Entrevista 5#: Janethe Fontes

Saudações Leitores!
A autora e parceira entrevistada do mês é a Janethe Fontes, autora de dois livros: Vítimas do Silêncio (resenha AQUI) e Sentimento Fatal, ela foi muito simpática ao responder algumas perguntinhas e hoje estou disponibilizando a entrevista na íntegra, espero que gostem e comentem!


Olá Janethe?! É um prazer poder realizar esta entrevista com você!
Imagina! O prazer é todo meu, Camila!

DLL: Matando a curiosidade do leitor (e minha), para você:
Qual lugar é melhor de ler: Para ler, qualquer lugar é bom!
Qual lugar é melhor para escrever: Olha, gosto de escrever em casa, no “aconchego” do meu lar. Mas, às vezes, bate umas ideias meio fora de hora, e, nessas situações, não importa o lugar, desde que eu tenha um papel e uma caneta por perto ou mesmo o meu celular. 
Qual lugar você gostaria de conhecer: São muitos, viu? Mas, a princípio, posso citar Fernando de Noronha/PE. Depois, vem uma lista grande. (rsrs)
Qual seu livro preferido: Já li tantos livros que seria injusto selecionar apenas um. Vou citar “Olhai os lírios do Campo”, de Érico Veríssimo, porque lembro que foi o primeiro romance que li e que me marcou muito. Eu tinha apenas 12 ou 13 anos de idade e nem lembro exatamente o motivo desse livro ter me marcado tanto.
Qual seu autor favorito: Idem à resposta acima.

DLL: Com dois livros publicados, Vítimas do Silêncio e Sentimento Fatal, sempre quis ser escritora ou foi algo que lhe despertou interesse mais “recentemente”?  
Olha, embora a vontade de escrever tenha aflorado cedo, somente aos 28 anos de idade, após ler várias reportagens sobre a violência contra a mulher, foi que, finalmente, criei coragem para seguir meu coração e comecei a escrever Vítimas do Silêncio. Na realidade, sou muito crítica comigo mesma e com meu trabalho. Sou meu pior algoz, por isso levei tanto tempo para me encorajar.

DLL: Por trás de um livro ‘pronto’ sempre há uma segunda história que é aquela do processo de criação, de como surgiu a ideia de escrever e desenvolver o enredo, conte-nos um pouco dessa “segunda história” de ambos os livros.
O processo de desenvolvimento de Vítimas do Silêncio aconteceu em etapas, fases. Primeiro, surgiu a vontade de escrever. Depois, fui imaginando uma história; a princípio, de forma um tanto caótica, mas depois fui conseguindo organizar as ideias, o enredo. Demorei um pouco para colocar tudo num papel, porque o tema abordado demandava muita leitura, muita pesquisa e dedicação. Obviamente a produção de um livro demanda algum tempo. Mas como não sou advogada, não sou médica e não fui vítima de nenhuma violência sexual, tive de pesquisar muito para construir as personagens e as cenas de uma maneira verossímil. Depois de compor tudo isso mentalmente é que passei a redigir o livro. E ainda assim tive de interromper o processo algumas vezes para nova pesquisa ou mesmo porque a história havia tomado um rumo um pouco diferente da que foi pensada no início. Acho que é sempre assim: De repente, parece que a historia toma seu próprio rumo... que os personagens criam “vida” e passam a ditar a historia para o escritor.
Já o processo de desenvolvimento de Sentimento Fatal e outras obras, que ainda estão “engavetadas”, aguardando publicação, foi bem mais rápido. Nessa época, eu já havia conseguido publicar Vítimas do Silêncio e a receptividade estava sendo muito boa, e isso me encorajou!

DLL: Vítimas do Silêncio apesar de apresentar personagens fictícios, é de conhecimento público que existem várias histórias iguais e/ou semelhantes a que Margarida e sua irmã Suze viveram. A violência sexual e doméstica é algo que deve ser denunciado e o seu livro mostra as consequências do silêncio. O objetivo de escrever este livro vai além de entreter (e emocionar) e, sim, ser um instrumento de denuncia? De dar uma atenção especial para os múltiplos casos desse tipo de violência contra a mulher?
Tanto na literatura brasileira quanto na internacional são pouquíssimos os autores que abordam esses temas. E acho tão importante! Creio ainda que somente “falando” muito sobre esses assuntos é que os mesmos deixarão de ser tabus.

DLL: Por escrever acerca de temas fortes bateu aquela curiosidade de saber quais livros que você costuma ler...
Tenho uma “queda” maior por romances e livros policiais, mas sou muito eclética em termos de leitura. Só não curto muito autoajuda.

DLL: Algum projeto literário para o futuro? Algum livro pronto ou já tem alguma ideia de livro em mente?
Tenho mais 2 (dois) livros na gaveta, aguardando publicação, e mais meio mundo de ideias em mente!

DLL: Janethe, muito obrigada pela entrevista, foi realmente um prazer saber um pouco mais sobre você e seus trabalhos literários, desejo-lhe muito sucesso, paz e saúde. Torço para que tenha gostado da entrevista tanto quanto eu gostei de fazê-la e pra finalizar gostaria de pedir para que passasse aos leitores do De Livro em Livro alguma mensagem ou informação...
Eu é que agradeço por todo o seu carinho, pelo incentivo ao meu trabalho, pela oportunidade de “falar” sobre minhas obras e sobre mim. Essas coisas não têm preço!!!
Aos seguidores do blog, gostaria apenas de salientar que um livro traz ao leitor no mínimo entretenimento, pois se contar o conhecimento da própria língua e as outras inúmeras vantagens que um bom livro pode trazer, pode-se afirmar, com toda convicção, que a importância da leitura na vida das pessoas é simplesmente imensa. E é por isso que é tão necessário que o leitor adapte a leitura ao seu dia a dia.
Quero ainda agradecer de coração a todos que prestigiaram ou que estão prestigiando meu trabalho e também aos meus antigos e novos seguidores. Muito obrigada mesmo, Galerinha!!!
Gostaria também de deixar meu e-mail para contato: janethefontes@gmail.com e informar que Vítimas do Silêncio e Sentimento Fatal (meu segundo livro publicado) podem ser adquiridos em diversas livrarias físicas e virtuais e também diretamente comigo. Beijos a todos.

Espero que tenham gostado da entrevista, deixem comentários e não deixem de seguir as redes sociais da autora: 

Lembrando que aqui no DLL está rolando a PROMOÇÃO de um exemplar autografado de um dos livros de Janethe: VÍTIMAS DO SILÊNCIO, a promoção vai até o dia 14/05/2012, não deixe de participar!!! (Clique AQUI)

10 comentários:

  1. Olá, Mila. Parabéns pela entrevista \o/ Acho que é a primeira da Janeth e posso dizer que gostei muito de tudo o que ela falou. Seus livros têm uma temática bacana e que sem dúvidas não pode permanecer "no silêncio". Aliás, Vítimas do Silêncio já está na lista de leitura e apesar da quantidade de livros de parceria, espero em breve ter a oportunidade de lê-lo.

    Beijos
    Ricardo - www.overshock.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Legal!Gostei do tema do livro vitima do silêncio, queria muito ler ^^
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Que entrevista legal e ela foi super simpatica! Fofa. Não tinha ouvido falar dos livros dela ainda, mas Vítimas do Silêncio me chamou bastante atenção pelo título. Acho que se eu ler, vou gostar bastante. Enfim, vou participar da promoção *-*

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  4. Adorei a entrevista. Já li Vítimas do Silêncio e achei bem interessante a temática, pois muito se fala sobre abusos - e é uma situação que vem aumentando em nossa sociedade - porém material não existe muito. Eu li pois uma colega me emprestou, agora vou participar da promoção para ver se ganho um exemplar.

    Beijos,
    Rafaella
    http://laviestallieurs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não li ambos os livros dela, as pretendo ler Vítimas do Silêncio que, pelo que li sobre ele ultimamente, é um livro ótimo. Adorei o tema tratado nele e, achei o título bem adequado - são poucos os livros que associo o título com o conteúdo, haha. Espero ter a oportunidade de ler livros dela.
    Muito boa a entrevista, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. nunca li nenhum livro dela... para falar a verdade nem tinha ouvido falar hahaha
    mas adoro ler estas entrevistas, é bom para conhecer os escritores brasileiros né? e a gente acaba se interessando pelos livros :P

    ResponderExcluir
  7. O livro dela é bem polemico e com um tema forte, mais adorei essa entrevista, a janeth (olha a intimidade kkk) parece ser uma pessoa super simples e uma companhia agradavel pra conversar

    ResponderExcluir
  8. Mila, parabéns pela entrevista, ficou ótima! Ai como a Janethe é simpatica e suas respostas foram bem interessantes, espero que os outros dois livros que estão engavetados sejam logo publicados!

    bjs.

    ResponderExcluir
  9. Quando li a resenha de Vítimas do Silêncio só pude imaginar ser um livro maravilhoso, devido a temática. Ainda penso assim, mas agora vejo que a autora também é maravilhosa, muito simpática e seus livros são sempre desse estilo!Sucesso sempre!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro entrevistas, saber mais sobre os autores, e como desenvolvem suas obras é incentivador. Gosto de saber quando o autor realmente se dedica e estuda e pesquisa; além de tornar os fatos mais reais,mostra que o autor se preocupa com o leitor. Fiquei curiosa pra ler Vítimas do Silêncio.

    http://leiturasdepaty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!