Resenha: “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” de Stephenie Meyer

Saudações Leitores!
Sempre quis ler este livro porque sou fã da Saga Crepúsculo, mas ainda não tinha tido oportunidade, então quando viajei, entrei numa livraria e focalizei o livro, o preço estava ótimo e acabei comprando. Como o livro é pequeno eu o li em um dia apenas, uma leitura muito agradável e maravilhosa para quem é fã da Saga, atrevo-me até a dizer que é uma leitura essencial para compreender o que os récem-criados sabiam sobre o ataque ao Clã Cullen. A única parte estranha de se ler esse livro é você já conhecer o fim da história, triste também pelo fato de se saber que o fim não é feliz para a Bree, mas seria falta de coerência se esse livro terminasse diferente.


A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, Stephenie Meyer, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2010, 190 pág.
Tradução de Débora Isidoro

    “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” é um livro de ficção escrito por Stephenie Meyer autora da saga best-sellers Crepúsculo (Crepúsculo, Lua Nova, Eclipse, Amanhecer) foi publicado em 2010 com o título original “The Short Second Life of Bree Tanner”.
    Neste livro Meyer conta um pouco da história de Eclipse numa versão em que o foco narrativo é o de Bree Tanner uma recém-criada do pequeno “exército” criado por Victoria e comandado por Riley para atacar o clã Cullen e matar Bella. A versão que Bree conta é cheia de mistérios e segredos, pois o “exército” não tem a menor ideia do por que foram criados, ademais, Bree conta fatos mais “dark”, pois o lado em que ela se encontra é de vampiros maus que se deixam levar pela sede, matam pessoas, saqueiam lojas e lutam entre si por causa de sangue.
    Não obstante, a esse caos em que Bree Tanner vive, ela faz de tudo para não chamar atenção dos integrantes de seu bando, pois percebe que para se manter ‘viva’ é necessário ser invisível, é então que conhece Diego que torna-se seu primeiro e único amigo, com que ela se sente a vontade, mas após fazerem descobertas Diego sai para conversar com Riley e não volta mais. Ainda seguindo o esquema de invisibilidade para poder manter sua existência, Bree aproxima-se de Fred que é um vampiro com poderes especiais que acaba por protegê-la.
    Mas chega o dia fatídico que, para quem leu Eclipse sabe que a partir desse dia Bree não existiria mais. O exército de recém-criados vai à caça do clã Cullen e de Bella e é após este confronto que Bree percebe que embora tenha se rendido e os Cullen se propusessem ensiná-la as regras vampíricas nada mudaria seu trágico destino “Eu estava profundamente tocada. Aqueles vampiros eram estranhos, e estavam se arriscando por mim. Eu sabia que não ia adiantar nada, mas mesmo assim...” (p. 189).
   Como sempre Meyer utiliza uma linguagem fluida, narrado em primeira pessoa (por Bree) o livro se torna sedutor e cativante, não é um livro grande e após o principio da leitura dificilmente o leitor conseguirá soltar o exemplar antes de termina-lo.
    Por ser uma “breve segunda vida” o livro também é breve e não é dividido em capítulos, é uma leitura corrida e sem interrupções o que deixa claro a intenção da autora: fazer com que o leitor lesse seu livro em um único folego.
    Indico a leitura, embora tenha que admitir que mesmo para uma versão sob a perspectiva dos vampiros maus, o livro mostra-se bem leve, mas é agradável e considero uma leitura fundamental para quem já leu a série, também aconselho que para aqueles que ainda não leram a série se quiserem ler “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” logo após Eclipse seria muito bom, pois se poderia associar os detalhes com bem mais precisão.

Camila Márcia

Ps.: Faz algum tempo que li a série e quando a li não tinha blog, portanto, não tem resenha dos livros aqui no blog... ainda.

4 comentários:

  1. Boa Resenha Mila, mas não conheço nenhum outro livro da Saga.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Nossa,estou louca por esse livro.Depois de ler essa resenha então..
    Muito boa!Me deixou ainda mais curiosa para conferir de pertinho essa história maravilhosa.
    Parabéns pela resenha bem escrita e detalhada!
    Bjs...
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  3. Depois de uma resenha dessa, não tinha como não ler! O livro é maravilhosoo, e fundamental pra quem já leu os livros da saga Crepúsculo... Pena que o fim é triste, nos faz criar um carinho pela Bree e no fim ela tem que morrer, maaaas... É isso! :*

    ResponderExcluir
  4. Como um livro paralelo à saga, realmente. Confesso que não sou fã de Crepúsculo, mas já o li pra falar minha opinião. Não li A breve segunda vida de Bree Tanner, mas tenho projetos para lê-lo e assim completar minha leitura da saga... (:

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!