Namore um Livro

Saudações Leitores!
Sentiram o amor no ar? Deve ser porque hoje é o Dia dos Namorados, mas calma, nem todo mundo tem namorado e isso não quer dizer que os que não tem não devam comemorar esse dia. E, fracamente, há sempre uma boa opção para não passar o dia sozinho(a), uma delas é namorar um livro que, como vocês vão perceber no texto abaixo, pode ser uma ótima opção! Esse texto eu descobri através do blog Cachola Literária e estou postando aqui porque o achei divertido, espero que gostem!


Não é o melhor dos livros, nem tampouco o mais famoso, não são os livros mais vendidos ou mesmo os mais caros, ame um livro com lombada ame um livro sem orelha ou livro com capa de couro, ame um livro cheio de esperança, ou um livro com muitas páginas, tenha um livro para amar, tenha um livro para ler. Apenas tenha um livro para amar. 

Ele ocupa espaço, não anda por conta própria, mas você ainda pode confiar. Livro nenhum muda de estante ou prateleira sem ajuda dos outros, se você tiver cuidado e carinho, nunca vai precisar procurá-lo. Livro não tem crise de ciúmes, não bebe demais com os amigos depois do trabalho nem dá bola para a ascensorista só para ser simpático naqueles minutos constrangedores que levam de um andar a outro. Não, quem tem o sentimento de posse é você, que ama tanto, mas desta vez não há culpa. Livro não quer ter um espaço livre nem lembrar dos dias de solteiro. 

Livro, minha gente, não tem sogra. Nem tampouco sua mãe fica preocupada em encontrar defeitos no livro que você ama, nem espera se tornar uma avó por causa dos seus hábitos de leitura. 

Um livro não fica doente, quando muito um pouco sujo e as folha soltam, mas desta vez, é realmente culpa sua. Ele pede atenção, mas se você não der e preferir flertar com a internet, ele não fica nervoso nem mal-humorado. De verdade, ele assiste os mesmos programas que você assiste na televisão. Se o livro for muito inteligente, você não vai ser importar nem ele vai usar o humor como forma de agressiva paixão. E se ele for burrinho? Então, talvez você não venha se importar. 

Certo, livro não é cavalheiro, não abre portas, nem cozinha ou abraça. Mas também não usa meia furada, ronca ou reclama da salada, quando você está naqueles dias em que o importante é perder peso. Quem abraça o livro é você, não precisa estar bem vestida, perfumada ou na moda, que o carinho do livro por você vai continuar sendo o mesmo. A barba do livro está sempre aparada, e mesmo que o livro tenha um cheirinho ruim, não importa. É sinal de respeitabilidade. 

Livro não fica caduco quando envelhece e quem sabe o amor ainda aumente? Livro compartilha a cama sem disputar pelo cobertor. Livro dá prazer sem esperar prazer em troca e está sempre pronto para outra. Ele também tem timing, seguindo o mesmo ritmo que você. E as mais pudicas, mesmo elas, jamais se sentem embaraçadas quando o livro faz companhia no banheiro. De fato, é o melhor dos parceiros. 

Amar um livro não gera preconceito, você não precisa preocupar-se com a religião, credo ou até as práticas mais perversas que o seu livro favorito pode sugerir. E tem livro que admite até suruba: é ele, o irmão mais novo e o mais velho, que não tem crise na família. O livro não vai nadar nem beijar debaixo de chuva, mas também não esquece datas importantes e nem avacalha as festas surpresas ao não saber fingir com veracidade a tal da surpresa.

Enfim, esqueça as outras opções. Namore um livro. É o que realmente vale a pena.

6 comentários:

  1. aiii, adorei!
    muito fofo este texto *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né, Rayme? Eu achei muito criativo esse texto e bem divertido também. Fico feliz que tenha curtido.
      Bj.

      Excluir
  2. Que lindo!
    Divulguei lá no Face!
    Feliz Dia dos Namorados!
    Beijos
    Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rízia, esse texto é muito legal mesmo... tipo: pelo menos assim quem não tem namorado não precisa ficar triste. Os livros são sempre uma boa companhia... <3
      Abraços.

      Excluir
  3. Não sinto amor nenhum no ar!
    Que texto enorme! Ele diz muitas verdades e coisas que por vezes penso.
    querosabertudo-k.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsrs
      Pois eh, né? Eu também não senti tanto amor no ar... só pelos meus livros <3 Mas muita gente sentiu o amor no ar, com certeza os que tem namorados.
      Enfim, para mim, a opção é namorar um livro mesmo! rsrsrsrs

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!