Resenha: “Seis Coisas Impossíveis” de Fiona Wood

Saudações Leitores!
Primeiramente quero agradecer a Novo Conceito pelo exemplar enviado. Bem, eu não pensava ler esse livro assim que chegasse, mas o achei tão lindo que comecei a folhear e quando percebi já estava lendo, foi uma leitura bem agradável, o enredo em si é meio bobinho, mas nos faz refletir bastante. Tem uma frase que se adequa exatamente a esse livro: "A única forma de chegar ao impossível, é acreditar que é possível." Eis a grande lição!


Seis Coisas Impossíveis, Fiona Wood, Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2013, 272 pág.
Traduzido por Ana Paula Corradini

Six impossible things é um livro bem leve e de leitura rápida, foi escrito por Fiona Wood e cada capítulo é bem pequeno, por isso afirmo que em pouco tempo você será capaz de ler todas as páginas.
A narrativa, como é de praxes nesses livros juvenis, é em primeira pessoa, pelo adolescente de 15 anos, Dan. Dan é um dos personagens mais fofos que já vi, ele é um nerd, irônico, sarcástico e altamente para baixo, também pudera: seu pai e sua mãe faliram, seu pai decide que é gay e sai de casa. Dan e sua mãe vão viver na casa da finada tia Adelaide e ainda para completar a onda de ‘azar’ Dan tem que mudar de escola porque sua família não pode pagar a que ele estudava.
Na nova vizinhança, Dan descobre que sua vizinha, Estelle, é a maior gatinha e se apaixona loucamente por ela, mas no período em que vive – de depressão total e não aceitação de sua nova vida – ele faz uma lista de seis coisas impossíveis, porque ele simplesmente acha impossível.
Então Dan tem que aprender a se adequar a sua nova vida e as inúmeras limitações pela falta de dinheiro e ainda tem que consolar a inconsolável mãe que abriu um negócio de bolos de casamento, mas por estar tão frustrada com o término de seu próprio casamento ela acaba assustando todas as clientes.
Na escola as coisas também não vão bem para Dan, ele parece invisível a não ser para as piadinhas. Dan também procura se aproximar de Estelle, mas ela a cada dia parece mais inalcançável. Entretanto, muitas águas vão rolar e como todo romance esse também é clichê e já sabemos o que acontece no final.
Não obstante, Seis Coisas Impossíveis não é um livro que vem a abordar apenas as crises e romances juvenis, mas aborda temas bem contemporâneos como o pai gay, uma família de pais separados e a luta por valores e a maturação de um adolescente, as consequências de seus atos e as responsabilidades que devem começar a assumir. E mostra que quando deixamos de ser pessimistas em relação a vida podemos nos surpreender com tantos presentes que a vida nos traz e isso não está relacionado apenas a coisas matérias, mas a família e a amigos que entram em nossas vidas.
Em suma, indico a leitura de Seis Coisas Impossíveis apesar do livro não ser genial, mas ele é capaz de nos fazer refletir muitíssimo e também é encantador ver a evolução de cada personagem e de como cada pequena coisa: uma música, um gesto e uma palavra pode mudar toda uma vida. Então fica a dica: leia, mas não espere algo magnífico, leia por diversão e reflita, vale a pena.

Camila Márcia

4 comentários:

  1. Não tive interesse em ler esse livro, no entanto já vi várias pessoas fazendo comentários positivos através do Facebook. Não foi suficiente para que eu me arrependesse de não solicitá-lo, mas queria entender o motivo de todos gostarem, o que consegui ver com sua resenha.
    Continuo achando que não iria gostar tanto do livro, apesar de achar interessante ver um livro protagonizado por um garoto, o que não costumamos encontrar. Além disso, apenas com sua resenha consegui me identificar com o personagem, o que é ótimo, mas seria suficiente? Acho que só se tiver a oportunidade de ler poderei responder a essa pergunta.

    Beijos, Mila!
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rick, obrigada pelo comentário. Realmente o livro é fofo, mas não é aqueeeela história que tira o fôlego. Se tiver oportunidade leia,mas não espere muito.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. O livre ele impactua de um modo diferente em cada pessoa que o ler eu no momento estou lendo e de verdade é muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o potencial do livro tocar de forma diferente pessoas diferentes... Isso se deve pela subjetividade de cada um. Gosto tando disso. Apesar de não ter sido uma leitura tão fascinante para mim, fico muito feliz por saber que sua experiência está sendo boa.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!