Resenha: “Conselho de Amiga” de Siobhan Vivian

Saudações Leitores!
Já faz muitas algumas semanas que li esse livro, mas só agora consegui escrever a resenha - como tô cansada de dizer por aqui, tá difícil encontrar tempo - foi bem divertida essa leitura, o li em dois dias e como eu não estava com expectativas não me frustei. Achei a história bem [beeeem] simples [simples até demais], mas cativante. Confiram:

 

Conselho de Amiga. Siobhan Vivian, Ribeirão Preto: SP: Novo Conceito, 2012, 224 pág. (traduzido por Maysa Monção)

 Siobhan Vivian teve mais um livro publicado no Brasil: Conselho de Amiga (A little friendly advice, 2008). Autora do livro Não sou esse tipo de garota, traz em seu segundo romance publicado no país uma linguagem fácil e envolvente.
Conselho de Amiga, conta a história de Ruby, uma garota que ao completar 16 anos tem a visita inesperada de seu pai, Jim, após tê-la abandonado com sua mãe. É claro que Ruby não poderia recebê-lo de braços abertos como se nada tivesse acontecido. É revoltante alguém que sumiu do mapa aparecer sem avisar e querer ser bem recebido, principalmente quando esse alguém é seu pai, isto é, alguém que, definitivamente, deveria ter ao menos ligado, mandado uma carta, e-mail ou sms, sei lá!
Ruby é uma jovem desajeitada, e tem um grupo de amigas (Beth, Maria e Katherine) com quem compartilha histórias, além disso, Ruby não tem muito jeito com garotos e isso é preocupante. Beth acredita que seja trauma de homens justamente por consequência do abandono do pai.
Mas isso muda quando ela conhece Charlie, a relação entre os dois parece tão natural que Ruby não fica assustada ou aborrecida. Entretanto as coisas não são tão simples com seu boy. Sem contar que ainda tem o lance do Jim (pai dela) que ao contrário do que imaginou, continuou na cidade para vê-la. Vê-lo ou não vê-lo eis a grande questão. Pra completar o caos que inexplicavelmente se infiltrou na vida de Ruby, sua melhor amiga esconde um segredo que tem o poder de mudar toda a história. Como tudo já está de água a baixo, Ruby e sua mãe começam a se desentender. Muito. Mesmo.
É mais ou menos isso. A história não possui um enredo brilhante, mas a narrativa é tão agradável que você se deixa levar. Os personagens também não são lá essas coisas. Contudo achei esse livro um excelente passatempo.
Não conheço outros livros da autora, mas senti-me cativada pela narrativa mesmo sem considerar o enredo genial. E assumo que tenho muita curiosidade de ler Não sou esse tipo de garota [ótimas críticas]. Vale salientar, que não estou dizendo que o livro é ruim, pois não o achei ruim, só que eu não consegui me envolver com a estória, achei tanto personagens quando os sentimentos deles tão superficiais que não me emocionou. Em suma: não me identifiquei com o livro.
Não obstante, quem estiver a fim de uma leitura leve Conselho de Amiga é uma ótima pedida, pra relaxar e descontrair de leituras mais densas e pesadas [se é que me entendem].

Camila Márcia

7 comentários:

  1. Ainda não li, mas também não tenho vontade sabe? Acho aqueles livros que são destinados para adolescentes mesmo. Não rola para mim.

    ResponderExcluir
  2. Vishi, realmente leio resenhas e o povo diz que é bem fraquinho esse livro, já o outro dela os comentários são melhores, tenho vontade de ler o outro, mas esse fico receosa... só leio se ganhar.

    bj

    ResponderExcluir
  3. hahaha, adoro eles livros sem sal! É bom, depois de ler um livro estremamente pesado, frustrante, denso(como vc msm disse), ler esses livrinho mais... simples. Passa tempo, mesmo. Acho q quero ler. xD Boa resenha. ;D

    Beijos.
    Camii.

    camiilourenco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. tenho vontade de ler este livro porque todos falam que ele é simples!
    tbm tenho vontade de ler Não sou esse tipo de garota! :D
    sabe que não vc não é a primeira que fala que não conseguiu se envolver na história?! isso é um pouco desanimador :S

    ResponderExcluir
  5. Eu ganhei esse livro num top comentarista e assim que possivel vou ler! Ouvi dizer, como vc disse mesmo, que não é o mehor livro, mas que a narrativa é muito boa!

    Parabens pela resenha!
    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  6. Ah, Camila, então este deve ser o estilo da autora: histórias simples, fáceis de ler e só.
    Eu li o primeiro publicado (Não Sou Este Tipo de Garota) e ele é facinho de ler, envolvente, mas nada acontece mesmo. É só mais uma leitura, sabe? Mas não é chato, então tá valendo rs.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Não tenho muito interesse pela leitura desse livro, por isso vai demorar muito pra tirá-lo da minha lista de leitura. Até gostei da narrativa de Não Sou Este Tipo de Garota, mas a falta de um enredo interesse é que desanima. Acredito que seja algo do gênero e como não é um gênero que me interessa... Quem sabe lendo, em um futuro distante, sem expectativas ele não acaba agradando rs

    Beijos
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!