Resenha: “Poemas Completos de Alberto Caeiro” de Fernando Pessoa

Saudações Leitores!
Hoje postarei a resenha de um livro que particularmente me encantou: um livro de poesias de Alberto Caeiro, um dos muitos heterônimos de Fernando Pessoa, sua poesia é de tal magnitude que é considerado o Mestre de todos os outros heterônimos e inclusive do próprio F. Pessoa. Vale a pena ler a obra!!!


Poemas Completos de Alberto Caeiro, Fernando Pessoa, São Paulo: Martin Claret, 2006, 179 pág.

      Alberto Caeiro é um dos heterônimos de Fernando Pessoa. Entretanto, Caeiro, é considerado o mestre de todos os outros heterônimos inclusive do próprio ortônimo de Pessoa. Caeiro é o poeta da natureza, um poeta sem metafísica, que vê as coisas como elas são sem pensar muito já que “Pensar é essencialmente errar” (p.116).
     Nesta coletânea de poemas de Caeiro somos apresentados a um poeta cuja suas poesias são inspirações da natureza, suas poesias são de uma objetividade e de certa forma racionalidade incríveis. Suas poesias estão arraigadas nas sensações: "Talvez quem vê bem não sirva para sentir” (p.87) já que "Sentir é estar distraído." (p.105).
      Nesta obra temos três poemas “O Guardador de Rebanhos”: “Sou um guardador de rebanhos./ O rebanho é os meus pensamentos/ E os meus pensamentos são todos sensações./ Penso com os olhos e com os ouvidos/ E com as mãos e os pés/ E com o nariz e a boa.” (p.38); “O Pastor Amoroso”: "Amar é pensar./ E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela./ Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela." (p.86); e “Poemas Inconjuntos”: "Uma vez amei, julguei que me amariam,/ Mas não fui amado./Não fui amado pela única grande razão - / Porque não tinha que ser." (p.104).
      Esta obra com certeza tem um halo inspirador.  Sem sombra de dúvida, Fernando Pessoa é um poeta de imensurável importância para a literatura não só portuguesa, mas mundial. Sendo assim, indico a leitura dessa obra para todos os amantes de poesia, para aqueles que buscam inspiração e conseguem ver nas palavras motivos para viajar, Caeiro nos proporciona uma viagem maravilhosa!

Camila Márcia

1 comentários:

  1. Adorei conhecer um pouco mais aqui, Myla, deste livro, do Fernando Pessoa.

    Ah, amei!

    "Uma vez amei, julguei que me amariam,/ Mas não fui amado./Não fui amado pela única grande razão - / Porque não tinha que ser."

    Vontade de ler!

    Quero muito ler Clarissa do Érico Verissimo por sua causa, rs.

    O blog está fantástico!

    um beeijo*

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!