Resenha: “Amigas para Sempre” de Kristin Hannah

Saudações Leitores!
Primeiramente quero agradecer a Editora Arqueiro por me enviar o exemplar para esta resenha. Houve uma verdadeira marketing em relação a Amigas para Sempre e, como todo leitor, é claro que fiquei bastante curiosa a respeito do livro, logo fala de amizade e quem não tem um grande amigo/amiga? Então na primeira oportunidade de ler esse livro a agarrei e o resultado é que ele entrou para a minha lista de livros favoritos, esse livro é perfeito!!! Saiba o porquê dessa perfeição lendo a resenha:

Amigas para Sempre, Kristin Hannah, São Paulo: Arqueiro, 2014,448 pág.
Traduzido por Cássia Zanon

Firefly Lane (2008) é o título original de Amigas para Sempre, escrito pela best-seller, renomada e premiada romancista Kristin Hannah. No Brasil Hannah já tem alguns livros publicados: O Caminho para Casa, Quando Você Voltar (publicados pela Arqueiro), Jardim de Inverno e Por Toda a Eternidade (publicados pela Novo Conceito), este último trata-se da continuação de Amigas para Sempre.
Narrado em terceira pessoa a história começa em 1970, quando o mundo passa por enormes mudanças sociais, econômicas e culturais. É nesse cenário que conhecemos Tully Hart, 10 anos, que mora com seus avós porque sua mãe simplesmente a abandonou, mas, vez por outra, a mãe aparecia, mas sempre voltava a lhe abandonar. Tully cresceu pensando que ela era o problema e não o fato de sua mãe estar envolvida com drogas e álcool.

"_ Eu achei que a mudança começasse de dentro.
_Às vezes. Às vezes somos forçados à ela." (p.112)

Aos 14 anos a mãe de Tully volta a aparecer e leva a filha para uma cidade do interior e é lá que a história começa a se desenvolver realmente, pois é na Alameda Vaga-Lume que Tully e Kate Mularkey, ambas da mesma idade se conhecem sob uma circunstância triste, mas em que uma dá força para a outra. É o princípio de uma forte amizade. Tully e Kate são pessoas solitárias e trazem muitos conflitos, mas para Kate Tully é a garota mais legal do mundo enquanto ela era apenas mais uma na multidão. As duas fazem planos e sonham um futuro em que ficariam juntas para sempre. Entretanto, a mãe de Tully volta a lhe abandonar e ela se vê obrigada a voltar a morar com a avó, mas não deixa de se comunicar com Kate.

"Para ter amigas de verdade, você precisa se expor. Às vezes, as pessoas vão decepcionar você, e meninas sabem ser cruéis umas com as outras, mas você não pode deixar que isso a impeça de continuar a amizade. Se você se ferir, precisa se levantar, sacudir a poeira e tentar de novo." (p.296)

Após vários anos, a avó de Tully morre e ela foge para se encontrar com Kate, ainda sem ser de maior idade ela tem que ficar com uma família desconhecida, mas Kate não permite isso e convence a família Mularkey adotar Tully. A amizade continua firme e forte. Não obstante, Tully sempre sentiu inveja de Kate por ela ter uma família linda e cujos pais se amam e a apoiam, mas Kate sempre sentiu inveja de Tully por ela ser espontânea, idealista e conquistar tudo o que sempre quis: Tully se destacava em tudo e Kate sempre era sempre sua sombra.
A amizade foi tanta que as duas cursaram a mesma faculdade: jornalismo. Kate buscava algo em que fosse boa e Tully buscava algo que preenchesse o vazio de tantos abandonos, buscava superação. Tully conhece Chad Wiley e vive anos de uma paixão despretensiosa, quando a paixão vira amor ela não tem coragem de abandonar seus sonhos por ele. Kate apaixona-se pelo gerente do jornal em que Tully e ela trabalhavam: Johnny Ryan, mas este está encantado por Tully.

"Se precisasse grampear a própria língua para não repetir aquele erro, faria isso. A amizade das duas era mais importante do que qualquer relacionamento. Namorados vão e vêm, amigas são para sempre." (p.119)

Amor silencioso, mas após anos nesse platonismo, Kate casa-se e constitui uma família com Johnny, eles têm filhos: Marah e os gêmeos William e Lucas. Kate larga tudo para ser mãe em tempo integral. Tully de forma ambiciosa só pensa em crescer e se tornar o mais famosa que pode ser. Entretanto, nem toda a fama é sinônimo de felicidade: sempre falta algo para Tully.
A amizade de Tully e Kate é posta a prova em vários momentos e sempre nos vemos diante de conflitos tão reais e percebemos o valor da amizade que mesmo passando por pontos positivos e ruins percebemos que uma amizade verdadeira é isso mesmo: aturar qualidades, defeitos e inseguranças, mas quando uma precisa da outra, sempre podem contar com esse laço.

"_ Às vezes, ser uma boa amiga é não dizer nada.
_ Então eu devo apenas ficar assistindo a ela cometer um erro.
_Às vezes, sim. E depois você fica por perto para juntar os cacos. Tully tem uma personalidade muito forte. É fácil esquecer o passado dela e como ela se magoa com facilidade." (p.118)

Amigas para Sempre é um livro lindo que mostra o retrato de uma verdadeira amizade, sobretudo na dor. Também mostra que são as pessoas que se amam que podem se machucar mutuamente, porque amar é isso: criar e sarar cicatrizes, mas é o abraço apertado e o obro para as lágrimas. Amor é perdão e compreensão. Tully e Kate, não tem uma amizade perfeita: as duas se magoam, mas a amizade delas é tão verdadeira que há sempre o arrependimento, o perdão e a ajuda.

"Este era o segredo de grandes amigas. Como irmãs e mães, elas podiam nos deixar furiosas, nos fazer chorar e nos magoar, mas, no fim, quando era preciso, elas estavam lá, nos fazendo rir mesmo nos piores momentos." (p.260)

Kristin Hannah escreveu uma história fabulosa, a narrativa é fantástica – dá gosto ler um livro tão bem escrito – o enredo é bem tramado, a história é envolvente e emociona: por vezes nos faz rir e muitas e muitas vezes nos faz chorar. Há sentimentos e poesia numa verdadeira amizade e isso foi transportado para a narrativa de Amigas para Sempre, a escritora também faz um trabalho excelente quando concatena o enredo a fatos históricos que aconteceram no período em que a narrativa ocorre e também as inúmeras referências musicais e grupos ou artistas famosos da época [confira no final da resenha a playlist deste livro].
Amigas para Sempre, de Kristin Hannah, para mim, é um livro excelente e completo: enredo, narrativa, descrições, estrutura, personagens. Tudo foi maravilhosamente bem elaborado. Terminei esse livro com lágrimas nos olhos, além de muito bem escrito ele é extremamente emocionante. Traz, em suas palavras, um sentimento pulsante capaz de levar o leitor para dentro do livro, capaz de fazê-lo sorrir, sofrer e chorar com cada um dos personagens. Não é a toa que este livro se tornou um de meus favoritos.
Para finalizar esta resenha – que ficou enorme, eu sei – quero dizer que este foi meu primeiro contato com Kristin Hannah e simplesmente me encantei de tal forma que já me tornei fã e anseio por todos os livros dela. Definitivamente, se vocês se identificam com esse tipo de história, vocês precisam ler!

Camila Márcia


8 comentários:

  1. Eu até tinha ouvido falar mas não achei que fosse tudo aquilo....
    Vou por na minha listinha..

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camylla,

      Puxa, esse foi um dos livros mais lindos que li este ano, dê uma oportunidade para ele, você não irá se arrepender. Certamente essa leitura é capaz de emocionar qualquer pessoa... Além de Favoritá-lo e colocá-lo num espaço especial da minha estante, eu o carrego num espaço importantíssimo no meu coração. É amor, é delicadeza, é emoção!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Eu tenho curiosidade por esse livro, a capa é linda e a premissa é do tipo que me interessa de cara!
    A autora também é muito elogiada, aí morro mesmo de curiosidade!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, tudo bem?!
      Realmente a premissa do livro é muito boa, a capa é linda e a escritora bem conceituada... Ainda não havia lido nada dela, mas após ler, certamente, lerei outros livros.
      Como eu disse na resenha: é fantástico quando pegamos um livro bem escrito, agora imagina um livro bem escrito, com personagens incríveis e um enredo de arrancar suspiros e raiva e emoção e lágrimas? Não tem erro: esse livro tem todas as formulas do sucesso.

      xoxo
      Mila F

      Excluir
  3. Oi,amadinha!
    Noossa! Que resenha linda!
    To louca pra ler esse livro. Já li algumas críticas bem positivas referentes a ele, mas nenhuma tão completa e convincente quanto a sua. Parabéns!
    Ainda não li nenhum dos livros citados, mas acredito que irei me identificar com o estilo da autora. Acho que vou chorar muito lendo este livro. Ele será um dos próximos solicitados.
    Bjs!

    Zilda Peixoto
    Tenha um excelente fim de semana!
    http://www.cacholaliteraria.com.br/2014/03/resenha-me-liga-sarah-mlynowski.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zilda, obrigada pela visita e comentário.
      Encanta-me.
      Antes de ler Amigas Para Sempre também já tinha lido várias resenhas positivas e comentários fabulosos sobre este livro. Estou bastante feliz por ter me rendido a esta leitura e desejo tanto que todos leiam... sabe aquela sensação de todo mundo deveria ler? Sabe aquela vontade de dar esse livro de presente para todas as suas amigas verdadeiras... pois só quem tem vai poder chegar a entender esse livro o mais profundamente possível?
      (*.*)
      Prepare os lenços, Zilda, esse livro é emocionante!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Ca, como te disse, depois que li "O caminho para Casa" senti a necessidade de ler todos os livros dessa autora. Ela é fantasticaaaaa!!!

    Bjs Ca :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bia,

      Nossa eu já coloquei na minha wishlist "O Caminho para Casa" de tanto que você falou bem, a Kristin é realmente maravilhosa.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!