Filmes: P.S. Eu Te Amo

Saudações Leitores!
Quando eu assisti ao filme P.S. Eu Te Amo pela primeira vez eu não sabia da existência do livro e eu simplesmente chorei litros e fiquei muito emocionada com a história, resultado: entrou para os meus filmes favoritos! Após descobrir que o filme tinha sido adaptado de um livro eu coloquei na cabeça que iria lê-lo. Por um longo tempo tentei comprar o exemplar, mas as edições todas tinham esgotado e qual foi minha surpresa ao descobrir que a Novo Conceito iria relançá-lo? Eu pirei. Eentão recentemente li o livro e mais recentemente voltei a assistir o filme, pela quinta ou sexta vez, para poder vir fazer esse post. Confiram:

Título Original: P.S. I Love You
Gênero: Drama, Romance
Direção: Richard LaGravenese
Roteiro: Cecelia Ahern, Cindy Evans, Richard LaGravenese, Steven Rogers, Terry Stacey
Produtores: Andrew A. Kosove, Broderick Johnson
Duração: 126 min
Ano: 2008

Sinopse: Holly Kennedy (Hilary Swank) é casada com Gerry (Gerard Butler), um irlandês engraçado por quem é completamente apaixonada. Porém quando Gerry morre devido a uma doença a vida de Holly também acaba, já que ela entra em profunda depressão. Mas o que ela não esperava era que, imaginando que isto poderia acontecer, Gerry deixou para ela diversas cartas antes de morrer. Cada uma delas busca guiar Holly no caminho de sua recuperação, não apenas da dor pela sua perda mas também de sua própria redescoberta (Fonte: Filmow) 

MINHA OPINIÃO
Como salientei lá na introdução deste post, já assisti ao filme algumas vezes e sempre [sempre mesmo] me emociono com a história. Tive a oportunidade de ler ao livro apenas recentemente (confira resenha AQUI) e gostei bastante.
Não tenho como dizer que o livro é ruim, pois o livro me deixou comovida demais, afinal a história é muito delicada e aborda a perda de alguém que se ama e, é lógico, que isso causa demasiado sofrimento. Contudo, no livro tudo é muito focado na Holly e apesar da narrativa ser em terceira pessoa, fica evidente o quanto Holly é egoísta e sempre está preocupada com os seus sentimentos/problemas enquanto todos estão preocupados com ela, ela não liga para ninguém. Essa parte é bem realista já que consigo entender perfeitamente bem a situação de Holly. Foi uma perda devastadora.
Mas... eu ainda prefiro o filme, pois ele me comoveu muito mais, talvez pelo fato de eu ter gostado da atuação dos atores que souberam repassar o sofrimento da situação, ou porque o filme mudou muito do enredo do livro e achei que deu mais um toque de realidade e fatalidade aos acontecimentos.
Intimamente acredito que ter gostado mais do filme se deve ao fato de eu tê-lo assistido primeiro então quando eu lia eu estava esperando algo parecido com o que vi no filme e não ver me deu uma sensação tênue de frustração. É claro, que eu amei o livro e realmente pretendo relê-lo. Adorei a forma como a Cecelia narra a história e em momento algum a leitura se tornou cansativa, só creio que no livro eu não gostei tanto da Holly egoísta e já no filme Holly não passa a impressão de ser tão egoísta assim, principalmente em relação as amigas.
Para finalizar este post quero, sim, indicar a leitura e o filme, apesar de suas similaridades eles são bem diferentes [de uma forma boa] e, com certeza, filme e livro são diversões na certa!

Camila Márcia

6 comentários:

  1. Precisamos entender que livro e cinema são artes diferentes. Estilos e mundos diferentes. Exemplo: o filme que mais amo O Poderoso Chefão é um livro, na minha opinião mediano.

    Por outro lado entendo que o livro A Insustentável Leveza do Ser é melhor que o filme.

    Não existe certo ou errado.....apenas mundos artisticos diferentes.

    abs

    ResponderExcluir
  2. Realmente o filme não é como livro ou vice-versa. Mas realmente os dois são muito bons. Embora eu concorde que o filme emociona mais. Pelo menos me emocionou mais.

    ResponderExcluir
  3. Não li o livro, mas achei o filme muito bom! Gosto das atuações e de saber que Gerard Butler é o mesmo cara que grita "This is Spartaaaa!!!" te dá um #mindfuck hauhahaha.

    Gostei da maneira com que você falou da sua versão e de como o filme mexeu contigo. Acho que isso é importante na resenha, mostrar como algo mexe com a gente, e aí que dá vontade de ler! =)

    Quando a gente fica meio só falando sobre a obra em cima do muro, tornamo-nos críticos frios :) o leitor gosta dessa opinião (na minha opinião :)

    Abçs

    Louie do http://sobrecafeelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Assisti uns pedaços do filme, e é daquele tipo que te faz ficar com a cara vermelha e inchada e nariz cheio de catarro haha É meio eca, mas é bem positivo até (ou eu me emociono fácil).

    ResponderExcluir
  5. Dizer qual o melhor vai depender do que cada um sentiu ao ler ou assistir, porque este é um tipo de história que meche com a gente de uma maneira singular... eu particularmente amei o livro e também gostei demais do filme... por mais que seja baseado no livro tem muita coisa diferente, então, Mila, como você disse, vale a pena conferir os dois.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. ainda não li o livro, mas já vi o filme e gostei bastante
    agora quero ler pois me falaram que o livro é muuuito melhor e diferente :D

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!