Resenha: "Toda Poesia" de Paulo Leminski

Saudações Leitores!
Essa resenha foi bem difícil de escrever por dois motivos 1 Eu já era apaixonada pelo autor e 2 Acabei não conseguindo deixar de ser sentimental enquanto a escrevia e acredito que as linhas abaixo são mais que uma resenha, mas é minha forma apaixonada de falar de um livro que eu suponho ser leitura obrigatória para quem ama/admira poesia ou tem a alma de um poeta-explorador-confuso-amante-concretista.
 

Toda Poesia, Paulo Leminski, São Paulo: Companhia das Letras, 2013, 424 pág.

Leminski dispensa apresentações. É praticamente impossível algum brasileiro nunca ter se deparado com alguma produção deste escritor, poeta, crítico literário, tradutor curitibano, nascido em 1944 e falecido em 1989 aos 45 anos.
Desde muito jovem Leminski adquiriu uma forma peculiar de escrever, dedicando-se muito a poesia e aos haicais. Toda Poesia é uma coletânea com a reunião dos poemas já publicados em seus livros “Quarenta Clics em Curitiba” (1976), “Caprichos & Relaxos” (1983), “Distraídos Venceremos” (1987) – última obra poética publicada em vida –,“La Vie en Close” (1991), “O Ex-Estranho” (1996), “Winterverno” (2001) e “Poemas Esparsos” estes últimos publicados postumamente.
Como todo livro de poesia este, definitivamente, também vem embriagado de sensibilidade e profundidade, percebemos no decorrer de cada livro que o poeta amadurece e recria-se, no entanto é presença constante em seus poemas temáticas universais como: vida, morte, amor e sofrimento. Ademais, como poeta, Leminski tenta desvendar-se e ao mesmo tempo reconhece que “Raros olham para dentro,/ já que dentro não tem nada./ Apenas um peso imenso, a alma, esse conto de fadas.”, mas ele faz parte da classe "rara", portanto, descobre-se ‘ex-estranho’.
Sem dúvida, Leminski, com toda a sua sensibilidade consegue sensibilizar e emocionar seu leitor e apesar de ter uma escrita simples mostra que na simplicidade jazem os sentimentos verdadeiros. Uma obra literária, em especial se tratando de obra poética, não pode ser analisada de forma hermética ou pela quantidade de poemas já escritos pelo autor, mas uma obra poética deve ser analisada pela simplicidade e sensibilidade capaz de passar aos leitores. A poesia deve ser a expressão de um sentimento (bom, ruim, útil, inútil). Entretanto, tudo o que lemos é capaz de nos transformar.
Às vezes temos a ilusão de achar que o muito é algo demais e em algumas situações em excesso, mas quando nos referimos a Paulo Leminski e sua poesia, percebemos, concretamente e sentimentalmente, que o pouco pode ser muito, em duplo sentido: 1- Escreveu pouco para quem merecia ter escrito mais, mas escreveu muito para quem viveu apenas 45 anos; 2- A forma breve com que escrevia seus poemas, constituída de poucas palavras, frases e expressões é muito pois em poucas palavras sintetizava grandes sentimentos, sensações, emoções. Nos apêndices de Toda Poesia, encontramos as palavras de Leyla Perrone-Moisés que diz o seguinte: “O grande poema breve é concentração sem perda, o máximo no mínimo. Leminski conhecia essa arte e colhia o poema com o golpe certeiro da espada zen.” (p.402). O pouco, realmente, pode ser muito, assim como um segundo pode significar muito mais do que duas horas.
Confesso que nunca tinha tido a honra de ler um livro do Paulo Leminski até Toda Poesia, tudo o que tinha lido dele fiz através da internet e desde o primeiro momento me encantei. Já que estou me confessando preciso dizer que sou apaixonada por três poetas: minha primeira paixão foi Vinícius de Moraes que tive a honra de conhecer na minha adolescência. Depois me apaixonei por Leminski assim que adentrei no mundo virtual e, claro, alguns de meus professores na faculdade falaram dele. Por último me apaixonei por Fernando Pessoa que tive a honra de analisar, na faculdade, algumas de suas facetas (Caeiro, Reis, Campos). Continuo apaixonada pelos três e aberta a novas paixões!
Para finalizar, é impossível não frisar que Toda Poesia se tornou um de meus livros favoritos e acredito que este livro tem cem por cento de chance de encantar todo e qualquer leitor. Mais do que uma indicação, acredito que todos devem ler Paulo Leminski, o samurai malandro! Toda Poesia é daqueles livro que devem ser lidos calmamente para que possamos sentir cada verso, cada palavra. Toda Poesia é para ser relido naqueles dias em que nosso coração dolorido pede um pouco de poesia para acalentar a alma.
Camila Márcia

Também não posso deixer de falar que a diagramação e o cuidado que a Companhia das Letras teve com o livro foi maravilhoso. Tá de parabéns! Confiram também o booktrailer de Toda Poesia, em que Arnaldo Antunes faz uma maravilhosa leitura de Leminski e a junção de imagens e poesia faz qualquer pessoa vibrar:

 

47 comentários:

  1. não sou muito fã de poesias, mas este livro parece ser muito bom
    adorei as fotos! *-*

    ResponderExcluir
  2. Que lindo ler essa sua paixão por poesia Mila, eu também aprecio bastante e já estou de olho em Toda Poesia. Leminski de uma maneira bem simples consegue tocar os sentimentos de seus leitores. Eterno.

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que haja no mundo alguém que não goste de poesia como uma dimensão da poesia temos a música e quem não gosta de música? Conclusão: todo ser humano gosta de poesia também.
    Leminski tem uma poesia leve, encantadora e se não me engano alguma de suas poesias já foram musicadas... não tenho certeza.
    Tô de olho nesse livro Mila.

    Bj, linda.

    ResponderExcluir
  4. A poesia está em todas as pessoas, só que umas tem mais sensibilidade para senti-la mais pronfundamente do que outras.
    Linda resenha Camila, vejo que Leminski cativou seu coração.

    PS.: Também sou apaixonada por Vinícius de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de poesia, mas nunca li nenhum livro de poesia. Esse parece ser tão bom! Adorei a capa e as fotos de dentro do livro.

    ResponderExcluir
  6. Incrível! Eu não sou muito fã de poesias mas estou começando a gostar mais a cada dia, sua resenha me envolvei muito. O livro parecer ser muito bom

    ResponderExcluir
  7. Leminski é a palavra viva em ebulição! É a linguagimagem.

    ResponderExcluir
  8. Olha, acho poesia bem legal e tal, mas não é muito o meu gênero.
    Li dois livros de poesia a pouco tempo, e não quero ler mais um tão cedo....

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi!!
    Bom, eu sou como vc nunca li nada de Lemnisky, as poucas coisas que conheço foram trechos de poemas ou poemas completos que encontrei na internet. Acho a poesia essencial para um bom leitor, sei que não se trata de uma leitura muito simples, apesar de escritores como ele terem como vc disse uma escrita simples, mesmo assim ainda acho a poesia uma das formas de textos de mais difícil compreensão. Meu poeta favorito é Pablo Neruda, mas como me propus nesse ano a ler mais poesia (além do Neruda) talvez comece minha empreitada poética por Lemisnky!
    abraços
    Melissa Padilha
    De Coisas por Aí

    ResponderExcluir
  10. oii :)
    Desde que vi a capa fiquei curiosa sobre o livro, agora que li sua resenha, ele já está na lista de "comprar urgentemente" rs

    bjs :*

    ResponderExcluir
  11. Confesso que não sou apaixonada por poesia, mas dei uma pesquisa e as de Lemnisky são de tirar o folêgo. Taí... Me apaixonei! Quero muito ler mais e mais! E que vídeo lindo! *-*

    :*

    ResponderExcluir
  12. Leminski era um expoente único da poesia e dos sentimentos, em sua forma mais pura.
    Um autor sensível, ponderado e conhecedor da alma humana, suas alegrias e dificuldades. Transformava tudo isso em livros memoráveis, que se aprimoravam a cada nova obra.
    Quem ainda não teve o prazer de ler, nem que seja um poema, desse nobre autor, que o faça. Garanto que fará muito bem ao seu dia e levará para sua vida.
    Não tive a oportunidade de ler ¨TODA POESIA¨, mas estou ansiosa para fazê-lo.
    Muito obrigada pela oportunidade, Camila! Beijos e parabéns pelo lindo blog! Nathalia. 04/04/2013.

    ResponderExcluir
  13. Os versos de Lemnisky possuem uma delicadeza tão profunda! Não conhecia sua obra, mas me encantou apenas em ver esses versos da foto. Amei sua resenha, me despertou uma vontade imensa de lê-lo... E o livro é lindo (já tive a oportunidade de vê-lo, hahaha)! ;)

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha, sou apaixonada por poesia, e esse livro parece aqueles que nos prendem de uma forma que ficamos noite e dia lendo sem conseguir deixa-lo "descansar" nem um pouquinho hahaha com certeza ja está na minha meta de leitura!

    ResponderExcluir
  15. Devo confessar que não conheço muito poesia. Na adolesncência li um livro da Cecília Meireles e só. Só aos 32 anos que tentei ler poesia novamente e me apaixonei pela poesia de Charles Bokowski! Esse livro do Leminski eu quero ler por vários motivos...rs A Juliana Gervason indicou ele pra quem não conhece muito de poesia, o livro desbancou o sofrível "50 tons" da lista dos mais vendidos... Já cheguei até a folhear o livro na livraria!!! Bom, agora só falta ler o bendito né!

    PS: E como admirador e estudioso da cultura japonesa, o apelido de "samurai malandro", definitivamente me atraiu tb! ;)

    ResponderExcluir
  16. Como você, em um passado não muito distante, conheço o Leminsk de internet,mas também conheço algumas pessoas cujo o gosto literário não é nada duvidoso que o adoram. Sempre alimentei um grande desejo de lê-lo. Daí, aparece a Companhia das Letras e arrebenta nessa edição incrível. É de atiçar as vontades!

    Gostei da resenha! Agora só estou mais ansiosa!

    ResponderExcluir
  17. Ele é simplesmente genial. A poesia dele é brilhante é única. Parabéns pela resenha, muito boa!

    ResponderExcluir
  18. "Toda Poesia é para ser relido naqueles dias em que nosso coração dolorido pede um pouco de poesia para acalentar a alma..."

    Me apaixonei pelo Paulo Leminski através das suas palavras, nunca o li antes, mas já ouvia falar de suas obras algumas vezes.
    E como você disse, a poesia tem esse poder, o de acalentar a alma nos dias de dor. E isso é lindo, eu me refugio nela, torno-a abrigo.
    Parabéns pela bela produção da resenha e pelo bom gosto literário. Seu blog entrará na minha lista de favoritos.

    ResponderExcluir
  19. O começo de conversa é que esse livro é lindo, a capa a cor, o tamanho que impressiona, o bigodão, livro daqueles que da gosto de se ter na estante! Depois vem o fato de ser tanta poesia em um volume só, e poesia de um autor Brasileiro claro. Venho namorando a edição a algum tempo já.

    O estilo dos poemas é mais simples então? Sera que é bom para um aventureiro iniciante que não sabe patavinas de interpretação de poemas ? rs Lembro de ter lido o Fernando pessoa também. Se não me engano li a obra do "Alberto Caeiro" acha que é possível comparar o estilo dos dois? Pelo visto o Leminski parece mais curto, "econômico" , sera que é isso ?

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  20. Não sou dos maiores fãs de poesia, mas Paulo Leminski definitivamente me envolve profundamente. Ainda não li nenhum livro dele ainda, e esse sem dúvida terei, ganhando ou não essa promoção! :D

    ResponderExcluir
  21. Conheci este escritor em uma exposição sobre ele no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, e logo gostei de tudo que li e "virei fã".... mas confesso que ainda não li um livro completo dele... apenas trechos do 'Caprichos e Relaxos'
    e outras poesias as quais peguei na internet. Já está entre meus poetas favoritos (e olha que sou chatíssimo para ler poesia, gosto de verdade de poucos). Agora é torcer pra ganha-lo na promoção e caso não role... por na imensa fila de Livros Para Comprar (passando-o na frente de alguns, rs)

    ResponderExcluir
  22. Olá, Camila!
    Que linda resenha, flor!
    Até hoje, ainda não li basicamente naada de Paulo Leminski. Realmente, é um poeta bem comentado pelos professores e nas redes sociais, mas ainda não tive essa rica oportunidade. =(
    Ultimamente, tenho lido alguns livros de poesia e acredito que esteja precisando de um livro como este, neste momento. rsrs
    Adoro textos curtos, mas que conseguem transmitir justamente aquilo que pensamos e sentimos, palavras que acalentam nossa alma.
    Não sou muito fã de Fernando Pessoa (acredita?) mas amo Vinícius de Moraes.

    Beeijo*;
    http://poetizaoamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Resenha excepcional, Mila! Adorei!
    Acredito que poesia seja para todos, basta que encontremos a certa para cada um de nós. Eu não tenho muitos livros de poesia e nem li muitos até agora, mas fiquei curiosa sobre esse quando você comentou lá no chat do Facebook.
    Definitivamente adicionarei na lista de próximas leituras, principalmente por causa do conteúdo e do layout, que me chamaram muita a atenção e, claro, porque variar o tipo de leitura é sempre muito bom! ;)
    Parabéns pela resenha, ficou incrível! Super sincera e, sem dúvidas, conseguiu transferir a mim o grande apego que você desenvolveu pelo livro e, ainda mais, pelo autor.

    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
  24. Ótima resenha! Poesia é uma das maravilhas da vida!
    Paulo Leminski é maravilhoso!
    Já li romances de sua autoria, poemas apenas pelo computador. Já procurei seus livros para comprar, entretanto, nunca encontrei. Toda Poesia é uma ótima chance para mim, mal posso esperar para lê-lo.

    ResponderExcluir
  25. Eu amo poesia e preciso ler pelo menos uma todos os dias. Então abro algum livro, procuro nas minhas páginas favoritas do facebook... e, com certeza, Leminski, muitas vezes, traduz em poucas linhas todo o sentimento que está no meu peito.
    Diria mais: Leminski revela o que vai na minha alma.
    O poder de síntese que ele tem - que admiro demais - é perfeito.
    Não se estende. Não se esconde. Não se apieda: desnuda o sentimento, sem pudores.
    Ele me encanta!

    ResponderExcluir
  26. Apaixonei-me pela leitura de Leminski feita por Arnaldo Antunes.

    ResponderExcluir
  27. Não sou muito fã de poesia. Na verdade, poucas são as que realmente me cativam. Mas dentre estas que chamam minha atenção sempre tem uma do Leminki que aquece o coração.
    Adorei as fotos que você postou, mostrando com carinho as partes do livro xD

    ResponderExcluir
  28. Eu sempre gostei de poesia, apesar de não ter o hábito de ler (e também poesia não vence meu gênero favorito que é crônica). Mas sempre pensei em como as pessoas deveriam ter acesso à essa arte maravilhosa e como era triste que não tivessem por não serem incentivadas. Mas fiquei muito feliz por ver que o Toda Poesia está fazendo sucesso; muita gente está comprando e fico feliz que a poesia esteja sendo difundida.

    Adorei o vídeo, muito bom e me deu ideias para uma apresentação sobre Florbela Espanca que terei que fazer em junho rsrsrs

    ResponderExcluir
  29. A poesia é necessária: insiste em humanizar-nos da forma mais natural possível, como um sorriso de criança à tarde. Leminski também me parece assim: um sorriso bobo e maravilhoso. Bobo porque é simples, e ouso dizer que as melhores coisas da vida são mesmo assim, simples e bobas, bobinhas. E maravilhoso porque, afinal, não teria como não sê-lo.
    A edição toda-leminskiana está linda, de boníssimo gosto. Não vejo como não querer tê-la agora mesmo.

    ResponderExcluir
  30. Olá, bom dia ^-^
    Amo poesia, e mal posso esperar para ler esse livro *-* Do Leminski conheço algumas ^^'
    Gostei do booktrailer; ficou muito bom :)
    Beijinhos
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Conheci Leminski por meio de um professor do colégio que é fã dele. Procurei na internet e foi só começar a ler pra me tornar mais uma admiradora das palavras dele. Assim como você nunca tinha feito, eu ainda não tive a oportunidade de ler um livro dele e tô louca por Toda Poesia!
    Eu já tinha adorado a capa, agora, vendo as fotos ao longo da sua postagem, tô apaixonada pela diagramação dele e, definitivamente, preciso tê-lo na minha estante!

    ResponderExcluir
  32. Nossa, que resenha linda e apaixonada... Você falou desse livro com o coração, bem como deve ser falar sobre poesia. Como você, conheço Leminsky apenas por ler material dele na internet, mas pelo que vi nas fotos que postou, a CIA das Letras fez um belo trabalho de edição e, além de sentimentos em palavras, os poemas trazem imagens com sentimentos. Parece ser um livro magnífico. Há pouco fiquei sabendo que está entre os mais vendidos e isso me deixa feliz e me consola: um, por um autor brasileiro estar entre os mais vendidos e dois, por ser uma obra tão sensível e com conteúdo, diferente de muita coisa que vemos por aí.

    ResponderExcluir
  33. Conhecia o Leminski pela minha mãe e fiquei muito contente que ele tenha batido o "50 tons de cinza" nas vendas. Acredito que seja um escritor muito querido por ser pop e cult ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  34. Quando deparei-me com este livro na livraria soube que ele teria que fazer parte do meu acervo. Folheei algumas páginas, tendo assim a honra de ler algumas poesias deste gênio. Ele consegue abordar temas que me fascinam, além do fato de eu adorar hai cais e poesia concreta.

    Sobre o booktrailer, não poderia ter me encantado mais. Um dos poetas e intérpretes que eu mais amo recitando outro que também admiro.

    ResponderExcluir
  35. Leminski merecia um livro desta grandeza. Ler Leminski por aí, perdido em murais de universidade, em páginas obscuras da internet já era uma grande experiência. Mas em livro...

    Muito boa a resenha, consegue dar a exatidão da qualidade e também da importância da obra do autor.

    Não vejo a hora de sorver (aos poucos) este livro.

    PS: suas paixões poéticas são ótimas, mas se estás aberta a novas, sugiro Mario Quintana. Este é quase impossível não se apaixonar.

    ResponderExcluir
  36. Ansioso para ter essa preciosidade nas mãos. Sempre é bom uma poesia naquele fim de tarde... Dar uma parada na correria cotidiana.

    ResponderExcluir
  37. Nunca li nada do Paulo Leminski, mas quando vi este livro fiquei curiosa para conhecer seu trabalho, pois nunca sequer ouvi falar dele. Pelo pouco que vi, a diagramação me chamou atenção.
    Gostei da resenha, me deixou mais ansiosa ainda para conhecer o trabalho do Leminski e principalmente este livro.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  38. Mta gente tem comentando sobre esse livro, mas confesso que antes de ver esse livro nunca tinha ouvido falar do Paulo...shame on me1

    Gostei demais que vc postou fotos das poesias, parece ser um livro delicioso de ler! querooo!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  39. Realmente Mila, Leminski dispensa apresentações. Quando eu fui em São Paulo, a Livraria Cultura estava com várias poesias dele na vitrine e eu fiquei olhando para aquilo, super encantada. É incrível como ele consegue traduzir tantas coisas em poemas que a gente CONSEGUE entender, sabe? Acho que é essa característica do Leminski que mais me encanta. <3
    Um livro que deve ser apreciado a cada palavra, com certeza.

    ResponderExcluir
  40. Como poeta e, consequentemente, amante da poesia, Leminski é leitura obrigatória, essencial para a essência lírica da alma.
    Temos no poeta curitibano, como bem dito na resenha, a presença do "máximo no mínimo", o jogo sagaz, profundo e divertido com as letras que também é característica de outro autor poético: Mario Quintana. Esse tipo de poesia, muito mais do que em sonetos pomposos e parnasianos, exige muito mais do leitor. É preciso de uma sensibilidade transcendental, de um novo par de olhos para se atingir o âmago dos poemas e se deixar atingir por eles. Como dizia Manoel de Barros: "É preciso transver o mundo."
    É incrível a habilidade de samurai das palavras desse judoca: inventa e reinventa a realidade a cada novo verso (re)construído.

    ResponderExcluir
  41. Apesar de não gostar muito de poesia, o livro despertou minha curiosidade, portanto adoraria le-lo. Sua resenha ficou incrível!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  42. OMG, esse livro é mais perfeito do que eu imaginava! *-* Amo poesia e já li trechos soltos de Paulo Leminski, e amei. Realmente o livro deve ser de grande sensibilidade!

    ResponderExcluir
  43. A poesia me encanta e consegue tocar os meus sentimentos. Amei a resenha e sem dúvida esse livro traz uma grande sensibilidade em forma de palavras. Quando se lê com sensibilidade poética, poucas palavras dizem muito. Parabéns, Mila!

    ResponderExcluir
  44. Muito sensivel o livro e bem peculiar essa forma de escrever do autor, com certeza eu iria adorar!

    ResponderExcluir
  45. Meu novo desejo literário! To querendo esse livro desde que vi na livraria, junto com "A Culpa é das Estrelas". Maravilhoso, preciso ler :3

    ResponderExcluir
  46. Ótima resenha, Camila!
    Estou louca por esse livro!!! Conheço algumas poesias de Paulo Leminski... Elas são apaixonantes =) Tocam fundo, né? Bom, tenho certeza que irei gostar bastante desse livro!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  47. Adorei tua resenha! Fiquei morrendo de vontade de ler o livro. Confesso, leio mais prosa do que poesia, mas acho toda leitura válida.
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!