Resenha: "Amanhã eu Paro!" de Gilles Legardinier

Amanhã eu Paro!, Gilles Legardinier, São Paulo: Arqueiro, 2017, 304 pág.
Tradução: Fernanda Abreu
COMPRAR: Amazon, Saraiva

Saudações Leitores!
Demain j'arrête! no Brasil Amanhã eu Paro! é um dos livros do escritor francês Gilles Legardinier que já foi traduzido para diversos idiomas e é considerado um dos best-sellers lá. Para quem olha a capa pode ter várias impressões. A primeira delas: esse livro é um livro sobre gatos, a segunda: que capa feia! 

Não se deixem enganar, acho que foi essa intenção do escritor colocar algo nada a ver na capa e chamar a atenção dos leitores mais atentos e curiosos que vão conferir a sinopse antes de adquirir o exemplar. O que eles irão descobrir? Amanhã eu Paro! nada mais é do que um chick-lit engraçado e bem envolvente.
Não posso dizer que Amanhã eu Paro! tem uma temática envolvente e com temas interessantes, porque o livro não é tudo isso, não. Na realidade só iremos acompanhar as peripécias, dramas e atrapalhadas de Julie, que mesmo sendo uma mulher de 28 ainda está se descobrindo e tem atitudes muitas vezes (na maioria das vezes) infantis e impulsivas, assim sendo, fica mais que óbvio que nossa personagem é uma caricatura exagerada, como de fato são todas as personagens de chick-lits. 
"Apesar de tudo que podemos pensar quando as coisas não vão bem, está vida é a nossa maior sorte."
É incrível como tudo dá errado para Julie e como ela é capaz de enfiar os pés pelas mãos repetidas vezes seguidas. Todo o dramalhão começa quando chega um novo morador em seu prédio e ela fica absurdamente obcecada por ele: Ric Patatras.
A obsessão é tão grande que ela faz loucuras para conhecê-lo, ainda mais loucuras para se encontrar constantemente com ele e calcula precipitadamente todos os seus passos para levá-lo a se apaixonar por ela. Sem dúvida alguma ela consegue chamar atenção de Ric, que se encantou com as peculiaridades de Julie, mas o problema é que quando Julie passa a conviver um pouquinho mais com ele, percebe que o rapaz tem um segredo e está escondendo algo dela. O que será? Vou deixá-los curiosos para descobrirem quando lerem o exemplar, ok?
"De repente, minha mente me coloca brutalmente diante da realidade da situação, e a vergonha toma conta de mim: o que fiz para Ric nessa noite foi orquestrar uma horrível encenação para atraí-lo até minha casa. Sou uma fingida horrorosa, mas não estou nem aí: amanhã cedo ele estará aqui."
Particularmente, adorei a narrativa de Gilles Legardinier achei bem curiosa a forma como ele escreveu e despertou minha curiosidade pela leitura e o mistério que ele levantou no ar. No entanto, mesmo tendo gostando muito do livro e ter tido uma facilidade enorme de lê-lo, pois os capítulos curtos e a narrativa fluída ajudaram consideravelmente, devo admitir que é um enredo bobinho e o foco aqui nem foi todo o romance e nem o mistério, mas a própria personagem Julie, mas achei que ele poderia ter feito um livro engraçado com um tema mais profundo. Assim Amanhã eu Paro! teria um valor maior pelas discussões que poderia gerar, mas no caso se tornou apenas um livro divertido e relaxante, sendo até mesmo possível lê-lo em apenas 24hrs.
"Pensando bem, esse homem era bom demais para ser verdade. Gentil, educado, bonito, dobra as roupas mesmo quando não está esperando visita. É claro, eu deveria ter desconfiado! É como os gatos angorás que não soltam pelos por toda parte: isso não existe. Por baixo de uma fachada encantadora com certeza se esconde um assassino em fuga. Frio, metódico, ele está me seduzindo para roubar minhas economias. Vai se decepcionar. Bem feito para ele. Depois disso, vai me fazer sangrar feito um coelho e me dobrar igual a uma das suas camisas antes de me enterrar no parque das fábricas de porcelana."
Acredito que Amanhã eu Paro! por ser uma leitura gotosinha e leve deve atrair muitos leitores que buscam "descansar" a mente de livros mais pesados, além de ter maior apelo ao público feminino. Só quero frisar algo: não se deixem levar pela capa, em momento algum gatos são importantes nessa história, então não julguem quem capa, ok?

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!