Resenha: “Palavras Envenenadas” de Maite Carranza

Saudações Leitores!
Bem, faz algum tempo que li esse livro e fiz esta resenha, mas como dizem, bons livros jamais são esquecidos e esse livro então... Confesso que não tinha interesse em ler esse livro até meu querido amigo Ricardo Biazotto me indicar, e é com tristeza que admito que eu não tinha interesse porque não gostava muito dessa capa eu ficava angustiada só em olhá-la, mas o livro é muito, muito bom... principalmente para quem gosta de romances policiais, com detetives e muito mistério... e por isso esse livro foi uma das minhas indicações de leituras para esse mês...Lá vai a resenha:


Palavras Envenenadas, Maite Carranza, São Paulo: Novo Conceito, 2011, 256 pág. (traduzido por Carla Raqueli Navas Lorenzoni)

        Maite Carranza, autora do livro, apesar de não ser muito conhecida no Brasil, é muito conhecida em seu pais de origem, Espanha, já publicou mais de quarenta títulos e ganhou muitos prêmios literários, alguns de seus livros já foram publicados em muitos paises e é uma escritora que vem se consolidando no cenário nacional e internacional. Com a publicação do livro “Palavras Envenenadas”, fica fácil perceber porque a autora consegue sucesso com suas obras.
        “Palavras Envenenadas” é um livro cheio de mistério onde a autora desenvolve a história de Bárbara Molina, uma adolescente que está a quatro anos desaparecida. A história se passa em um único dia, entretanto o leitor é bombardeado por flash-back que vão delineando e fundindo o passado com o presente.
        O mais incrível nesta obra é que Carranza trabalha os fatos através de quatro ângulos diferentes, isto é, a história de Bárbara Molina é contada por quatro pessoas envolvidas: por Salvador Lozano, futuro ex-subinspetor responsável pelo caso; Nuria Solís, mãe de Bárbara; Eva Carrasco, amiga de Bárbara e pela própria Bárbara Molina, a desaparecida. Assim sendo, essas quatro personagens (narradores) contam suas versões da mesma história e o leitor pode ir juntando as peças do intrincado quebra-cabeça que envolve o misterioso desaparecimento.
        Sumariamente, Lozano apresenta alguns fatos, que giram em torno do desaparecimento de Bárbara, sob a perspectiva de um investigador, é mais objetivo e revela as provas ou falta delas. Segundo suas afirmações temos dois principais suspeitos pelo desaparecimento de Bárbara – que todos julgam estar morta, mas a falta do corpo não os deixa ter certeza – que são Martín Borrás, um universitário playboy e Jesús López, um professor mascarado e hipócrita, entretanto não há provas físicas que os denunciem, apenas hipóteses.
        Observando o caso sob o ângulo de Nuria Solís, a mãe, percebe-se muitas de suas angústias e desesperos. A sensação de culpa que a mãe carrega é intensa, ademais Nuria relata fatos que só ela sabia e isso expõe mais informações para que o leitor possa tentar desvendar o mistério do desaparecimento. Nesse meio tempo Nuria também conta como anda seu casamento com Pepe Molina, que após o desaparecimento da filha também se desespera, mas que consegue manter a sanidade perante a situação.
Eva Carrasco também esconde segredos. Quando Eva reconstitui o desaparecimento da amiga revela que não contou tudo o que sabia para o subinspetor, não contou por medo, pois no fundo queria que a amiga desaparecesse.
        Bárbara Molina, a adolescente que desapareceu conta como aconteceu tudo, faz a reconstituição dos fatos ligando as informações que Salvador, Nuria e Eva dão, acrescentando o que exatamente aconteceu: “Agora já não posso ir a parte alguma. Acreditam que eu esteja morta. Minha mãe leva flores à montanha e as joga ao vento no dia do meu aniversário, e meus irmãos erguem um balão com o meu nome” (p.91). Bárbara mostra suas aflições e seguranças de uma forma tão palpável que é impossível não se emocionar.
        Enfim, “Palavras Envenenadas” é um livro bastante verossímil, pois a autora soube trabalhar bem os pontos que se propôs e assim, não deixou nenhuma lacuna. Apesar do livro apresentar escassos diálogos, a história não se torna exaustiva, pois são os personagens que a contam, portanto, cada capítulo parece mais com uma conversa, um desabafo, com o leitor. As partes do livro são harmoniosas e proporcionam uma atmosfera obscura, misteriosa e tensa. De fato, o leitor prende-se na leitura e de acordo com as informações fornecidas pelos ‘narradores’ o leitor pode conseguir desvendar o mistério.
        Indico este livro para todos os fãs de mistério e para aqueles que gostam de encontrar soluções: “Todos brincamos de detetives, todos elaboramos teorias, todos somos, em potencial, questionadores da realidade e desejamos que a realidade seja uma fórmula matemática que resolva a nossa equação” (p.69). Vale salientar que existem muitos casos semelhantes ao de “Bárbara Molina” que precisam ser denunciados. Essa história é mais que tudo real e por isso, fiquei chocada, assustada e encantada com a forma como a narrativa foi contada, sem sombra de dúvida Maite Carranza deu um show ao escrever este livro.
Camila Márcia

5 comentários:

  1. Mila, não posso negar que fiquei encantada com a sua resenha, uau tá ótima demais.
    Enquanto ao livro você me deixou curiosa, a autora realmente não conheço, mas fiquei com muita vontade de ler Palavras Enveneadas...

    Bjs, feliz 2012!

    ResponderExcluir
  2. Oi,flor!
    Pedi esse livro a NC na promo Comprou,Ganhou e estou louca para começar a lê-lo.Me interessei por ele assim que conheci sua sinopse. E através da sua resenha fiquei ainda mais curiosa em relação a ele. A resenha está magnífica.Parabéns!
    Bjs...
    Feliz Ano Novo!
    Zilda Mara
    Cachola Lierária

    ResponderExcluir
  3. Uia, meu nome aqui kkkk Quando entrei pra rever a resenha não esperava :x
    Enfim, você sabe como esse livro despertou meu interesse assim que li a sinopse né Mila? Quando tive a oportunidade de lê-lo, graças a você, me surpreendi bastante também. Sem duvidas um dos melhores livros internacionais que li no ano *-*

    Beijos e parabéns pela resenha
    Ricardo (www.overshock.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  4. Porque você resenhou e falou muito bem do livro, tenho vontade de ler.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. O título apresenta-se muito interessante, e dá a idéia de que uma trama boa está por vir em suas páginas... A capa me encantou, foi muito bem feita e apesar de ser simples, tem o seu charme próprio. A resenha ficou muito boa, e eu adorei a idéia do livro. Tentarei lê-lo em breve. (:

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!