SOCIAL MEDIA

Mostrando postagens com marcador Editora Planeta. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Editora Planeta. Mostrar todas as postagens

Saudações Leitores!

No post de hoje trouxe alguns dos lançamentos de Março da Editora Planeta que podem interessar vocês, acho sempre importante ficarmos atualizados sobre o que chega nas prateleiras, vocês gostam? Eu Amo! Obviamente que quero compartilhar isso com vocês:


PARA NÃO DESISTIR DO AMOR
Autor: Matheus Rocha
Ficção | 128 págs | Brochura | Outro Planeta
COMPRAR: AMAZON

Novo livro de Matheus Rocha, com crônicas, poemas e frases para iluminar nossos corações e fazer florir nossos amores. 

Matheus Rocha é autor de Pressa de ser feliz, Não me julgue pela capa e de O cuidador de passáros (conto pandêmico). É autor destaque da coleção Outros Cronistas, do selo Outro Planeta. 

em março de 2018, Pressa de ser feliz tem como tema a ansiedade. Não me julgue pela capa seguiu o sucesso do primeiro: crônicas destinadas ao público jovem, com ilustrações e textos afetivos, com os quais é impossível não se identificar. Nesse segundo livro, o mote foi a insegurança, algo bastante frequente nas preocupações dos leitores mais jovens, principal público do autor. 

Para não desistir do amor é o terceiro livro físico de Matheus a sair pela Editora Planeta. Nele, o autor retoma o tema que o fez conhecido nas redes sociais: amor, relacionamentos e autoestima.


A HORA DA ESSÊNCIA
Autor: Pe. Fábio de Melo
Ficção/Autoajuda/Espiritual | 264 págs. | Brochura | Planeta
COMPRAR: AMAZON

Sempre é possível rever e mudar

A hora da essência relata a conversa de duas mulheres, uma delas em vias de morrer. Através da conversa entre as duas, Padre Fábio de Melo propõe uma análise sobre a vida, o que podemos fazer para viver melhor e como é viver a essência - não deixando para cuidar da vida só às vésperas de morrer. Uma das mulheres descobre um câncer incurável, é hospitalizada e, no hospital, conhece uma enfermeira com quem conversa sobre a sua vida. Ainda antes de morrer, essa mesma mulher toma atitudes para recuperar o que havia deixado para trás ou perdido.


QUEM SABE FAZ A HORA!
Autor: Mario Sergio Cortella
Autoajuda/Negócios | 176 págs. | Brochura | Planeta
COMPRAR: AMAZON

Competências certas em tempos incertos Desde a aceleração da globalização no início dos anos 1990, o mundo do trabalho não sofria um impacto tão expressivo. A pandemia do novo coronavírus alterou definitivamente as relações profissionais em todos os sentidos. A necessidade de distanciamento e isolamento adensou alguns movimentos que já vinham se desenhando antes da expansão do vírus, tal como o trabalho a distância (o chamado home office), o uso das novas tecnologias e o fortalecimento do e-commerce. O sentido de urgência, no entanto, também demandou repensar modos de gestão e operação. Das grandes corporações aos pequenos empreendedores, todos se viram – e ainda se veem – desafiados pelos desdobramentos da pandemia. Desafios reais em tempos virtuais. Nesse contexto, o filósofo Mario Sergio Cortella volta o foco para o mundo do trabalho e, da forma direta e inspiradora que lhe é característica, discorre sobre as competências certas em tempos incertos. As considerações, porém, não se restringem à questão da pandemia; esta é o entorno grave, mas transitório, sem ser o horizonte! Cortella aborda questões decisivas para profissionais que ocupam posições de liderança, que respondem pela gestão e também para aqueles que têm essas aspirações no empreendimento de suas carreiras. Por tudo isso, Quem sabe faz a hora! ajudará a todos.

SOLIDÃO E COMPANHIA
Autor: Silvana Paternostro
Não Ficção/Biografias | 288 págs. | Brochura | Crítica
COMPRAR: AMAZON

Uma biografia diferenciada Muito já se escreveu sobre Gabriel García Márquez, um dos mais importantes escritores de todos os tempos, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura e autor do clássico Cem anos de solidão. O próprio escritor colombiano escreveu suas memórias. Mas um personagem tão rico requer muitas vozes para explicá-lo - é o que faz Silvana Paternostro neste livro. A partir de depoimentos de dezenas de pessoas como irmãos, parentes, amigos e conhecidos, ela apresenta ao leitor uma história oral de Gabo, como era conhecido. Os irmãos contam episódios da infância, os amigos lembram a dificuldade para escrever o “grande romance” e todos oferecem suas versões para a construção deste ou daquele personagem. O afilhado Santiago revela como a fama “atacou-o como um animal, um touro” e amigos admitem que García Márquez foi ficando cada vez mais pedante. Não faltam versões também para “causos” como o dia em que o escritor peruano Mario Vargas Llosa, até então amigo de Gabo, lhe acertou um soco. O olho roxo teria sido uma resposta ao suposto flerte com a sua mulher.

Lançamento: Para não desistir do amor [e outros]

quarta-feira, 24 de março de 2021

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Rupi Kaur, em Meu Corpo Minha Casa, escreveu mais um livro que impressiona pelos temas contemporâneos e chega a emocionar e deixar o leitor inquieto.

Saudações Leitores!

Meu Corpo Minha Casa (Home Body, 2020) escrito por Rupi Kaur (que nasceu na Índia mas aos 4 anos emigrou para o Canadá), é o mais novo lançamento da escritora publicado no Brasil, por aqui já temos: Outros Jeitos de Usar a Boca (2015) e O que o Sol faz com as Flores (2017).

Desde que me deparei com as poesias curtas e espaçadas de Kaur foi "match" total, fiquei arrepiada, me emocionei, chorei e saí que nem louca indicando seus livros e presenteando várias amigas. Tal como aconteceu com as duas obras anteriores, o mesmo aconteceu com Meu Corpo Minha Casa

Os temas que Rupi abordam são muito fortes e não são maquiados com palavras bonitas: são crus, ou seja, são verdadeiros tapas na cara e, em Meu Corpo Minha Casa, vamos acompanhar a autora falando sobre depressão/ansiedade/saúde mental, violência, abuso infantil, feminismo, capitalismo e relações e sentimento humanos que são temas totalmente passíveis de identificação.

Para fazer ainda mais sentido, durante a leitura, Meu Corpo Minha Casa é dividido em quatro partes:  mente, coração, repouso, despertar. Todas essas partes podem ser lidas de uma forma a deixar a interpretação mais real e mais subjetiva, no entanto trazem como tema comum o Corpo e a Casa.

O volume realmente ressalta que nosso corpo é nossa casa e é preciso que vençamos cada uma das lutas, perigos ou tristezas que nos oprime para que sejamos felizes e capazes de lidar com nós mesmos. Além disso, até mesmo a capa de Meu Corpo Minha Casa foi pensada para trazer esse significado, pois ela tem uma cor amadeirada, representando a madeira que construímos nossa casa ou mesmo o piso que andamos.

Mas a grande mensagem aqui é que o nosso corpo deve ser nossa grande fortaleza, pois é com ele que conseguimos enfrentar o mundo, mas só conseguimos amar o corpo que temos se cuidarmos de nosso interior (alicerce): nossa saúde mental, curar nossas feridas e evoluirmos como seres humanos.

Obviamente, não posso dizer que amei todas as poesias que encontrei aqui, pois teve umas que me identifiquei bem mais que outras e também teve algumas que me deixaram em choque e triste por saber que aquilo que eu estava lendo, mesmo não fazendo parte da minha realidade, faz parte da realidade de muitas garotas e mulheres.

Confesso que as poesias que mais gostei foram as que abordavam sobre depressão/ansiedade/saúde mental, pois muito recentemente tive uma crise de ansiedade que me deixou muito para baixo e sei que a ansiedade está em mim e vou ter que lutar contra ela todos os dias, então ler as palavras de Rupi Kaur me fez sentir que está tudo bem pedir ajuda e que devemos, sim, cuidar de nosso corpo e mente e lembrar diariamente que somos seres humanos incríveis mesmo quando falhamos, porque não existe ninguém perfeito, não é mesmo?

Sei que tem muita gente que não lê poesia e, já expus minha opinião sobre esse gênero que tanto amo, portanto, fica aqui uma dica de leitura que acho que pode ser bastante interessante para quem quer começar a ler esse gênero: leia poetas contemporâneos, como Rupi Kaur e seu fabuloso Meu Corpo Minha Casa, para só depois embarcar na leitura dos cânones da poesia.

Ficha técnica
Meu Corpo Minha Casa, Rupi Kaur. 
São Paulo: Planeta. 2020. 192 págs.
Tradução: Ana Guadalupe

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Meu Corpo Minha Casa - Rupi Kaur (resenha)

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

 Saudações Leitores!

Venho super animada compartilhar com vocês os principais lançamentos de FEVEREIRO da Editora Planeta e seus selos. Tem relançamento de uma trilogia muito aclamada e outros títulos incríveis| Espia só... mas antes lembre-se que se você for adquirir algum desse volumes na Amazon, por favorzinho, utiliza os links de direcionamento que deixei na postagem, pois assim você estará contribuindo muito com o blog.

SOMBRA E OSSOS
Autor: Leigh Bardugo
Ficção | 288 págs | Brochura | Minotauro
COMPRAR: AMAZON

O clássico do Universo YA em uma nova edição.

Em um país dividido pela Dobra das Sombras – uma faixa de terra povoada por monstros sombrios – e no qual a corte real está repleta de pessoas com poderes mágicos, Alina Starkov pode se considerar uma garota comum. Seus dias consistem em trabalhar como cartógrafa no Exército e em tentar esconder de seu melhor amigo, Maly, o que sente por ele.

Quando Maly é gravemente ferido por um dos monstros que vivem na Dobra, Alina, desesperada, descobre que é muito mais forte do que pensava: ela é consegue invocar o poder da luz, a única coisa capaz de acabar com a Dobra das Sombras e reunificar Ravka de uma vez por todas.

Por conta disso, Alina é enviada ao Palácio para ser treinada como parte de um grupo de guerreiros com habilidades extraordinárias, os Grishas. Sob os cuidados do Darkling, o Grisha mais poderoso de todos, Alina terá que aprender a lidar com seus novos poderes, navegar pelas perigosas intrigas da corte e sobreviver a ameaças vindas de todos os lados.

POR UM CORREDOR ESCURO
Autor: Lois Duncan
Ficção | 208 págs. | Brochura | Minotauro
COMPRAR: AMAZON

Clássico do horror, da autora best-seller de Eu sei o que vocês fizeram no verão passado, agora na Planeta Minotauro!

Depois que uma porta se abre, não dá para controlar quem passa por ela.

Esse lugar é amaldiçoado. As palavras martelam a cabeça de Kit Gordy quando as torres da escola Blackwood surgem sobre os pesados portões de ferro.

Com o passar dos dias, Kit tenta se ajustar à rotina do internato, ainda que não consiga se livrar dos frios na espinha causados pela imponente mansão e pelas histórias que rondam a propriedade. Suas colegas, então, passam a desenvolver habilidades extraordinárias, sem qualquer explicação. Os estranhos pesadelos, as vozes nos corredores escuros, as cartas de amigos e familiares que nunca chegam a seu destino: tudo isso acaba obscurecido pela magia que se esconde em cada canto de Blackwood.

Quando Kit finalmente descobrir a verdade por trás daquela escola, pode ser tarde demais.

CORAGEM DE VIVER
Não ficção | 169 págs | Brochura | Planeta
Autor: Fabrício Carpinejar
COMPRAR: AMAZON

Memórias da gratidão de um filho para a sua mãe

“Certa vez, minha mãe viu uma flor esplêndida que brotara no muro. Floresceu escondida.

Ela foi me apontar o achado.

– Ela nasceu do impossível, viu? Achou um meio de crescer na pedra.

Eu fiquei maravilhado com aquela planta aérea, que não denunciava pela aparência como alcançara tal proeza. Não havia terra nenhuma por perto.

– O impossível é o nosso medo. Sem ele, somos possíveis. Não diga “nunca posso fazer”, festeje que é um novo jeito de fazer. Ainda que o jardim seja a parede.

Eu compreendi que, atrás de cada coisa, de cada lugar, de cada acontecimento, longe de tudo e perto do que não vemos, há uma flor do impossível.”

- Fabrício Carpinejar

TUDO QUE JÁ NADEI
Autor: Letrux
Ficção | 160 págs. | Brochura | Planeta
COMPRAR: AMAZON

Textões, poemas e aforismos da maior voz da cena indie brasileira: Letícia Novaes, a Letrux

“Aos goles, salgados, doces, etílicos e brandos, as três seções de Tudo que já nadei nos vão entrando pela cabeça, revirando ou se assentando nos nossos estômagos, mas chegam, certamente, ao coração.”

– RITA VON HUNTY

“Letícia flutua e mergulha, superficial e profunda, como pop music

Escrever é uma coisa, fazer querer ler é outra inteiramente diversa

Flutue, mergulhe, os textos são suas boias de braço, e nade. De nada.”

– LULU SANTOS

“Este livro contém 855 aparições da vigésima letra do alfabeto romano: “T”. Aqui dentro, Letrux diz que [...] De tesão ou de tédio, “T” é uma letra perigosa. [...], talvez porque sua poética seja a da travessia – cruzar uma porção de água entre superfícies terrestres –, da voz que, vestida do manto atmosférico, faz vibrar cargueiros e botes (...). Tua, toda, tão. Tá, tanto, tudo que Letrux já nadou tange a palavra canto: sons, ângulos, moradas, poemas.”

– BRUNA BEBER

Nessa coletânea de textões (ressaca), poemas (quebra-mar) e aforismos (marolinhas), mergulhe na voz potente e afetiva de Letrux

EU MESMO SOFRO, EU MESMO ME DOU COLO 
Autor: Pedro Salomão
Ficção | 17 págs. | Brochura | Outro Planeta
COMPRAR: AMAZON

Poeta com mais de 1 milhão de seguidores nas redes sociais.

Estes poemas são a manifestação literária das minhas dores. É um passeio por palavras que vão te descrever e dar forma para tudo o que você sabia que estava lá, mas não sabia explicar exatamente onde.

Eu espero que este livro te faça resgatar sua originalidade, seu cheiro de você. Que te faça faxinar antigas salas empoeiradas de memórias doloridas e reformá-las para novos usos, com uma decoração mais moderna, e que faça sentido com seu “eu” de agora. Afinal, você é uma casa linda demais para ter salas abandonadas.

Lançamento: Sombra e Ossos [e outros]

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Saudações Leitores!

Estou bastante atrasada com esse post, mas mesmo assim queria compartilhar alguns dos lançamentos de JANEIRO da Editora Planeta, pois acho que podem interessar a vocês, sem dúvida 2021 começou e a editora já trouxe títulos incríveis, o que já nos faz perceber as promessas literárias para este ano, espero que gostem da indicação e, lembrando, caso queiram comprar algum desses livros (ou qualquer outro produto) usem meu link de associado na AMAZON, pois essa é uma forma de apoiarem meu trabalho.


VOCÊ NÃO PRECISA DE NINGUÉM PARA SE SENTIR COMPLETO

Autor: André Ferrari

Ficção. 192 págs. Brochura. 

COMPRAR: AMAZON

Só ficará do meu lado 

Quem for capaz 

De ser recíproco 

É hora de curar essas feridas, deixar de lado quem só enrola e faz pouco caso da sua presença. Compreenda neste instante que, se houvesse interesse, já teria feito morada no seu coração. Não se alimente de migalhas, siga sua intuição. Passe pelo processo de dor e entenda que, lá na frente, você terá a liberdade emocional que tanto procura.

Em Você não precisa de ninguém para se sentir completo, o escritor André Ferrari reúne pequenas lições do cotidiano para deixar a sua vida sentimental mais leve e plena. São 170 textos com os quais você vai se identificar em algum momento da sua vida. Situações simples e atípicas que colocarão você no lugar da personagem e ajudarão a compreender que muitas das vezes estamos presos em relações tóxicas e não nos damos conta disso. 

Com uma linguagem simples, direta e objetiva, este livro ajuda a exaltar o seu amor-próprio e evitar que você deposite a felicidade no colo de alguém espinhoso e sem responsabilidade afetiva. Um livro para sempre que precisar revisitar as páginas.


NINGUÉM PODE COM NARA LEÃO (UMA BIOGRAFIA)

Autor: Tom Cardoso

Ficção. 240 págs. Brochura. AMAZON

Menina mansa, uma ova! 

Ela não era filha de Zeus e Mnemosine, nem se chamava Euterpe, mas por eleição unânime e informal, consagrou-se como a musa da bossa nova. Capixaba, Nara Lofego Leão, a caçula do casal formado pelo advogado dr. Jairo e sua esposa dona Tinoca, tinha um ano, quando estabeleceu-se com a família no Rio de Janeiro. Ofuscada pela eloquência paterna e a exuberância da irmã, nove anos mais velha – a futura modelo e influente personagem da cena carioca, Danuza Leão –, Nara começou a acumular apelidos e reclusões voluntárias.

Mas, a intimidada “Caramujo” e “Jacarezinho do Pântano” surpreenderia o país e o mundo transformando-se numa das mais influentes e produtivas intérpretes da MPB dos agitados anos 1960 aos 1980. De cara, reduziu a pó o epíteto original, que lhe fora pespegado tanto por méritos físicos (boca larga, sensual, olhos atilados, joelhos torneados que explodiam da minissaia) quanto estéticos. 

Dominava o repertório e os modernos acordes do violão bossa nova, movimento em grande parte gestado no lar liberal dos Leão, frequentado por alguns dos principais artífices das mudanças. Mas, como escreveu na contracapa de um dos discos da cantora, Chico Buarque, um dos compositores que ela descobriu e incentivou, “Nara foi se desmusando, se desmusando…”. E não parou mais, como descreve o jornalista Tom Cardoso, num texto envolvente, que se lê quase como um thriller.


A DÁDIVA DO AMOR

Autor: Martin Luther King Jr.

Não Ficção. 240 págs. Brochura. 

COMPRAR: AMAZON

Chega ao Brasil a coleção clássica de 16 sermões cristãos pregados pelo reverendo Martin Luther King Jr. 

Entre sua prisão em julho de 1962 e o início de 1963, quando se preparava para o notório movimento pacifista Campanha de Birmingham, dr. King escreveu os sermões de A dádiva do amor. Na época, a injustiça econômica e social também assombrava o mundo. 

Originalmente escritas para membros da Igreja Batista, estas homilias expressam a maneira cristã de encarar os males sociais. Mais do que isso, elas apresentam diferentes formas de se enfrentar questões pessoais e coletivas que surgem em épocas de turbulência social, desde a amar seus inimigos, ser bom ao próximo até a importância de movimentos políticos não violentos. 

Juntos, estes textos mostram a força de Martin Luther King como líder religioso e político que, ao fundir os ensinamentos cristãos com consciência social, pregava que o amor é uma força poderosa de mudança.


UMA MULHER SEM IMPORTÂNCIA 

Autor: Sonia Purnell

Não Ficção. 416 págs. Brochura. 

COMPRAR: AMAZON

A vida cinematográfica da maior espiã da Segunda Guerra Mundial 

Em 1942, a Gestapo, polícia secreta nazista, enviou uma mensagem urgente: “Ela é a mais perigosa de todos os espiões aliados. Devemos encontrá-la e destruí-la.” O alvo era Virginia Hall, uma socialite americana que se transformou em espiã do Ministério da Guerra britânico e, posteriormente, dos Estados Unidos. Chamada pelos alemães de “a dama que manca”, Virginia, que possuía uma prótese de madeira na perna esquerda, nunca foi capturada por eles. Para enganá-los, usava maquiagem, peruca e outros subterfúgios tipicamente femininos. 

Uma mulher sem importância conta a história dessa que foi a mulher civil mais condecorada no final da Segunda Guerra Mundial. E com a razão: ela treinou células de resistência que realizaram sabotagem de guerrilha como explodir pontes e até mesmo descarrilar um trem de carga. Hall também ajudou a preparar o terreno para que as forças aliadas invadissem a Normandia e a Provença. Segundo estimativas, ela e sua equipe capturaram quinhentos oficiais alemães e mataram outros 150. 

Além de ter estabelecido uma vasta rede de espionagem em toda a França, Virginia Hall também convenceu oficiais britânicos e militares a enviar outras mulheres como espiãs durante a guerra. Até hoje, a CIA usa táticas de espionagem desenvolvidas por ela. 


NEGOCIANDO COM HITLER

Autor: Tim Bouverier

Não Ficção. 528 págs. Brochura. 

COMPRAR: AMAZON

E se a diplomacia tivesse conseguido parar a Segunda Guerra? 

Negociando com Hitler traz uma desconhecida história dos desastrosos anos de indecisão e diplomacia cujo fracasso contribuiu para o domínio de Hitler na Europa. Com base em pesquisas em arquivos e fontes não anteriormente vistas por historiadores, Tim Bouverie cria um retrato inesquecível de políticos, aristocratas e diplomatas que, por meio de suas ações, determinaram o destino do mundo. Começando com o advento de Hitler em 1933, embarcamos em uma viagem fascinante desde os primeiros dias do Terceiro Reich até as praias de Dunquerque. Bouverie nos leva não apenas para os bastidores do parlamento e do governo inglês mas também para as salas de estar e restaurantes da decadente Grã-Bretanha imperial, onde Hitler gozou de surpreendente apoio entre a classe dominante e até mesmo alguns membros da família real. 

Lançamento: Você não precisa de ninguém para se sentir completo [e outros]

domingo, 7 de fevereiro de 2021

Última Parada: Auschwitz: Meu diário de sobrevivência. Eddy de Wind. São Paulo: Planeta do Brasil. 2019. 240 págs. Tradução: Mariângela Guimarães.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Uma viagem histórica sobre os horrores do holocausto.

Saudações Leitores!

Última Parada: Auschwitz (Eindstation Auschwitz, 2019), trata-se de um livro de memórias, ou melhor, um diário escrito por Eddy de Wind, durante o tempo em que esteve dentro do campo de concentração de Auschwitz, portanto, não se trata de uma leitura fácil, por conta de encontrarmos muitas situações de degradação e violência humana, entretanto, ainda assim é uma leitura muito impactante, sobretudo, para quem quer conhecer mais sobre esse período histórico.

Última Parada: Auschwitz - Eddy de Wind (resenha)

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

O Amor não Dói. Anahy D'Amico. São Paulo: Planeta (Paidós), 2020, 160 págs.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

O Amor não dói é um livro fundamental e todas as mulheres deveriam ler.

Saudações Leitores!

Falar sobre O Amor não Dói (2020), da psicoterapeuta e terapeuta sexual brasileira, Anahy D'Amico, é um verdadeiro serviço a social. Com certeza, você - se for brasileiro -, já deve ter ouvido falar ou visto a atuação de Anahy D'Amico no famoso programa do SBT: Casos de Família, mas ela também tem seu próprio canal no Youtube e também faz atendimentos clínicos.

Apesar que não ler tantos livros de não-ficção, O Amor não Dói - que é um não-ficção - chamou minha atenção por ser sobre relacionamentos abusivos e abordar como seria um relacionamento saudável, fala também sobre empoderamento feminino que leva a autoestima da mulher e, consequentemente, a faz identificar os vários tipos de abusos que podemos sofrer direta, indireta e até de forma velada por questões históricas e culturais, de modo que promove a percepção de que somos nós que podemos e temos a capacidade de fugir desses relacionamentos tóxicos.

O Amor não Dói - Anahy D'Amico (resenha)

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Pra Você que Sente Demais, Victor Fernandes. São Paulo: Planeta do Brasil, 2020, 176 págs.

Saudações Leitores!
Pra Você que Sente Demais (2020) foi escrito pelo baiano Victor Fernandes, mesmo autor de Pra Você que Teve um Dia Ruimum livro queridinho meu, portanto, não havia nada mais natural do que conferir seu novo livro.

Falar de Pra Você que Sente Demais é algo fácil e difícil ao mesmo tempo, pois, novamente Victor Fernandes nos entrega um livro com pequenos textos, poemas e frases totalmente voltadas para o cotidiano, para as emoções e pensamentos/situações/pessoas que já enfrentamos ou enfrentaremos em algum momento.

Resenha: Pra Você que Sente Demais - Victor Fernandes

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Colo, Por Favor : Reflexões em tempos de isolamento, Fabrício Carpinejar. São Paulo: Planeta, 2020, 176 págs.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Toda a situação de caos que estamos vivendo nesses tempos de isolamento acabou fomentando o desenvolvimento de Colo, Por Favor (2020) de um dos escritores contemporâneos mais aclamados do Brasil: Fabrício Carpinejar, nessa obra temos 40 crônicas que nos fazem refletir sobre sentimentos, emoções e temas do cotidiano que acabam se tornando tão pertinentes diante dessa pandemia.

Porém, antes de falar meu veredito sobre Colo, Por Favor preciso confessar que mesmo já conhecendo o escritor, pois acompanho-o em suas redes sociais e leio alguns de seus textos na internet, ainda não tinha lido nenhum de seus muitos livros, o que é lamentável, pois sempre o admirei. Mas há um tempo certo para tudo nessa vida e olha aqui, finalizei Colo, Por Favor de uma sentada só e fiquei absurdamente imersa das palavras de Carpinejar.

Resenha: Colo, Por Favor - Fabrício Carpinejar

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Você sempre troca o amor da sua vida (por outro amor ou por outra vida). Amalia Andrade.
São Paulo: Planeta do Brasil, 2020, 224 págs.
Tradução: Sandra Martha Dolinsky
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Você sempre troca o amor da sua vida (Uno siempre cambia al amor de su vida, 2015) da colombiana Amalia Andrade, foi um livro que me chamou atenção pela edição bonita. Realmente é uma edição super fofa!

Porém, mesmo com a edição fofa - que realmente salta aos olhos - o livro não funcionou bem para mim, o que lamento muito, mas quero explicar o que houve, porque sei que embora Você sempre troca o amor da sua vida não ter funcionado para mim, tem o potencial de poder agradar ao público alvo (que claramente não sou eu).

Resenha: Você sempre troca o amor da sua vida (por outro amor ou por outra vida) - Amalia Andrade

segunda-feira, 25 de maio de 2020



A Distância até a Cerejeira, Paola Peretti. São Paulo: Planeta, 2019, 224 Págs.
Tradução: Flávia Baggio
COMPRAR: AmazonOutras Lojas

Saudações Leitores!
A Distância até a Cerejeira (La Distanza tra Me e il Ciliegio, 2018) da escritora italiana Paola Peretti, foi uma leitura que me comoveu, me ensinou e me trouxe uma série de reflexões incríveis.

Desde seu lançamento fiquei curiosa para ler, pois eu sou do tipo que amo livros infanto-juvenis porque sei que eles tem o poder de me emocionar muitíssimo. Foi exatamente isso que aconteceu aqui.


Em A Distância até a Cerejeira vamos acompanhar a história da menina Mafalda, de 9 anos, que mora com seu pai e sua mãe e vive uma vida diferente das outras crianças porque ela desde muito nova foi diagnosticada com a doença de Stargadt, que se trata de uma doença degenerativa da retina, ou seja, progressivamente a pessoa vai perdendo sua visão até ficar cego.

Todas as crianças têm medo de escuro. O escuro é um quarto sem portas nem janelas, com monstros que nos prendem e nos devoram em silêncio. Eu tenho medo só do meu escuro, aquele que tenho dentro dos olhos.

Mafalda está ciente de seu problema, e como A Distância até a Cerejeira, é contado a partir da perspectiva da criança, ficamos a par de todos os sentimentos, pensamentos e emoções que giram na cabecinha dela, ou seja, percebemos o quanto ela tem medo de que chegue o dia em que ela ficará no "escuro", porque ela não usa a palavra cega.


Desse modo, acompanhamos a Mafalda e vamos observando o quando a visão dela vai se consumindo pelas sombras e o quanto ela sofre não não poder fazer coisas que anteriormente ela fazia bem como jogar futebol, ver as estrelas, andar de bicicleta, ver a cerejeira da escola bem de longe (já que agora ela só consegue enxergar de muito, muito perto).

Também percebemos que a oftalmologista dela e os pais estão preocupados com a garotinha e tentando fazer com que ela se prepare para o inevitável, já que a doença de Stargadt não tem cura, então ela começa a aprender a ler em libras, etc.. É bem dolorido ver a situação dos pais, porque obviamente eles dariam a vida por Mafalda, mas se vêem de pés e mãos atados sem poder ajudar a filha, apenas tentando fazer com que o processo de adaptação seja melhor.

Segundo mamãe, Deus escolhe as pessoas especiais, mas não me sinto tão sortuda quando penso nisso.


No entanto, mesmo diante de sua condição, Mafalda ainda consegue aprontar algumas peraltices, consegue fazer bons amigos e consegue aproveitar bem seus momentos e ainda usar a lógica infantil para traçar um grande plano de ir morar na cerejeira do colégio.

É impossível não rir de algumas falar e situações pelas quais Mafalda passa. É impossível não chorar pela dor e pela impotência de que essa doença não tem cura e sabemos o que irá acontecer no final.

A Distância até a Cerejeira é um livro belíssimo, emocionante e cheio de reflexões, além do mais  gostei muito de observar a amizade de Mafalda com seu gatinho Ótimo Tucarest, seu amigo Felipe e Estella (funcionária da escola), percebemos que, mesmo diante de sua condição Mafalda não está sozinha.

Não tenho muito tempo, é verdade. Mas mesmo sendo verdade, e pra mim é importante que ela sempre diga a verdade, às vezes eu queria que ela fosse um pouco menos verdadeira.


Por ser um livro infanto-juvenil, A Distância até a Cerejeira, possui uma narrativa simples, a escolha das palavras também é direcionada ao público alvo, porém isso não quer dizer que jovens e adultos não possam ler. Podem e Devem. Com certeza, esse livro tem o potencial de emocionar qualquer tipo de leitor.

Particularmente me envolvi e me emocionei tanto com a história da Mafalda que li o volume super rápido e quando virei a última página fiquei desejando que o livro tivesse mais algumas. É sempre difícil dar tchau para uma boa história, certo? Pois então, agora quero que você possa dar a oportunidade para Mafalda mudar sua vida, como mudou a minha. Boa leitura!

Um grande sorriso desponta em mim. É estranho me sentir com sorte por algo que posso fazer sem os olhos. E sem os óculos.

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas


Resenha: A Distância até a Cerejeira - Paola Peretti

sexta-feira, 22 de maio de 2020


Se você me entende, por favor me explica. Pedro Salomão. São Paulo: Planeta do Brasil, 2020, 160 págs.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Se Você Me Entende, Por Favor Me Explica (2020), é o segundo livro de Pedro Salomão, cujo primeiro livro foi: Eu Tenho Sérios Poemas Mentais, que já li e amei, então, nada mais natural do que ansiar pelo segundo livro do poeta-escritor-cantor-palhaço-multifacetado autor.

O que falar de Se Você Me Entende, Por Favor Me Explica? Esse é um desses livro que faz carinho na alma, sabe? Que te dá um abraço, que te dá uma bofetadas, que te faz pensar em coisas que naturalmente você não pensaria se não tivesse lido este livro, estas palavras.

Resenha: Se Você Me Entende, Por Favor Me Explica - Pedro Salomão

sexta-feira, 15 de maio de 2020


Saudações Leitores!
Os tempos estão difíceis e muita gente tem que lidar com as emoções, a ansiedade, a depressão e outras doenças físicas e mentais, ter um momento de calmaria, de distração e / ou aprender a lidar com nossas emoções e sentimentos tem se tornado cada vez mais necessário.
Por isso venho apresentar os lançamentos de Maio da Editora Planeta, todos já disponíveis em e-book e vão fazer esse serviço social de limpeza e educação de nossa mente. Confiram!
Saudações Leitores!
As coisas não estão nada fáceis, certo? Mas se tem uma coisa que pode dar uma animada na gente neste período são os livros, então trouxe os lançamentos da Editora Planeta de Abril, ou seja, a boa notícia é que esses livros já estão entre nós e você já pode comprá-los e apreciá-los sem moderação.

Lançamento: Para Você que Sente Demais... e outros livros

quarta-feira, 13 de maio de 2020


Saudações Leitores!
Vamos conferir mais algumas novidades literárias da Editora Planeta, tenho certeza que vocês irão adorar. Lembre-se que, nessa quarentena, você pode se cuidar e não deixar de ler, ou seja, pode adquirir os livros físicos ou em suas versões em e-book em sites, tudo bem? Fiquem seguros, cuidem-se bem.

Lançamento: Qualityland... e outros livros

terça-feira, 14 de abril de 2020


Saudações Leitores!
Hoje o post é para mostrar os lançamentos da Editora Planeta. Sei que os tempos estão difíceis por conta da pandemia, mas mesmo assim temos a felicidade de conferir os livros que chegam as nossas livrarias e sites onde podemos fazer a compra online e não deixar de ler e descontrair durante este momento, não é mesmo. Confiram!

Lançamento: A Viagem de Cilka

terça-feira, 7 de abril de 2020

Saudações Leitores!
Se você já conferiu os posts com alguns dos lançamentos da Editora Planeta de março que fiz anteriormente e pensou que eram somente aqueles estava enganado, tem mais e mostro abaixo:

Especialista em Pessoas
Tiago Brunet
ISBN 978-85-422-1875-6
Selo: Academia
Gênero: Autoajuda
Formato 16 x 23 cm
Brochura | Páginas 224
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

No mundo ideal, as pessoas amam umas às outras, perdoam até 70 vezes 7 e não julgam para não serem julgadas.
Enquanto isso, no mundo real, os amigos próximos podem invejar, familiares espalham fofocas e somos abandonados  por quem menos esperamos que faça isso. O mundo real mostra que o verdadeiro desafio está em administrar o outro.
Você precisa de pessoas para ser feliz. Invista nelas, aprenda a enxergar o que há de melhor em cada uma e aprenda aqui como não esperar algo em troca e mesmo assim encontrar satisfação e felicidade nas suas relações. Entender o outro é o primeiro passo para grandes amizades e grandes negócios.

Lançamento: Especialista em Pessoas... e outros livros

quinta-feira, 19 de março de 2020


Cães e Gatos, Carlos Ruas, São Paulo: Planeta do Brasil (Outro Planeta), 2019, 176 págs.
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Cães e Gatos (2019) é uma copilação com alguns dos melhores quadrinhos com esses pets do quadrinista brasileiro Carlos Ruas já bem conhecido no país por conta de outros trabalhos (inclusive premiados).

De início preciso dizer que apesar de conhecer algumas outras tirinhas do Ruas, nunca cheguei a me considerar fã do quadrinistas, mas logo que lançou Cães e Gatos eu me vi ansiando pelo livro e, quando finalmente o tive em mãos, não perdi tempo: devorei.


Que delícia de livro, obviamente, já estava esperando tirinhas engraçadas e até sarcásticas, afinal quem tem cães ou gatos em casa sabem que esses dois bichinhos tem formas completamente diferentes de lidar com a vida, com as situações, com as pessoas e com outros animais.

De maneira sagaz, envolvente e engraçada Ruas conseguiu desenhar e criar diálogos esses o cão e o gato de forma a ser praticamente um espelho daquilo que é possível presenciar entre o relacionamentos desses dois.


Fiquei tão encantada com Cães e Gatos que já saí indicando para todos do meu circulo de amigos que amam cães e gatos, pois é diversão na certa! Portanto, fica aqui a minha indicação também, não só para quem ama ou tem esses pets, mas quem ama animais, quem ama tirinha e para quem quer uma leitura divertida, bonita e engraçada para passar o tempo.

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Resenha: Cães e Gatos - Carlos Ruas

sexta-feira, 13 de março de 2020

Instagram