Resenha: “Áurica” de Gina Rosati

Saudações Leitores!
Recebi esse livro de cortesia da Editora Jangada (já aproveito para agradecer o envio) e não pensei duas vezes em começar a lê-lo. Sim, assim que ele chegou em minhas mãos eu já ousei em virar suas páginas! Na verdade eu gostei muito da proposta do livro assim que li a sinopse e precisava, urgentemente, conferir como a história acontecia, espero que gostem da resenha e não deixem de comentar!


Áurica, Gina Rosati, São Paulo: Jangada, 2013, 304 pág.
Traduzido por Denise de C. Rocha Delela

Auracle, primeiro livro de Gina Rosati foi publicado originalmente em 2012, mas este ano de 2013 teve lançamento no Brasil com o título Áurica.
Áurica é um YA paranormal, cuja personagem principal Anna Rogan vive uma experiência fora do corpo, pois ela pode fazer projeções astrais, para ela, trata-se de um dom, mas para seu melhor amigo Rai pode ser algo bastante perigoso.
De fato as coisas não saem muito bem quando Anna sai de seu corpo para ir ao encontro de Seth, um dos melhores amigos de Rai, com a insuportável, popular e escandalosa Taylor. Taylor vive dando mole à Seth, mas este não lhe dá bola, mas para conseguir o que quer, Taylor rouba o celular de Seth e só se prontifica em devolver caso Seth se encontre com ela na cachoeira. Mas esse encontro torna-se malfadado, pois em meio a uma pequena discussão Taylor escorrega e cai da cachoeira, falecendo.
O pior não é isso é que Taylor se apossa do corpo de Anna e passa a acusar Seth de assassinato. Uma série de problemas começam a surgir dessas afirmações e tudo muda drasticamente, pois Anna não consegue entrar em seu próprio corpo enquanto Taylor estiver firme e forte dentro dele assim, Anna, não pode contar a verdade: que tudo não passou de um acidente.

"Fico por alguns segundos num estado de confusão perplexa antes de perceber que a minha cama está vazia. O que falta é o meu corpo. Eu não estou lá! Olho no chão, nada. Olho debaixo da cama, nada, nada, NADA!" (p.65)

Desse modo, Áurica, além de nos mostrar um mundo de projeções astrais e de certa forma culturas diferentes, como a japonesa, frisa basicamente em como expulsar Taylor do corpo de Anna, para que Anna volte a ter domínio sobre seu corpo.
Rai, seu melhor amigo tenta descobrir diversas opções, mas nada parece ter resultado. Ademais, nessa busca Rai e Anna acabam descobrindo um sentimento maior que amizade e isso tornam as coisas românticas e ao mesmo tempo muito preocupantes. E se Anna não conseguir seu corpo de volta?

“_Nós somos tipo yin e yang, Anna_ ele me disse. _Eu sou a música e você é a dança. 
Isso fez com que eu me sentisse muito especial, até que percebi que é difícil dançar sem música.” (p.49)

Gina Rosati criou um romance bem leve e descontraído, com um humor irônico que torna a leitura mais agradável. Sem dúvida o livro é um pouco focado apenas em como conseguir o corpo de Anna de volta, mas não deixa de se aprofundar nos conflitos internos da personagem narradora Anna e também de Rai e suas respectivas famílias, modestamente, ambos tem famílias conturbadas no sentido de exigirem muito dos filhos ou de problemas de alcoolismo em casa.
Em resumo o livro aborda várias temáticas. A narrativa é bem leve e fluida, o que estimula o virar constante de páginas. Gostei do fato da editora ter deixado a capa original e, claro, que indico este livro para quem gosta de YA sobrenatural, pois é uma boa pedida. Mas para quem vai ler é melhor não ter muitas expectativas de descrições aprofundadas sobre projeções astrais ou coisas do gênero.
Confesso que devo ter apreciado mais esta leitura porque a li no tempo certo, anteriormente eu tinha lido um livro sobre guerras e lutas e muito sangue que, de certa forma, abala os nossos sentimentos e Áurica me descontraiu e me divertiu, fiquei até triste quando cheguei à última página com aquele final fofo desejando que tivesse muito mais ainda pela frente.

Camila Márcia

9 comentários:

  1. Gostei da resenha. O livro parece ser legal. Talvez eu o leia em breve.

    ResponderExcluir
  2. Eu quero. Pronto, sei mais nem o que dizer. Me apaixonei.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila!
    Eu tinha visto a capa deste livro, mas não sabia do que se tratava.
    Eu nunca li, mas já vi alguns plots disso de não voltar para o corpo e tal (até em Crepúsculo tem isso, na história dos lobos) - acho bem interessante.
    Adorei saber que a leitura é fluída e adoro um humor irônico!
    Quando surgir uma promoção deste livro com certeza vou comprar =)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, flor.
    Que livro lindo!
    A resenha ficou ótima. Que bom que gostou do livro.
    Amo humor irônico. =D

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha. Adoro YA sobrenaturais e a história deste me chamou a atenção. Não conhecia ainda.

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Parece interessante os temas abordados, mas não me chamou tanta atenção assim para eu fazer a leitura.

    abraços.

    ResponderExcluir
  7. Mila esse livro não é fofo?! Puxa e o personagem Rai não é tudo o que uma garota gostaria de ter? Eu simplesmente fiquei apaixonada pelo Rai e fiquei tipo pensando em como seria legal ter alguém como ele em minha vida: inteligente, bonito, cavalheiro... [suspiros]

    ResponderExcluir
  8. Ai ai, Mila, não sei o que fazer, vou deixar de ler suas resenhas pq toda vez que leio sempre coloco mais um livro na minha lista de desejado. Áurica já vai parar nessa lista.

    ResponderExcluir
  9. Não é um livro que leria, mas o tema é muito interessante: sair do corpo... muito legal, não lembro de ter lido nada parecido.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!