Resenha: "Herdeiro Caído - Série The Royals - Livro 4" de Erin Watt

Herdeiro Caído, Erin Watt, São Paulo: Planeta (Essência), 2018, 320 pág.
Tradução: Regiane Winarski
COMPRAR: Amazon | Saraiva

Saudações Leitores!
Herdeiro Caído (Fallen Heir, 2017), escrito por Erin Watt (pseudônimo das escritoras Elle Kennedy e Jen Frederick), é considerado um spin-off da Série The Royals, ou o livro quatro da série, antecedido por Princesa de Papel, Príncipe Partido e Palácio de Mentiras.

Essa é uma série muito viciante, apesar de conter altos e baixos, mas o que encontramos neste volume era algo que todos os fãs ansiavam: conhecer melhor um dos membros do clã Royal: Easton Royal que nos roubou o coração nos livros anteriores. 
"E eu, Easton Royal, estou condenado pelas leis do universo a perseguir tudo o que for interessante."
Nos volumes anteriores acompanhamos a estória de Ella e Reed, ou seja, estes são nossos protagonistas principais, no entanto, toda a família Royal se tornou muito querida e envolvente para os leitores, portanto, Erin Watt, nos presenteou com o Spin-Off Herdeiro Caído, onde o protagonista é o irmão de Reed: Easton Royal e a mocinha é uma "novata" chamada Hartley Wright.
"Eu adoraria ver uma garota me pagar pelas bolas, metafórica e literalmente, e me dizer o que quer. Na cara. Sem joguinhos. Mas, apesar de todo esse papo de empoderamento feminino percebi que a maioria das garotas quer que o cara corra atrás delas. Droga."
Easton Royal já vinha chamando bastante atenção nos livros anteriores, então, nada mais justo do que ganhar seu próprio livro, pois ele se trata de um personagem muito intenso; o bad boy, a ovelha negra da família, aquele que vive tendo que lutar contra seus vícios, contra suas atitudes autodestrutivas, suas autossabotagens, e viver uma vida louca entre flertes e sexo, acreditando que o amor não existe.
Não é à toa que ele não consegue perceber que está se apaixonando por Hartley, por acreditar que quer apenas transar com ela e estar impressionando apenas com os segredos e mistérios que estão ao redor da garota.

Contudo, em Herdeiro Caído, vamos acompanhando Easton Royal se apaixonando e querendo proteger Hartley, e é algo lento e impressiona pela transformação em ambos os personagens. Digamos que Hartley não é a garota mais fácil do mundo e ela é tão complicada como Easton e tem medo de que seus segredos venham à tona. Além disso, aparentemente ela não está nenhum pouquinho a fim de Easton e isso deixa o garoto - acostumado a ter TODAS as garotas ao seus pés - enlouquecido: como assim: existe uma garota que não quer dormir como ele? Não é possível!
"Hartley não tem medo de dizer tudo de que não gosta em mim. E nem posso ficar com raiva dela, porque todas essas coisas ruins que ela vê em mim são as mesmas coisas que odeio em mim."
Não sei se só eu tive a impressão, mas achei que Easton e Hartley tinham uma química incrível e quando estavam juntos parecia que tudo estava pegando fogo ao redor deles. Achei fofo, sensual e até certo ponto, bem romântico. Foi incrível "ver" um Bad Boy que não acreditava em amor se apaixonando.
"Ser adulto exige que você finja se importar com alguém que não seja você. E isso quer dizer fazer merdas que você não quer fazer para deixar outra pessoa feliz."
Herdeiro Caído não é apenas sobre flerte, amor, sexo, e o casal magia, mas aborda temas bem contemporâneos, como relações familiares, saúde mental, vícios, erros, consequências e esse também traz até um tom político falando sobre candidatos a prefeitos, lavagem de dinheiro, mexer pauzinhos para esconder a verdade.
Pra falar bem a verdade, considero essa série incrível, obviamente tenho meus choques com ela quando vejo serem apresentados situações machistas, preconceituosas etc, mas analisando o universo em que os personagens se encontram esse tipo de coisa é - infelizmente - comum, pois são famílias abastadas, podres de ricas e onde o dinheiro significa poder fazer tudo, inclusive o que não é certo, ter dinheiro é poder comprar o que quer, chantagear, fraudar, mentir e tratar os mais pobres com diferença. Se pararmos para pensar, isso também é realidade até na classe média. Trágico, mas bem real. Então, costumo ler e amar a Série The Royals, mas gosto muito de refletir e questionar o que estou lendo.

Mais um ponto que percebi nesse volume, as esritoras deram uma amenizadas nos palavreados mais vulgares e inclusive nas cenas de pegação, achei um volume mais contido e não era bem isso que esperava já que os anteriores eram bem picantes e levando em conta o personagem protagonista deste Spin-off eu esperava muita 'esculhambação". Não houve.

O fato é que já me encontro ansiosa pela continuação, porque, o final desse livro me deixou com o coração na mãe e TUDO, absolutamente TUDO pode acontecer e não sei, não sei se estou preparada para o pior... Foram muitas revelações e muitos acontecimentos bombásticos nestas últimas páginas! AiMeuDeus.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!