Resenha: "Tradutor de Chuvas" de Mia Couto

Tradutor de Chuvas, Mia Couto, Portugal: Caminho, 2011, 120 pág.
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
Encontrei Tradutor de Chuvas por acaso quando navegava pelo site da Amazon e vi que tinha sido escrito por um autor que sempre tive muita vontade de ler, aliás, um dos escritores moçambicanos mais traduzidos e importantes: Mia Couto. Não titubeei, achei que valia a pena começar a ler por este volume, até poque, era um livro de poesia e... amo.

A experiência lendo Mia Couto não poderia ter sido melhor: as poesias são bem subjetivas, é quase como se conseguíssemos sentir e ver o que o escritor colocou em palavras.

Outro ponto positivo em minha experiência de leitura foi que o próprio processo criativo dos poemas foi bem simples, natural e espontâneo, ademais, a linguagem utilizada por Couto é acessível, não tem aqueles rebuscamentos que muitas vezes causam confusão e/ou obscurecem o sentido do poema/obra.
As poesias abordam temas corriqueiros, familiares, da vizinhança, de observações da vida. É doce, é amargo e tem um tom completamente saudosista, como se fossem poesias-memórias, o que de fato é isso que é quando se pensa em poesia: a forma de "prender" aquele sentimento num texto para recordá-lo durante a leitura.

Após a leitura de Tradutor de Chuvas só consegui ficar com mais curiosidade de ler outros livros do Mia Couto, espero que em breve tenha outra obra dele em minhas mãos...

1 comentários:

  1. De tempos para cá, venho me interessando mais por poesias. mas não gosto daquelas poesias clichês. Gosto de coisas mais interessantes.
    Já me falaram muito bem de Mia Couto. Tenho alguns e-books mas ainda não lí nenhum. Esse será o primeiro.
    Depois volto aqui e deixo minha opinião sobre ele.

    grande abraço

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!