Resenha: “Coração de Tinta” de Cornelia Funke

Saudações Leitores!
De início gostaria de agradecer a Companhia das Letras por ter enviado o exemplar para que eu pudesse estar fazendo esta resenha. Há muito tempo que queria ler este livro, estou arrependida por não tê-lo lido antes, na verdade, eu descobri esse livro quando uma amiga me falou do filme [que tinha amado] e disse que tinha um livro dele, até aí tudo bem, mas depois disso a Luana, blogueira do Lendo ao Luar, comentou sobre a trilogia e eu simplesmente coloquei na cabeça que queria ler urgentemente.


Coração de Tinta, Cornelia Funke, São Paulo: Companhia das Letras, 2006, 455 pág.
Tradução: Sonali Bertuol
Ilustração: Cornelia Funke

Coração de Tinta cujo título original é Tintenherz, inicialmente foi publicado em 2004. Escrito pela alemã Cornelia Funke, escritora e ilustradora de livros infantis e juvenis. Entre suas obras podemos salientar: O Senhor dos Ladrões (2004), O Cavaleiro do Dragão (2009) e A Maldição de Pedra (2010). Lembrando que Coração de Tinta é o primeiro livro da trilogia Mundo de Tinta composta por outros dois: Sangue de Tinta e Morte de Tinta. O livro sofreu adaptação cinematográfica em 2008 com o título homónimo: Coração de Tinta.
Na história, narrada em terceira pessoa, conhecemos Mortimer, carinhosamente chamado de Mo, pai de Meggie, uma garota de 12 anos, que chama o pai de médico de livros, pois sua profissão é encadernar (curar) livros antigos ou desgastados. Meggie é órfã de mãe desde os três anos de idade, seu pai nunca leu um livro em voz alta, apesar de tê-los espalhados por toda a casa e amá-los loucamente, paixão essa que se mostra hereditária, pois Meggie ama ler e não consegue viver sem seus livros, levando-os para onde vai e tendo sempre um por perto.
“Quando você leva um livro numa viagem acontece uma coisa estranha: o livro começa a colecionar lembranças. Depois basta abri-lo, e você já está de novo no lugar onde o leu. Tudo volta, já nas primeiras palavras: as imagens, os cheiros, o sorvete que você tomou enquanto lia... Acredite, os livros são como papel pega-moscas. Não existe nada melhor para guardar lembranças do que páginas impressas.” (p.22)

Entretanto, Mo esconde um segredo e, Meggie, começa a se questionar sobre diversas coisas após a visita noturna de Dedo Empoeirado, uma visita além de estranha cheia de cochichos. Meggie tentou entender o que os dois falavam, mas Mo a proibiu. Contudo, no amanhecer do novo dia, Mo, sem nenhuma explicação afirmou que os dois iriam viajar. Meggie, como toda leitora era bastante curiosa e não se deixava convencer por argumentos tão sem fundamento e ficou com uma pulga atrás da orelha.
É a partir dessa viagem, para a casa de uma tia da mãe de Meggie chamada Elinor, que a adolescente começa a descobrir quem realmente é o pai. É claro que Meggie se chateia com as descobertas e mentiras do pai.
"Ficar com raiva pode ajudar quando não se sabe o que fazer com tanta tristeza." (p.77)

É neste ínterim, que Meggie, Elinor, Fenóglio (autor de Coração de Tinta) e todos que tentam ajudar Mo se metem numa grande enrascada, pois com o poder de Mo, de trazer personagens de livros para a vida real, ou seja, ser o Língua Encantada, todos estão em apuros, pois há oito anos atrás Mo trouxe para o seu mundo Capricórnio, o personagem mais maléfico e sem coração presente no livro Coração de Tinta e, este personagem assustador, juntamente com seus comparsas Basta, Nariz Chato e outros estão dispostos a trazer um outro ser maligno do livro e somente Mo é capaz.
"Ao que tudo indica, são muito poucos os que suportam mudar de mundo tão bruscamente. Nós dois sabemos como pode ser bom mergulhar num livro e viver nele por um tempo, mas ser arrancado de uma história e de repente se encontrar no nosso mundo não parece deixar a pessoa exatamente feliz." (p.130)

Cornelia Funke criou uma história saborosa e encantadora, principalmente para os amantes de livros, pois quem nunca desejou que um dos seus personagens favoritos se materializasse ou mesmo ser transportado para dentro do livro?
A narrativa é cativante e em muitos momentos vem arraigada de sentimentos que tornam as palavras poéticas, mas o livro tem algumas partes cansativas pela imensidade de descrições, obviamente é através destas descrições que o leitor pode visualizar tudo o que está lendo, mas provavelmente esta história merecia ter mais ação e agilidade na narrativa. Portanto, mesmo consciente de que o livro é realmente bem escrito e que a história é fabulosa, é possível sentir que em alguns momentos a autora está enrolando para a conclusão da história.
Coração de Tinta é um livro que tem mágica nas palavras e nos personagens, além de fazer alusão a outros livros. Tem uma diagramação linda e cada início de capítulo há uma citação de alguma outra obra literária, ademais, a própria autora fez algumas ilustrações belíssimas.
O final do livro é, definitivamente, cheio de possibilidades para a continuação o que deixa qualquer leitor ansioso pela leitura do exemplar seguinte (Sangue de Tinta). Contudo, Coração de Tinta não traz apenas uma história capaz de envolver e encantar o leitor, mas demonstra que nossas ações podem nos levar a consequências desastrosas principalmente quando envolvemos outras pessoas num antro de mentiras e fica aquela reflexão de que o poder [seja mágico ou financeiro] nem sempre traz felicidade, mas que, com certeza, traz muita responsabilidade. Indicadíssimo!!!


Camila Márcia

13 comentários:

  1. Umas das trilogias que mais tenho sede para ler. Acho as capas lindas e com sua resenha só aumentou ainda mais a minha vontade! Lindas as ilustrações *-*

    Beijos, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  2. Quero muito mesmo ler esse livro, mas o preço sempre tá tão salgado!
    Parabéns pela resenha, ta ótima...

    Beijos
    http://geehzbookshelf.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Se tem algo que simplesmente me seduz em um livro é quando citam um segredo envolvido na trama. Além disso, adoro ler livros que fazem referências à outras obras.
    Amei, também, as ilustrações *-*

    Beijos,
    http://www.semquerermeintrometer.com/

    ResponderExcluir
  4. Você não poderia ter lido melhor Mila! Esse livro é ótimo, você também precisa ler os demais.

    ResponderExcluir
  5. Amiga adorei a resenha e fiquei bem curiosa sobre esse livro, ainda não tinha ouvido falar, interessante nem o filme eu conhecia. Estou bastante curiosa.

    ResponderExcluir
  6. Oi, fofa!

    Nossa, AMEI esse livro. Cornelia é diva da fantasia infantojuvenil. Quero ser ela quando crescer. HAHAHAHAHAHHA Ela tem uma narrativa espetacular, com ótimas metáforas para o público.

    Beijos e boa resenha! :D

    ResponderExcluir
  7. este livro é INCRIVEL!
    li ele a muito tempo atras...
    ainda não li Sangue de Tinta, mas estou bem ansiosa...

    ResponderExcluir
  8. Estou louca pra ler esse livros
    Eu assisti o filme e adorei,
    mas estou mesmo com vontade é de ler o livro,só ouço/leio elogios a respeito dele. Se amei o filme imagino que esse sentimento se duplicará ao ler o livro.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Uma resenha muito, muito, muito boa. Impossível não ficar curiosa e olha que meu estílo literário preferido é romances cujas histórias podem muito bem acontecerem tipo Nicholas Sparks, mas depois de acompanhar suas resenha e ler algumas de suas indicações literárias eu realmente tenho mudado de ideia e, definitivamente, já fiquie curiosa com esa leitura, também me agradou o fato de ser apenas uma trilogia e não uma série.
    Por mais que as séries sejam boas, tem autores que se recusam a dar um ponto final em suas histórias e isso me deixa revoltada em alguns momentos, porque, de certa forma, a qualidade da história acaba decaindo muito.
    Abraços querida, Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir
  10. Flor, eu já assisti ao filme e gostei bastante. Ainda não li Coração de Tinta, estou morrendo de vontade de ler depois da sua resenha.
    Indico o filme para você assistir, talvez não seja completamente igual, mas´você pode gostar muito.
    Bj.

    ResponderExcluir
  11. Conheço a trilogiae realmente é muito boa Mila, adorei ver que você gosteou também, realmente a linguagem da escritora é um pouco difícil mesmo, mas é inquestionável que ela escreve muito bem. Parabéns pela resenha, leia os outros dois livros logo querida, quero 'ler' o que você achou, assim revivo o que senti ao lê-los.

    Beijos, querida Mila.

    ResponderExcluir
  12. Eu estava esperando essa sua resenha! não te falei como era bom? eu disse, eu disse, vale muito a pena, talvez do próximo você não goste tanto, mas Morte de Tinta compensa por tudo e mais um pouco, espero que você goste <3

    beijos, Lu

    ResponderExcluir
  13. Amo essa trigologia..*-* recomendo para todos os viciados de livros*-*.. bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!