Resenha: “Bruxos e Bruxas 2: O Dom” de James Patterson e Ned Rust

Saudações Leitores!
Após ler Bruxos e Bruxas, primeiro livro da série, fiquei em dúvida a respeito da minha opinião sobre a série e resolvi ler o segundo volume para tirar a prova do que sinto. Confesso que continuo com a mesma opinião e declaro que não irei mais acompanhar a série, dois livros já foram ruins o suficiente, chega de me massacrar. Entenda o porquê de minha afirmação lendo a resenha.


O Dom, James Patterson e Ned Rust, Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2013, 288 pág.
Traduzido por Ana Paula Corradini

O Dom é o segundo livro da série Bruxos e Bruxas, o título do primeiro livro é o mesmo da série: Bruxos e Bruxas. A série é escrita por James Patterson em parceria com outros escritores.
Para quem gostou do primeiro livro Bruxos e Bruxas, com certeza gostará de O Dom, mas para quem não curtiu o primeiro volume é melhor parar por aí, pois o segundo segue o mesmo padrão, desenvolvimento e diálogos bizarros que contém no primeiro.
Temos a Nova Ordem, e os irmãos Allgood, Whit e Wisty, com aquela mesmo lenga-lenga sem fim de estarem numa situação caótica e ficarem um zoando da cara do outro e ainda tentarem salvar o mundo da Nova Ordem, passarem por situações traumáticas e torturas físicas e psicológicas e ainda assim fazerem brincadeiras da situação.
Ok, tudo tem um lado bom, afinal as coisas sempre podem piorar certo? Certo, mas não necessariamente os personagens precisam estar sempre fazendo piadinhas e terem diálogos tão chatos como os que estão nesse livro.
James Patterson não estava inspirado ao criar essa série, pode ser que tenha quem goste, mas infelizmente não caiu nas minhas graças e decidi não acompanha-la mais, pensei que ela daria uma melhorada, mas como não aconteceu, desisto. Um livro relativamente pequeno e que poderia ser lido em alguns dias ou horas demorou quase um mês em minhas mãos, simplesmente empaquei na leitura e por vezes pensei em abandonar a leitura, mas eu fiquei na expectativa de que melhorasse. Não melhorou.
Não obstante, a diagramação e o cuidado da editora com o livro de Patterson é extremamente visível e a editora está de parabéns.
Em suma, não vou estender essa resenha, porque não tenho boas coisas a acrescentar, apenas tenho o que lamentar, pois eu esperava mais dessa série e é muito triste não suportar lê-la. Essa foi minha última tentativa. Quem gostou do primeiro livro deve, sim, ler O Dom, mas se você não curtiu o primeiro volume então melhor não arriscar.

Camila Márcia

2 comentários:

  1. Oi Camila.

    Estou em dúvida se quero ou não ler essa série. Já vi resenhas ótimas, mas vi resenhas péssimas também. Creio que irei ler o primeiro, se não gostar, paro.

    Beijos!

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana?!!!!!

      Eu mesma não gostei de nenhum dos livros e desisto de acompanhar a série, mas eu acredito que quando a pessoa tem curiosidade para ler algum livro ela tem que ir em frente independente da opinião dos outros. Assim a pessoa pode formar sua própria opinião.
      Obrigada pela visita e comentário.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!