Resenha: “Garotas de Vidro” de Laurie Halse Anderson

Saudações Leitores!
Pense em um livro que mexeu comigo e me deixou angustiada, com medo, com raiva: Garotas de Vidro. A autora abordou um tema muito forte e de uma forma tão verdadeira que foi assustador ler. Eu não conseguia me dedicar muito tempo a essa leitura porque eu ficava muito angustiada, mas vou admitir foi uma das leituras que mais me surpreendeu no ano. Confiram a resenha:


Garotas de Vidro. Laurie Halse Anderson, Ribeirão Preto: SP: Novo Conceito, 2012, 272 pág. (traduzido por Ana Paula Corradini)

Garotas de Vidro, cujo título original é Wintergirls foi publicado em 2009. É um romance escrito pela americana Laurie Halse Anderson, que ganhou reconhecimento por tratar em seus livros de temas difíceis como estupro, disfunções familiares, questões do corpo, doenças entre outras temáticas.
Neste livro, narrado em primeira pessoa, pela personagem Lia, ficamos sabendo de sua história. De inicio sabemos que a melhor amiga de Lia, Cassie, morreu misteriosamente em um Motel. Lia e Cassie estavam sem se falar há algum tempo, mas na noite de sua morte Cassie ligou 33 vezes para Lia, no entanto esta não atendeu.
Após a morte de Cassie, Lia começa a ver o fantasma de sua amiga e suspeita que ele quer levá-la. Lia e Cassie sofriam de distúrbios alimentarias e foi esse problema que levou Lia a ser internada. A personagem principal é um perigo para si mesma, pois ela não quer se alimentar e vê a comida como algo ruim, para completar tem toda a situação com os pais, pois eles se separaram e visivelmente Lia não se dá bem com a mãe, a Dr. Marrigan, uma mulher muito ocupada, é por isso que ao sair da clinica em que foi internada decide morar com o pai, sua madrasta Jennifer e sua meio irmã Emma.

"Os fantasmas estão à espera nas sombras da sala, luzes trêmulas fracas e pacientes. Os outros conseguem vê-los também, eu sei. Todo mundo tem medo de falar sobre aquilo que nos observa fixamente da escuridão." (p.21)
Logo que comecei a ler Garotas de Vidro percebi que seria um livro forte, confesso que não consigo lembrar uma leitura tão angustiante como essa. Eu precisava parar constantemente a leitora, por não ter condição de aguentar mais ver Lia se matando aos pedaços. Eu passei todo o livro odiando a personagem narradora e, no entanto, eu consigo compreender que ela era uma jovem doente e que esse tipo de doença existe, mas é tão doloroso isso. De fato, Lia além de ser uma garota atormentada e muito imatura é incapaz de lidar com seus sentimentos, sem contar que é masoquista e irritante.

"É um espelho antigo, com pequenas ondas sobre a superfície. Às vezes ele pode fazer você parecer uma princesa elegante presa no tempo. Em outras, faz você parecer uma porca." (p.49)
Em uma palavra eu poderia definir o livro de Laurie Halse Anderson como Forte e Intenso, é praticamente impossível não ter algum sentimento ao ler: raiva, medo, inconformismo, frustração por não poder fazer nada. Meus sentimentos ficaram tão confusos com a leitura que nem sei dizer ao certo se realmente gostei do livro ou não, porque mexeu muito com meu psicológico.
Garotas de Vidro, para mim, se converteu também em uma surpresa, pois eu jamais tinha lido um romance que abordasse anorexia e nem bulimia e posso dizer com toda a certeza que ele é muito bem escrito e ajuda ao leitor a conhecer a mente de alguém que sofre dessas doenças.
A autora foi fabulosa ao escrevê-lo e tornar sua personagem tão palpável, nos possibilitando conhecer os conflitos e neuroses internas de Lia.

"Eu como no carro: refrigerante diet (0) + alface (15) + 8 colheres de sopa de molho de tomate (40) + uma clara de ovo cozida (16) = Almoço (71)." (p.77)
O livro também vem escrito maravilhosamente bem através de uma linguagem poética e cheio de metáforas, fiquei completamente encantada com a forma como a autora o escreveu. Acredito que por ser um tema amplo e forte sua leitura irá agradar e chocar os leitores, mas tenho que dizer que não recomendaria esse livro para menores de 16 anos, não por ter cenas de sexo ou algo parecido, pois não há, mas por mexer com os nervos e o psicológico do leitor.

Camila Márcia

6 comentários:

  1. este livro é incrivel mesmo! tbm me senti muito angustiada lendo ele, e precisei parar em vários momentos para me recompor! :P
    é um livro muito bom mesmo, sensacional! todos deveriam ler!

    ResponderExcluir
  2. Já diversas críticas sobre esse livro e todas diziam o mesmo: uma leitura forte e angustiante. Acho também que o tema poderia despertar interesse, mas ainda não tive vontade de pegá-lo para ler e ele vai sendo deixado cada vez mais de lado. Ainda assim sei que essa leitura pode me surpreender positivamente. Pelo menos é o que espero - ah, a parte da indicação acredito que seja mais pela parte psicológica do que pelas próprias cenas, ou estou enganado?

    Beijos, Mila.
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, Garotas de Vidro realmente meche com a gente né? Eu também não sei se gostei do livro ou não, exatamente por isso! definitivamente é uma leitura forte.

    ResponderExcluir
  4. A capa é linda e eu fiquei muito afim desse livro desde o lançamento, mas não sei se tenho coragem de ler...fico nervosa com livros angustiantes, mas ao mesmo tempo fico viciada neles, será que é possivel compreender essa minha bipolaridade?

    bjs.

    ResponderExcluir
  5. Mila eu fiquei doida pra ler, gosto desse estilo.

    bjs.

    ResponderExcluir
  6. Livros assim sempre fazem o leitor ficar com raiva, pena, e os sentimentos ficam em oscilação. Acho fantástica essas leituras.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!