Resenha: “Como Viver Eternamente” de Sally Nicholls

Saudações Leitores!
Assim que li a sinopse de Como Viver Eternamente* eu só pude pensar em algo parecido como A Culpa é das Estrelas, principalmente com o novo designer da capa [azul e similar a de ACEDE], mas mesmo assim senti muita curiosidade em ler, não sei, algo me puxou para ler, então assim que o exemplar chegou eu o devorei... Leiam a resenha e confiram o que achei do livro:

Como Viver Eternamente, Sally Nicholls, São Paulo: Geração Editorial, 2008, 232 pág.
Traduzido por Euda Lídia Luther Cavalcante

Ways to live forever: every minute counts (2007) título original de Como Viver Eternamente publicado pela inglesa Sally Nicholls.
Como Viver Eternamente é a história de Sam, uma criança de 11 anos que tem câncer e sabe que irá morrer. Sam começa a escrever um livro sobre sua vida, sonhos e o que gostaria de realizar antes de sua morte. O livro escrito por Nicholls nada mais é do que o livro que está sendo escrito por Sam.
De forma delicada ficamos conhecendo a família de Sam: sua mãe uma mulher sentimental e forte que tenta lidar com a doença do filho; seu pai um homem que vive em negação, para ele Sam está cada vez melhor e se nega a aceitar que um dia não o terá mais ao seu lado; Bella a irmão caçula que ao mesmo tempo em que ama o irmão, revolta-se pelo fato dele ter mais "direito" que ela e poder fazer as coisas que quer e ela não: como não ir a escola.

Também conhecemos Felix, o melhor amigo de Sam. Felix tem 13 anos e os dois se conheceram no hospital em um dos tratamentos em que faziam: Felix também está morrendo. Sam também apresenta seus avós e a família de Felix. Felix e Sam fazem de tudo para realizarem todos os itens da lista de desejos a serem realizados antes da morte, pois o tempo urge.
Como Viver Eternamente é um livro engraçado e muito sensível: é um retrato palpável das perguntas e questionamentos que uma criança tem diante de sua morte iminente, dúvidas e medos, mas, sobretudo, a tentativa de aproveitar cada minuto de vida que escorre por seus dedos.

"Deus é como um grande médico. Faz as pessoas ficarem doentes só para depois fazê-las melhorar - do mesmo jeito que os médicos dão quimioterapia às pessoas para fazê-las melhorar. Não importa para Deus se você morrer, porque você acaba indo para o Céu, que é onde Ele vive, de qualquer maneira." (p.53)

Sam é doce e um exemplo de filho e amigo, quando Felix morre ele simplesmente fica arrasado e leva o leitor pela mesma trilha. É impossível não se entristecer com a morte de um grande amigo, principalmente quando a amizade era algo que dava cor aos seus dias. O leitor é capaz de sentir a dor se Sam e consequentemente seus medos. Para aqueles que já perderam alguém para essa doença será praticamente impossível conter as lágrimas. Simplesmente Sally Nicholls escreveu um livro em que somos induzidos a sentir todas as palavras.
Sei que ACEDE é o livro top de adolescente com câncer e que é quase impossível encontrar alguém que não o tenha lido, mas Como Viver Ternamente é uma história que muita gente que leu A Culpa é das Estrelas pode pensar ser algo genérico, mas não, ACEDE foi publicado em 2012 enquanto Como Viver Eternamente foi publicado em 2007, ou seja, a originalidade e a delicadeza presente nesse livro são incontestáveis. Atrevo-me a dizer que ri e chorei bem mais lendo Como Viver Eternamente do que quando li ACEDE.

Não obstante, devo reconhecer que cada livro toca leitores de determinadas formas, portanto, não podemos e nem temos o direito de compará-los. Minha real intenção é motivar a leitura de Como Viver Eternamente, é uma história fantástica que, com certeza, quem gostou de ACEDE irá amar, mas não julguem um melhor que o outro antes de conhecer suas respectivas histórias: sintam e depois formem suas opiniões.
Em suma, amei Como Viver Eternamente e me emocionei muito: histórias de adultos e adolescentes com câncer temos aos montes, mas e histórias de crianças com câncer? Ponto para a escritora Sally que desenvolveu uma narrativa tocante e emocionante sobre o sentimento de uma criança que, certamente, é comum quando se tem câncer, mas que é demasiado duro e triste ver e sentir.

"Algumas coisas são perfeitas do começo ao fim." (p.184)

Minha dica é: leia Como Viver Eternamente quando realmente tiver tempo, porque ao virar a primeira página é quase impossível largá-lo antes do final da história, apesar de ter 232 páginas a leitura flui  de forma tão mágica que em algumas horas você perceberá que já terminou a leitura e traz lágrimas nos olhos, portanto, não esqueça de se abastecer com lencinhos, provavelmente irá precisar.

Camila Márcia


* Este livro foi cortesia da Geração Editorial

18 comentários:

  1. Oi,Mila!
    Estou sem palavras! Que resenha linda! Não sei por quanto tempo ainda irei suportar ficar sem ler esse livro. Já li inúmeras resenhas dele e, TODAS o idolatravam dizendo o quanto ele é incrível e comovente. Sinceramente, em momento algum o comparei a ACEDE ainda que eu não o tenha lido. Mas o fato é que acredito que cada livro seja único em sua essência e, provavelmente este tem o seu diferencial. O fato de ser narrado por uma criança já faz toda a diferença.
    Amei! Agora só me resta implorar para ganhá-lo de presente..haha
    Bj grande!

    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zilda, obrigada por vir conferir a resenha e deixar suas palavras... I love this!
      Eu sofri ao escrever essa resenha porque as palavras pareciam não servir para descrever meus sentimentos em relação a esse livro... Palavras às vezes são profundas, mas quando o sentimento ultrapassa as barreiras e definições as palavras, às vezes, não significam nada e são muito vagas...
      Acho que li COMO VIVER ETERNAMENTE no tempo certo e o pai de Sam foi um referencial para mim, foi exatamente assim que fui com meu avô, tinha tanto medo de perdê-lo que muita vezes eu me negava a acreditar que ele estava doente e a esperança de ele se curar era tanta que quando ele não venceu essa batalha eu fiquei muito triste e percebi que eu poderia ter aproveitado mais os momentos com ele ao invés de ter medo de encará-lo...
      Esse livro tem uma das mensagens mais lindas do mundo: devemos aproveitar cada momento que temos com as pessoas especiais em nossa volta independente de doença ou não... um dia iremos ou teremos de deixá-las ir e o melhor que fica são as recordações, então... Esse livro mexeu comigo... muito.
      Imagine ainda ler essa história cujo personagem ainda está descobrindo o mundo e de repente ter uma doença dessas e ver que não pode fazer planos a longo prazo e que sua vida muda completamente a cada instante? Foi lindo, devastador e encantador... Este livro me tocou profundamente, mas creio que a cada leitor ele tocará de um jeito indescritível... Espero que você leia e eu com certeza irei conferir sua resenha... sua opinião é importante para mim!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Ai meu Deus Mila!

    Eu estou apaixonada pela sua resenha e preciso pra ontem desse livro. Quero e quero demais... que resenha linda! Esse livro parece ser triste e ao mesmo tempo tão doce que eu necessito. Sério... vou sair aqui e comprá-lo em algum site AGORA!

    ps: amei as fotos e a sua resposta ao comentário da Zilda, imagino o que você deve ter passado e te admirei por mesmo assim vc conseguir ver beleza num livro que fale de assunto tão triste e que mexe profundamente com seus sentimentos, acho que isso me faz desejá-lo ainda mais... saber que é bem escrito e que vc amou mesmo tendo perdido alguém por conta dessa doença horrível... vou lá comprar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju,
      Muito grata por seu comentário. Sim, leia esse livro, ele é ótimo e indico para todo mundo: jovens e adultos, não tem contra indicação, tenho quase certeza que é uma leitura agradável para qualquer pessoa, já pode se aventurar.
      Fico feliz que você tenha gostado da resenha e goste dos meus comentários.

      E sim, esse livro é muito fotogênico, ele ficou lindo nessas fotos, mas há muitas outras no pinterest e no instagram, aqui do lado tem os links dessas redes sociais para vc conferir mais fotinhas ->

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Oi Camila,
    Estou um pouco triste por ter julgado esse livro, acho que o comparei a ACEDE sem nem mesmo o ler... sua resenha me fez ver o que antes não via e mais pensava que ele tinha se inspirado em ACEDE e me equivoquei redondamente. Confesso que apesar de não fazer meu estilo de livro [gosto de policiais e históricos] me aventuraria por essas páginas...

    abraços sua linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos,

      Fique frio, às vezes julgamos livros, sim, isso é normal: julgar, comparar, criticar... faz parte, mas o importante é também termos consciência que para termos respaldo em nossos julgamentos, comparações e críticas precisamos realmente conhecer aquilo e só assim analisar o que sentimos e argumentar. Mas é normal, simples assim. Como Viver eternamente realmente já é um livro antigo e foi publicado há algum tempo no Brasil só que agora veio uma nova edição com essa capa belíssima, isto é, pegou carona com ACEDE mesmo...acho que foi intencional, mas serviu bastante para que outras pessoas conhecessem o livro que é magnifico e na minhas concepção e leitura foi melhor que ACEDE... comparações e sentimentos a parte, ambos os livros são bons...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Que resenha bonita Camila!
    Estou encantada e, sinceramente, o tanto que ouvi falar de A Culpa é das Estrelas me deixou apavorada, mas eu ainda não tinha ouvido falar de Como Viver Eternamente, será que estou tão desatualizada assim? E quer saber mais? Gostei muito mais da premissa desse livro do que do A Culpa é das Estrelas, acho que rolou tanto zumzumzum que me deixou apavorada, mas este que você acaba de resenha me cativou... é possível ser cativada através de uma resenha? Tãooo doce moça, eu amei e me interessei bastante por esse livro e com certeza o lerei o quanto antes porque não podemos negligenciar um livro que nos cativa com uma resenha e sinopse... fico imaginando como será quando eu engolir as palavras escritas nele... qual sabor terão?

    xerinho, flor.

    Sinto muito pela sua perda, mas acho que foi ela que proporcionou uma resenha tão linda de sua parte porque você sentiu o que estava escrito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UAU....
      Sem palavras com seu comentário Adélia.
      1- Não foi só você que se apavorou com A Culpa é das Estrelas, o li morrendo de medo [tem resenha aqui no blog] e acho que as altas expectivas me fizeram ficar um pouco frustrada... isso foi ruim.
      2- Como falei no meu comentário para o Carlos [logo acima] já faz algum tempo que Como Viver Eternamente foi publicado no Brasil, mas acho que não foi muito divulgado... acredito que a segunda edição [a com essa capa linda] foi mais divulgada e pegou carona com ACEDE embora Como Viver seja mais antigos e tenha história diferente... foi uma carona boa, porque assim muitas pessoas o conheceram, inclusive Eu.
      3- Eu não tinha noção da proporção que a minha resenha poderia se tornar e ser tão fabulosa assim para alguns leitores, mas fico encantada e honrada por ela ter se tornado uma referencia e estimulado algumas pessoas a quererem ler e conhecer esse livro... a sementinha da vontade e do desejo foi plantada através dessa resenha e, certamente, vocês lerão.... queria muito poder saber a opinião de você ... de vocês após a leitura, poderiam me mandar e-mail, tweet ou comentar aqui de novo para eu saber?

      Obrigada pelo comentário lindo na minha resenha... pela visita...
      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  5. Olá Mila,

    Confesso que olho com preconceito esses livros super falados como ACEDE, mas confesso que morro de vontade de ler até pq quero assistir ao filme... mas ainda não tinha ouvido falar de Como Viver Eternamente, achei legal a resenha e ao mesmo tempo que gostei fiquei triste pelo livro ser uma criança com câncer... alguém que teria tanto para viver ter a vida ceifada por essa doença... que triste, certamente precisa-se de muitos lencinhos para ler este livro.... me preparar psicologicamente,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Embora seja uma história triste é uma história de superação, amizade e família... Há partes bem engraçadas e trata-se de uma realidade na nossa atualidade, há muitas crianças com câncer o que é muito triste, mas se entregar a doença não é uma opção, Sam e Felix mostram que dá para viver e aproveitar todos os dias que lhe restam, até porque ninguém saudável ou não sabe o dia que vai partir... o importante é viver e certamente os dois viveram muito e realizaram muitos de seus objetivos... objetivos que muitas vezes julgavam ser impossíveis. Vale a pena, leia!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  6. Milaaaaaaaaaaaaaa eu querooooooooooooo, ai meu Deus, já vai para a minha lista de desejados... eu amei ACEDE e certamente vou gostar de Como Viver Eternamente.
    Ai, céus, a lista de desejados só aumentando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \õ/ Yupihhhhhhhhhhhhhhhh

      Que bom Duda!!! Leia, leia, leia... se você gostou de A Culpa é das estrelas tem tudo para gostar de Como Viver Eternamente... Depois me conta.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  7. Camila,
    já comprei livros por causa de resenhas que li... quando gosto de algum livro e quero comprá-lo primeiro confiro várias resenhas para me decidir pela compra ou não [não quero investir dinheiro em algo que não presta] e me deparar com a sua resenha tão sensível e delicada só me motivou ainda mais a querer comprar o livro. Vou procurar em uma livraria hoje, caso não encontre compro pela internet....
    Sei que o tema é triste e doloroso [principalmente para vc] mas fiquei curiosa... gosto de livros que me colocam lágrimas nos olhos...
    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Em...
      Então se você comprar hoje, hoje ainda poderá começar a ler... Certamente você irá gostar.
      Seus métodos antes de comprar um livro [checar resenhas] é um método que também utilizo, bem normal...Na verdade, se alguém me perguntasse como escolher um livro para comprar eu diria que escolhesse um título e lesse várias resenhas sobre ele, assim teria vários pontos de vista e correria menos risco de comprar algo que não fosse gostar.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  8. Olá Mila,
    Gostei da resenha, do livro e das fotos. Já li Como Viver Eternamente, comprei numa promoção e adorei. Só posso dizer uma coisa, esse livro é intenso e apesar de sensível e fazer-nos chorar e se emocionar ele não é de todo triste, há muitos momentos engraçados [como vc mesma disse que riu ao lê-lo] e há momentos triste e de ciúme e inveja, porque apesar de terem tido uma breve vida, Felix e Sam viveram intensamente e aproveitaram as coisas mais belas: a família e os amigos... é isso o que importa na vida. A esperança e a certeza de amar e ser amado... Um livro dos mais belos que li este ano cuja temática é essa.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joaquim você difiniu tudo muito bem: um livro que não explora a doença em sim, mas os relacionamentos entre amigos e familiares... coisas que são essenciais a vida: ninguém vive sozinho... Fico feliz que você já tenha lido e gostado isso me deixou encantada.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  9. Oi Camila, gostei bastante de sua resenha.
    Assim que der vou conferir.

    Beijos gatinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Obrigada, espero que goste.... quando o ler. :-)

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!