Resenha: “Um Lugar Para Ficar” de Deb Caletti

Saudações Leitores!
Inicialmente quero agradecer a Novo Conceito por ter disponibilizado ao blog cortesia para a realização desta resenha, esse foi o primeirolivro que li em março, mas somente agora estou conseguindo postar a resenha [são tantas coisas, meu Deus!], espero os comentários de vocês: de quem já leu e de quem ainda não leu. Confiram:


Um Lugar Para Ficar, Deb Caletti, Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2012, 271 pág.
Tradução: Maria Angela Amorim de Paschoal

Até a Novo Conceito publicar esse livro eu ainda não tinha ouvido falar da autora, mas com a chegada desse livro nas mãos de milhares de brasileiros só posso afirmar ser uma surpresa boa. Com título original “Stay”, Deb Caletti, traz uma trama que envolve o leitor num emaranhado de medo e insegurança que o amor obsessivo pode trazer para a vida de uma pessoa.
De inicio somos apresentados a Clara Oates, filha de um escritor, Bobby Oates, que conhece um garoto encantador e muito bonito chamado Christian. Não foi difícil Clara se envolver com Christian, afinal o rapaz é cheio de qualidades e mostrava-se demasiadamente apaixonado por ela. Só que com o tempo as coisas começam a mudar na relação de ambos.
"Há muitas razões pra guardar as coisas pra gente mesmo, e elas, geralmente, não são coisas boas, nem coisas felizes. Ainda assim, eu não queria ver por trás daquela porta. É um engano a gente pensar que quer saber tudo o que há para saber sobre todas as coisas, isso não é verdade, não mesmo. Eu já tinha tentado desvendar o lado sombrio de uma pessoa antes e tinha visto o fundo de sua alma. Enxerguei bem lá dentro, bem no fundo, e pode ter certeza, ninguém quer ver as coisas podres que estão lá dentro." (p.37-38)
Clara precisa mentir constantemente para seu namorado para evitar que ele se enfureça com ela, são pequenas mentiras do tipo “Vou ficar em casa” quando na verdade ela vai sair com seus amigos, “Eu nunca mais vi meu ex” quando na realidade ela sempre tem aula na mesma sala que ele. Mas essa sua atitude foi necessária porque Christian tinha ataques de fúria e histerismo se soubesse que Clara estava dando atenção a outras pessoas e, em alguns momentos até imaginava coisas onde não havia.
"Mas como diz meu pai, o destino tem um senso de humor maldoso. Ele muda de forma. Às vezes é uma entidade bondosa e generosa distribuindo coisas boas que as pessoas merecem e, às vezes, se encolhe, se curva e se transforma em algo grotesco. Você pensa que conhece, mas tudo se transforma." (p.42)
As coisas começam a ficar perigosas e Clara viaja com seu pai para ver se assim Christian [que não aceitou bem o término do namoro] a esquece.
Na verdade, depois de Christian, Clara não se sente mais segura com nenhum outro rapaz, há alguns traumas e medos e parece que pessoas bem próximas a ela escondem verdadeiros segredos que podem mudar a sua vida.
O enredo é interessantíssimo e a narrativa bem leve e agradável, entretanto, sabe aquela sensação de que o enredo – tão rico – poderia ter sido mais bem explorado e debatido não só o amor obsessivo, mas a violência e também o estado psicológico dos personagens? Então faltou algo no enredo para que eu pudesse considerar o livro muito bom, na verdade o livro é bom mais pelo mistério e a forma como é narrado.
"Uma das coisas que eu estava aprendendo pra valer era que precisávamos saber mais sobre as pessoas, ter mais informações, antes de dizer que realmente sabíamos quem eram. Primeiras impressões podem ser traiçoeiras. Podem ser corretas e acertar na mosca, ou podem ser perigosas e causar dor e sofrimento." (p.125)
Um ponto que não posso deixar de frisar é o final do livro que, apesar de totalmente inesperado, não me agradou absolutamente. Acho que com um assunto como o abordado não poderia ter um final daquele tipo, mas sim algo mais dramático e trágico, talvez. O livro é bom, mas o final me decepcionou bastante.
Contudo, eu não posso deixar de indicar a leitura, como frisei em outros momentos da resenha é um bom livro e um excelente passatempo.

Camila Márcia

6 comentários:

  1. ainda não li este livro, mas tenho muita vontade!
    as resenhas que vi dele me deixaram encantada
    não li nenhum dos livros da autora ainda, então nem sei o que esperar da narrativa dela :s

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha, fiquei com muita vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir
  3. Eu li esse livro Mila, posso dizer que gostei muito, mas é também como você disse, poderia ter se aprofundado muito nos temas e ter tornado a obra mais interessante. Além disse para quem não queria se apegar a mais nenhum cara acho que a Clara não conseguiu ficar muito tempo longe deles.

    bjs.

    ResponderExcluir
  4. Eu não conhecia o livro, mas gostei da proposta da narrativa a temática é bem interessante e mesmo que não tenha se aprofundado muito como você disse é legal também ler o não dito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Lerei esse livro em breve! Já vi resenhas dizendo que o livro é bom, mas poderia ser melhor. Enfim, é uma história que me chama a atenção pelo tema abordado. Há muitos relacionamentos assim e as pessoas não sabem quando devem colocar um fim. Amor demais não é saudável e no caso do rapaz, era uma obsessão.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Camila!
    Li sua resenha assim que vc postou, mas como tava no celular, acabei não comentando...
    Ao contrário de você, gostei do livro não ter um final trágico - pq eu vivi uma coisa bem parecida com essa e ler esse livro foi quase como reviver tudo o que passei (e, obviamente, não queria ficar mais amedrontada lendo um final sangrento hahaha).

    Bem, eu amei o livro e acho que a autora mostrou muito bem a sensação de ter um ex obsessivo (a coisa é mais psicológica do que física), mas a leitura toca cada um de um jeito e muitas pessoas odiaram este livro (acharam bobeira e exagero dela e tal)...

    Beijos!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!