Resenha: “O Azarão” de Markus Zusak

Saudações Leitores!
Confesso que quando soube do lançamento desse livro não fiquei muito empolgada, mas depois que li algumas resenhas dessa trilogia minha curiosidade foi despertada e comprei os três livros, agora vocês podem conferir aqui no blog a resenha do primeiro e em breve [assim espero] poderão conferir a dos outros dois.


O Azarão, Markus Zusak, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012, 176 pág.
Traduzido por Ana Resende

The Underdog foi publicado em 1999 e escrito pelo australiano Markus Zusak, mesmo autor de A Menina que Roubava Livros, um best-seller mundial. O Azarão foi o primeiro livro escrito por Zusak e faz parte da trilogia dos irmãos Wolfe cujo segundo livro é Bom de Briga (Fighthing Ruben Wolfe - 2000) e o terceiro A Garota Que eu Quero (Getting the Girl - 2001).
Com uma narrativa simples e em parte poética somos apresentados a Cameron Wolfe, 15 anos, filho de um encanador e irmão de Steve, Sarah e Ruben, este último sendo bem próximo de Cameron e parceiro de peraltices.

"Eu me senti preso e livre, ao mesmo tempo, como se eu mesmo fosse a única pessoa que não me permitisse ser grande ou infeliz. Como sempre, o trânsito ecoava a meu redor, aumentando a sensação de que eu não pertencia a lugar nenhum. Nada era fixo. Tudo se movia. Se transformava em alguma coisa. Igualzinho a mim." (p.104)

A narrativa é em primeira pessoa, através do ponto de vista de Cameron que é um adolescente comum, mas que vem de uma família não muito rica e vive aprontando alguma travessura com seu irmão Rube, isto é, muitos problemas acontecem por conta do mau comportamento deles.
Até então a vida de Cameron estava indo bem até ele conhecer, quando vai trabalhar com o pai, uma garota chamada Rebecca Conlon e se apaixonar por ela, nesse ponto Cameron percebe que para conquistar a garota que ama deverá mudar de postura e de pensamento. Ele começa a pensar nela obsessivamente e a colocar em suas orações e deseja ser uma pessoa melhor para que nunca a magoe, como Bruce fez com sua irmã Sarah.
Sem dúvida, a narrativa cativa e o enredo, meio bobinho, nos revela as mudanças de comportamento a medida que Cameron cresce e tudo isso também vem entremeado de inocência e pensamentos pervertidos. Cameron descobre o amor e o poder que ele impera em seu corpo, além de começar a ter responsabilidade e analisar seus atos.

"Às vezes, os sonhos me cobrem; outras, arrancam a carne da minha alma ou levam embora meu cobertor, me deixando sozinho, com frio." (p.174)

Apesar disso, acredito que as aventuras dos irmãos Wolfe vai surpreender os leitores, como se trata do primeiro livro da trilogia ele não tem um final tão surpreendente e, na minha concepção, nem chega a ter um final. Quando terminamos de ler a última página nos surpreendemos com o vazio, não há um fim e, portanto, de imediato, surge a necessidade de ler a continuação: Bom de Briga, espero poder ler o quanto antes.
O Azarão é um livro para ser lido sem pretensão e sem expectativas, a história não nos faz perder o fôlego e nem chega a ter um clímax surpreendente, mas por ser um livro breve e ter uma linguagem fluída vale a pena conferir se você já é fã do autor ou se quer conhecer o livro para se distrair, mas alerto para o fato de não esperarem algo tão encantador e surpreendentemente emocionante como o que há em A Menina que Roubava Livros. Boa Leitura!

Camila Márcia

16 comentários:

  1. Poxa, parece uma leitura mediana...

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gladys, obrigada pela visita e comentário.
      Realmente não posso dizer que o livro é fabuloso, mas ele não é ruim, tem uma certa delicadeza, espero que o próximo livro melhore.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Oi Mila,

    Saudade daqui, mas estou numa correria tão grande que quase nem acesso mais a internet.
    Enfim, sua resenha ficou linda, mas não despertou minha curiosidade para o livro, acho que consigo sobreviver sem lê-lo, apesar de ter amado A Menina que Roubava Livros não vou arriscar ler esse do mesmo autor. Passo,

    Ju.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudade de você também.
      Puxa Ju, se você acha que não vai gostar então melhor nem tentar... hihihihi

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Puxa Mila, pelo visto não é um daqueles livros que nos marcam... mas devo confessar que tenho curiosidade de ler, já li outras resenhas que foram muito positivas... e também por ser um dos primeiros livros do autor ele ainda estava 'criando' seu estilo, sua marca.

    beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha leitura Em, levei tudo isso em conta e por isso estou ansiosa para ler a continuação porque sei que tanto escritor quanto personagem já estarão mais evoluídos.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Eu estou curioso pela leitura, principalmente porque o livro tem o personagem principal masculino e é escrito por um homem, porque ultimamente os livros só trazem mulheres como personagens principais e as vezes qndo é homem ainda assim é escrito por uma mulher e fica meio bizarro... não sei explicar direito mas tem uma grande diferença.

    Abç, gatinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos, devo admitir que você tem razão nas suas colocações e que você deve realmente ler, pois acredito que gostaria da trilogia.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  5. As opiniões divergem nesse livro. Tenho uma isquinha de curiosidade, vou comprar a trilogia até porque já vi na livraria que os livros são bem fininhos, mas confesso, ainda não é prioridade de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adélia eu confesso que não tinha nenhum interesse nessa série, mas as resenhas de uma amiga blogueira, Luara, que me deixaram com tanta vontade de ler que acabei comprando e não me arrependi, mas estranhei um pouco e fiquei no meio termo, tô na torcida para que os dois últimos livros sejam melhores.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  6. Não sei, não sei... desde o lançamento sempre tive muita dúvida a respeito desse livro. A capa é feia e as sinopses não são muito legais... acho que diante da minha lista enorme de livros desejados eu não tenho coragem de acrescentar essa trilogia que não me chamou muito a atenção... mas é óbvio que se alguém quiser me presentear com ela eu leio bem rapidinho. hihihihihihi

    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha
      Muito espertinha você hein, Bru.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  7. Mila!

    Ufa, ainda bem que não fui a única a achar meio sem graça "O Azarão", e olha que eu nunca li nada do Zusak, nem seu clássico "A Menina que Roubava Livros", então eu, certamente, deveria ter muitas expectativas para ele. Felizmente, não acabou sendo uma decepção total, como você disse, o melhor é ler sem esperar muita coisa e, novamente, não há um clímax nessa história, apesar de percebermos uma mudança de comportamento e pensamento no Cam.
    Não acho que "Bom de Briga" seja necessariamente uma continuação, já que parece que vai abordar o Ruben e o Cameron só volta a ser o foco no terceiro livro (o que, para mim, foi meio esquisito, esperava que o irmão mais velho estivesse no centro das atenções), mas com certeza não temos um desfecho em "O Azarão", o que é meio estranho.
    Mesmo assim, para mim, foi um bom aquecimento para seus grandes títulos, como "A Menina Que Roubava Livros" e "Eu Sou o Mensageiro"; também comprei a trilogia de uma só vez e, em se tratando de leituras rápidas, devo terminar em breve. Assim espero, apesar das leituras mais urgentes. rsrs
    Adorei a resenha, fiquei aliviada de encontrar uma opinião similar à minha! ;D

    xx

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Vê,
      O Azarão, para mim, não foi uma leitura muito boa, pois após conhecer A menina que roubava livros, te juro, esperei muito mais, acho que me deu uma decepçãozinha ler esse livro, mas já foi... acredito e torço para que os próximos livros sejam melhores.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  8. Livro horrível, um dos piores que já li. Fútil, não acrescenta nada, os sonhos são sem total nexo e só pra preencher as páginas, enfim, não recomendo a ninguém. LI-XO, e pensar que uma grande equipe traduziu, fez tiragem disso, enquanto muitos autores novos e com obras melhores não tem essa oportunidade, um desperdício. Enfim... toda critica que eu fizer quanto a esse livro é pouco, narrativa fraca, personagens mal desenvolvidos, simplesmente sem roteiro, não deixa lição alguma, e sim, li até o final por que comprei ele e agora já fiz o favor de doar a biblioteca, não quero isso na minha estante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *.*
      Não é um dos melhores livros, rolou uma decepção ao ler, mas também não considero lixo... livro nenhum é lixo... acho que simplesmente as leituras tocam as pessoas de forma diferente e eu respeito isso...
      Sinto muito por você não ter gostado, com certeza, deve ter esperado demais, assim como eu... reconheço que esse foi meu erro: esperar mais do livro...
      enfim...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!