Resenha: “Um Ano Inesquecível” de Ronald Anthony

Saudações Leitores!
Fiquem hoje com a resenha de um livro intensamente encantador. Além de uma história emocionante, nos faz refletir sobre nossa forma de olhar e ver as pessoas que estão próximas de nós. Talvez tudo o que se vive seja inesquecível assim como aquilo que realmente aprendemos e ensinamos. Confiram:


Um Ano Inesquecível, Ronald Anthony, Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2012, 304 pág.
Tradução: Maysa Monção

Um Ano Inesquecível traz ao leitor uma história singular capaz de emocionar o leitor, não a ponto de levá-lo aos prantos – embora aos mais sensíveis tal feito seja possível – mas, a ponto de fazer repensar a vida e as muitas histórias que um ser humano carrega dentro de sua memória e alma. É sobre família, ensinamentos, amor e esperança que Ronald Anthony vem nos proporcionar um novo olhar sobre as pessoas que estão mais próximas.
A narrativa é muito fluida e traz um enredo primoroso. Logo no inicio do livro conhecemos Mickey, 82 anos, que acaba de, acidentalmente, colocar fogo na cozinha. Um idoso, teimoso que após a morte se sua mulher Dorothy passa a morar inteiramente sozinho. Com o acidente doméstico, seus filhos: Matt, Darlene, Denise e Jesse se reúnem para tentar decidir o que farão com o pai, já que este não tem condições de morar sozinho.
Só que a história não é apenas isso, Jesse é o mais novo dos filhos (tem 35 anos) é jornalista, não é casado e também é o filho menos bem sucedido, com todas essas características sua autoestima não é das melhores, até porque também já sofreu muitas desilusões amorosas e, portanto, está decidido a não sofrer mais por amor, entretanto, ele tem uma namorada Marina, um namoro em que ambos suspeitam que logo acabe, mas que incrivelmente não acaba.
Jesse vai contra os irmãos que querem levar o pai para uma casa de repouso e acaba levado seu pai para morar em sua própria casa. Ele deseja manter uma relação mais próxima com o pai, contudo, essa relação não será fácil. Ademais os dois, apesar de serem pai e filho, aparentemente não tem nada em comum e se desentendem, sobretudo, em relação do que seria o amor.
O livro aborda esse aprendizado de mão dupla em que o pai ensina o filho sobre o amor a partir de sua história com Gina, a mulher por quem foi perdidamente apaixonado. E o filho também acaba se aproximando do pai e compreendendo seus ensinamentos, mas também ensinando a seu pai muitas coisas.
De fato, a leitura vai entremear o presente e o passado, trazendo à tona muitos ensinamentos e a visão de que desconhecemos muitas coisas das pessoas que estão mais próximas de nós e, independente da idade, há sempre algo para se ensinar e aprender.
Em suma, a história é demasiadamente linda e delicada, traz um assunto pouco abordado: relação de pai e filho, já que sempre quando lemos livros que tratam de relações familiares a abordagem é quase em totalidade entre mãe e filha. Um novo ponto de vista, uma nova forma de aprender. Por ser uma leitura leve e rica de ensinamentos acredito que muita gente irá se encantar. Indicado!

Camila Márcia

6 comentários:

  1. só essa capa já me deixa encantada!
    estou com ele na minha estante e ainda não tive coragem de pegá-lo!
    sinto que irei chorar litros! hahaha

    ResponderExcluir
  2. Eu amei esse livro, fofo e caprichado! Adorei sua resenha.
    Um beeijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Que livro inesquecível hein! amei e vou abrir espaço em minha lista para ele!
    muito interessante ! Amei a resenha, seu blog é muito caprichado, seguindo:)

    Beijos- te espero lá hein!
    http://mundoda-resenha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tô doida pra ler esse livro desde o lançamento Mila, mas ainda nem o comprei... como vc mesma costuma dizer a lista de compras é grande... Mas esse já tá na lista. Se você gostou do livro tenho certeza que também irei gostar.

    ResponderExcluir
  5. Não sei porque, mas acho que eu choraria lendo esse livro. História de família sempre SEMPRE me emocionam muito.

    ResponderExcluir
  6. Legal a resenha, mas não fiquei interessado no livro.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!