O Amor não Dói - Anahy D'Amico (resenha)

quinta-feira, novembro 12, 2020

O Amor não Dói. Anahy D'Amico. São Paulo: Planeta (Paidós), 2020, 160 págs.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

O Amor não dói é um livro fundamental e todas as mulheres deveriam ler.

Saudações Leitores!

Falar sobre O Amor não Dói (2020), da psicoterapeuta e terapeuta sexual brasileira, Anahy D'Amico, é um verdadeiro serviço a social. Com certeza, você - se for brasileiro -, já deve ter ouvido falar ou visto a atuação de Anahy D'Amico no famoso programa do SBT: Casos de Família, mas ela também tem seu próprio canal no Youtube e também faz atendimentos clínicos.

Apesar que não ler tantos livros de não-ficção, O Amor não Dói - que é um não-ficção - chamou minha atenção por ser sobre relacionamentos abusivos e abordar como seria um relacionamento saudável, fala também sobre empoderamento feminino que leva a autoestima da mulher e, consequentemente, a faz identificar os vários tipos de abusos que podemos sofrer direta, indireta e até de forma velada por questões históricas e culturais, de modo que promove a percepção de que somos nós que podemos e temos a capacidade de fugir desses relacionamentos tóxicos.

Em O Amor não Dói somos apresentados há vários tipos de violência e abusos sofridos pelas mulheres por seus parceiros, ou mesmo que aguentam de namorados para evitarem estar sozinhas, pois a cultura machista pregou que uma mulher feliz é aquela que está acompanhada, que uma mulher somente consegue ser valorizada quando tem um homem ao seu lado.

Todavia, Anahy D'Amico, não fala apenas de abusos sofridos por casais heterossexuais, mas também que é possível sofrê-los em relação homo afetivas, também ressalta que a mulher não necessariamente precisa ser a vítima de abuso, pois em alguns casos ela pode ser a abusadora, contudo, estatisticamente os maiores abusos são sofridos por mulheres de seus parceiros homens, além disso a autora delimita que em O Amor não Dói abordará apenas relacionamentos tóxicos e abusivos sofridos pelas mulheres.

O volume é extremamente interessante porque mostra que, praticamente, as mulheres desde muito pequenas são criadas para serem o sexo frágil, são criadas por mulheres, mas sob um regime machista, que as fazem internalizar pensamentos, emoções e ações ao longo dos anos, criando um padrão de abusos e até mesmo romanceando esses tipos de relacionamentos.

Ler todas as reflexões de Anahy D'amico sobre as questões voltadas para a criação das meninas, a forma como as mães acabam auxiliando, mesmo sem a intenção, comportamentos e pensamentos nas jovens e as tornam mulheres dependentes e passíveis de sofrer relacionamentos abusivos, foi algo absurdamente doloroso, pois vi muito da forma como fui criada nos relatos da autora, e foi por conta dessa criação de "princesa que precisa ser salva pelo príncipe" é que também vivi, por anos, um relacionamento abusivo e que me deixou marcas tão profundas que sofro com elas ainda hoje.

Outra coisa que pode ser um verdadeiro tapa na cara é observar os exemplos de abusos que sofremos (físico, verbal, psicológico, patrimonial, etc.) e que muitas vezes nem sequer identificamos como abuso, mas que são, afinal, um abuso não deixa de ser abuso só porque você não percebeu ou por conta da sua falta de informação a respeito, não é mesmo?

Então, é diante dessa perspectiva que considero O Amor não Dói uma leitura imprescindível, porque irá ajudar muitas mulheres a identificarem os abusos que sofrem, para saber sair de um relacionamento assim, pois muitas vezes ficamos em um relacionamento por comodismo ou por ignorância dos abusos que nos ensinam a interpretar como algo normal e até romanceá-los.

Realmente, considerei O Amor não Dói um livro que veio para prestar um grande serviço social às mulheres e a isso quero acrescentar que não é fácil ler, vai doer se enxergar nas páginas, enxergar alguns membros da sua família, seus amigos, etc., mas essa leitura pode ser um grande passo para uma grande transformação, para que possamos resgatar nossa autoestima e independência (não só financeira, mas emocional).

Por fim, quero dizer que achei O Amor não Dói um livro espetacular e esclarecedor, com uma linguagem super acessível, com exemplos, e com informações que perpassam a criação de mulheres e homens, a cultura do abuso que vivemos, a violência, a falta de informação e a sociedade machista (composta por homens e mulheres). 

Tudo isso é um ciclo que precisa ser quebrado, e precisamos identificar para podermos promover uma transformação, porque, por mais insensível que possa parecer, somente a vítima de abusos é que pode também ser a protagonista de sua vida e sair dessa situação. A vítima pode precisar de ajuda? SIM, mas a decisão de sair de um relacionamento abusivo e tóxico é da mulher, somente assim se conseguirá sair do ciclo vicioso, além do mais, é através dessa informação que seremos mais aptos a criar meninos e meninas que não perpetuem os abusos e a violência porque respeitam a si mesmos e ao outro.

Em suma, apenas: VOCÊS PRECISAM LER ESSE LIVRO!

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

  • Share:

You Might Also Like

1 comentários

  1. Gostei muito da ideia do livro, ainda não conhecia e fiquei bem interessada, amei sua resenha! Obrigada pela indicação :)

    https://www.submersaempalavras.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!