Achei genial a forma como a escritora desenvolveu a história só esperei mais do final, mas foi uma boa leitura. Indico mesmo. O fato de eu ter ficado frustrada foi só com o final e não com o desenrolar do livro.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Livros policiais e de investigação tem que ser muito bem escritos para não deixarem fios soltos, mas é comum ele não terem o final que todos esperam, essa não é a surpresa do livro? Sempre achei que fosse, agora - depois de sua resenha - fico a pensar se é realmente isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju, tudo bem?
      Então, seu pensamento é totalmente o meu, acho que se no desenrolar do livro já descobrimos tudo não tem graça, a graça é descobrir só faltando algumas páginas para o final ou mesmo no fim do livro. Mas em Reconstruindo Amelia eu não gostei do resultado de tanta investigação e isso me frustrou, achei que poderia ter sido melhor...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Camilinha seu cantinho está lindo! *______________________*
    Andei sumida, deletei meu blog anterior e resolvi voltar as poucos e lhe fazer uma visita. E como sempre adorei e me surpreendi. Um beijo enooooooooorme e já sabe estou morrendo de saudades! <3
    http://porjessicaalves.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica!!!!!
      Ai meu Deus estou morrendo de saudade e puxa eu não me aguento mais queria você aqui pertinho... estive em Fortal por uma semana, mas infelizmente passou voando e não deu para visitar todos os amigos... mas quero te ver.... Vem me ver também???? Sim?
      Ahhhhhhhhhhh, que bom que voltou com o blog amo seus escritos, vou te visitar por lá.

      Excluir
  4. Obrigada por incluir o nome da tradutora na ficha do livro. Poucos sites fazem isso, mas para os tradutores é muito importante.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!