Resenha: “O Garoto no Convés” de John Boyne

Saudações Leitores!
John Boyne é O Cara! Simplesmente O Garoto no Convés me rendeu, posso dizer que me tornei fã de Boyne, agora irei perseguir todos os livros dele!
Quando li O Menino do Pijama Listrado tinha ficado encantada com a história e a simplicidade e delicadeza com que o autor a tinha contado, mas devo confessar - com um grande sorriso no rosto - que O Garoto no Convés, na minha humilde opinião é muito melhor do que O Menino do Pijama Listrado. Confiram a resenha e não deixem de comentar com a opinião de vocês:


O Garoto no Convés. John Boyne, São Paulo: Companhia das Letras, 2009,496 pág.
Tradução de Luiz A. de Araújo

O Garoto no Convés, do escritor irlandês John Boyne, autor do tão conhecido best-seller O menino do pijama listrado, também traz em seu enredo fatos históricos entremeados de ficção. No caso deste livro, temos como fato histórico o motim ao HMS Bounty, navio da Marinha Inglesa.
A história se passa entre os anos de 1787 a 1789, e é narrado pelo protagonista, o adolescente John Jacob Turnstile. O menino era um jovem ladrão que sendo pego pela polícia acabou indo parar no navio cujo Capitão era o senhor Bligh o navio tinha destino à Otaheite e durante todo o percurso de navio muitas aventuras acontecem, mas também fatos desagradáveis e, claro, o motim do Bounty que proporcionou momentos terríveis.

"Havia um demônio no ar entre nós, invocado não pelos marinheiros nem pelo capitão, e sim por aquelas duas criaturas gêmeas, o barco e a ilha: um a chamar de volta o seu capitão, a outra a arrastar seus novos cativos cada vez mais para o fundo." (p.280)

Boyne surpreende com uma história que tinha tudo para ser cansativa e sem emoção e torna-a fantástica, bem elaborada e muito bem narrada. Uma aventura marinha cujo leitor pode entrar na história e sentir o cheiro do mar. Impossível não se envolver.
Outro ponto que merece destaque é que o autor consegue adequar a idade do narrador com a linguagem utilizada e também coloca características linguísticas presente na classe social do narrador e dos ambientes em que ele convive. Isso não é novidade, principalmente para aqueles que já tiveram a oportunidade de ler O menino do pijama listrado, pois lá também há a adequação da linguagem e classe social. De fato, isso torna a leitura mais gostosa e coerente.

"Parece-me que um homem pode conviver com outros homens, convencido de que faz parte de uma comunidade, certo de comungar dos mesmos pensamentos e planos, sem nunca saber o que na verdade se passa." (p.294)

Sou toda elogio para com O Garoto no Convés, pois o livro me encantou e tocou profundamente, houve momentos de risadas e momentos tensos o que me deixava com mais vontade de ler. Indubitavelmente, John Boyne se tornou um dos meus escritores favoritos e em breve vou ler outra obra dele, pois esse autor sabe, excepcionalmente bem, como contar uma história. Indico a todos: vale apena navegar sobre o Bounty.

Camila Márcia

7 comentários:

  1. Ainda não li O Menino do Pijama Listrado por pura falta de coragem. Assisti ao filme e chorei tanto que tenho medo do que possa acontecer quando eu ler o livro.

    A-D-O-R-O quando a narrativa é tão boa a ponto de vc começar a sentir as coisas. Parece besteira, mas pode mesmo acontecer de sentir o cheiro do mar.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Sempre que vejo esse livro em alguma livraria que visito, fico com muita vontade de ler, acho que já até decorei a sinopse e a sua resenha só me deixou mais curiosa sobre história. Com certeza vou comprá-lo da próxima vez que encontrar o livro!

    :)

    ResponderExcluir
  3. Não li nenhuma obra desse autor e se bem me lembro da resenha do outro livro (Vou dar uma nova lida), acredito que O Garoto no Convés parece ser muito mais interessante e talvez seja um ótimo começo para conhecer o autor. Uma coisa que eu gostei é o fato dele adequar a linguagem do narrador, algo que eu particularmente ainda não consigo fazer tão bem com pessoas mais jovens :x

    Beijos, Mila!
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  4. desde que li O Menino do Pijama Listrado tenho vontade de ler esse, pois todos falam que este é melhor que O Menino do Pijama Listrado!
    e as capas de ambos são lindas né? *--*

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tive a oportunidade de ler. E, sério, como a Rayme disse a capa é linda!

    bjs.

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Atrevo-me a dizer que mesmo gostando de todos os livros do John Boyne que já li esse é meu preferido.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!