Filme: Ensaio Sobre a Cegueira

Saudações Leitores!
A primeira vez que assisti esse filme foi emocionante e confesso que assisti primeiro ao filme para só depois conhecer o livro. Claro que me surpreendi com ambos e o amor foi tão grande que Ensaio Sobre a Cegueira, foi a obra que escolhi para analisar em minha monografia. Mas vou parar de bla-bla-blá, vamos ao que interessa:


Título Original: Blindness
Gênero: Drama, Suspense
Direção: Fernando Meirelles
Roteiro: Don McKellar, José Saramago
Produtores: Aeschylus Poulos, Akira Ishii, Andrea Barata Ribeiro, Austin Wong, Barbara Willis Sweete, Bel Berlinck, Chris Romano (II), Claudia Büschel, Gail Egan, Larry Weinstein, Nicolas Aznarez, Niv Fichman, Sari Friedland, Sheena Macdonald, Simon Channing Williams, Sonoko Sakai, Tom Yoda, Victor Loewy
Duração: 120 minutos
Ano: 2008

Sinopse: Uma inédita e inexplicável epidemia de cegueira atinge uma cidade. Chamada de "cegueira branca", já que as pessoas atingidas apenas passam a ver uma superfície leitosa, a doença surge inicialmente em um homem no trânsito e, pouco a pouco, se espalha pelo país. À medida que os afetados são colocados em quarentena e os serviços oferecidos pelo Estado começam a falhar as pessoas passam a lutar por suas necessidades básicas, expondo seus instintos primários. Nesta situação a única pessoa que ainda consegue enxergar é a mulher de um médico (Julianne Moore), que juntamente com um grupo de internos tenta encontrar a humanidade perdida. (Fonte: Filmow)

MINHA OPINIÃO

Já assisti a esse filme algumas vezes e já li o livro umas dez vezes (se não me engano) - Resenha AQUI -, só posso dizer que apesar de haver umas sutis diferenças na história simplesmente não descontrói o enredo original do livro, ou seja, as alterações não são tão grandes.
O filme tem uma qualidade incrível e a fotografia passa a impressão que temos ao ler o livro, tudo no filme tem uma aparência esbranquiçada o que salienta a cegueira branca. O ambiente em que a produção acontece também representa muito bem o que está no livro.

Um ponto que me envolve com a narrativa de Ensaio Sobre a Cegueira é a angústia que sentimos das mazelas humanas e é incrível como tudo no filme repassou bem essa angústia. De fato tem cenas fortíssimas como a da violação das mulheres, a do supermercado, da igreja são profundas, envolventes, assustadoras.

Se me perguntassem qual dos dois prefiro: livro ou filme eu diria que não tem diferença, mas como sou uma leitora irremediável (caramba eu já li esse livro dez vezes!!!) eu aconselharia ler a obra, mas para quem quer conhecer um pouco do universo saramaguiano, sem destrinchar as proezas estilísticas da narrativa do autor, o filme é uma boa pedida, já que a leitura exige muita atenção.
Sem o uso dos pontos, vírgulas, parágrafos e travessões da maneira tradicional isso pode se tornar um empecilho ao leitor. Atrevo-me até dizer que para se ler Saramago o leitor deve ser mais proficiente, caso contrário se perderá na leitura e achará o livro enfadonho. 
Estou sendo sincera, pois apesar de amar esse livro, reconheço que há inúmeras pessoas que não conseguiram ler, eu mesma conheço várias pessoas que já tentaram e não conseguiram.

Camila Márcia 


6 comentários:

  1. ainda não li o livro nem vi o filme, mas já ouvi falar muito bem dele e tenho muita vontade de ler/ver :D
    vou ver se consigo pegar na locadora pra assistir essa semana! :D

    ResponderExcluir
  2. No Clube de Debate que eu estou participando discutimos sobre adaptações literárias no sábado e citaram sobre esse filme. Eles comentaram como a produção foi interessante por não perder a essência e pela aparência, que remete a cegueira. Apenas por isso já fiquei interessado, mas isso aumentou agora. Talvez até conheça a obra do autor através do filme.

    Beijos
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Estou passando para convidar você para uma super promoção que tá rolando lá no blog

    http://livroterapias.blogspot.com.br/2012/12/promocao-de-natal-morte-subita-brinde.html

    Beijinhos

    Rízia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, acredite, eu ainda não li Saramago. O filme já comecei a assistir, mas tive que interromper e acabei não finalizando. Vou tentar ler Saramago tendo em mente suas sugestões. Adorei a clareza da resenha.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Não tenho paciência para ler Saramago, mas eu adorei esse filme.

    ResponderExcluir
  6. O filme é mágico.....se todo livro é melhor que o filme........esse é imperdível.

    Gostei da dica. boa opção para as férias.

    Abraços

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!