Resenha: “Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo” de Benjamin Alire Sáenz

Saudações Leitores!
Quando a vi Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo* fiquei bastante curiosa, portanto, quando tive oportunidade de ler a prova desse livro não pensei duas vezes. Já deveria ter lido e resenhado esse livro antes do lançamento que foi ontem, dia 30 de abril, mas demorei a receber o livro por conta dos muitos feriados que atrasaram todas as encomendas, apesar disso assim que recebi deixei outras leituras de lado e o devorei. Você fica por dentro do que achei lendo a resenha abaixo.

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, Benjamin Alire Sáenz, São Paulo: Seguinte, 2014, 392 pág. Traduzido por Clemente Pereira

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo (2012), escrito pelo americano Benjamin Alire Sáenz, nascido em Doña Ana County, Novo México, EUA, é um livro premiado com o Printz Award de 2013.
Em duas palavras esse livro é doce e encantador. Conta a história de Aristóteles (Ari) e Dante, dois adolescentes de 15 anos que estão se descobrindo e se conhecendo. Ari e Dante são muito diferentes, enquanto Aristóteles é fechado, cheio de dramas familiares, inseguranças e medos; Dante é extrovertido, ama seus pais e sempre soube o que queria.

"Achei graça da situação. O jeito como eles se tratavam, a maneira fácil e carinhosa de conversar, como se o amor entre pai e filho fosse simples e descomplicado. Às vezes, o relacionamento entre mim e minha mãe era fácil e descomplicado. Às vezes. Mas meu pai e eu não tínhamos isso. Comecei a imaginar como seria entrar em casa e dar um beijo no meu pai." (p.37)

A amizade dos dois começa meio tímida, com Dante ensinando Ari a nadar, depois passa pelas confidências e desabafos, Dante é seguro, e sabe lidar com Ari. A família de Dante e Ari também se aproximam e se tornam amigos, dividem preocupações.
Ari nunca conseguiu desabafar com os pais e sua família é cheia de mágoa e segredos: um pai que guarda a guerra do Vietnã dentro de si, a mãe que não fala do filho preso, duas irmãs mais velhas que tratam Ari como filho e Bernardo: o irmão preso, que ninguém fala e ninguém diz o motivo.

"Sentir pena de mim mesmo era uma arte. Acho que parte de mim gostava disso. Talvez tivesse a ver com o momento em que nasci. Não sei, acho que influía. Não me agradava o fato de ser pseudo filho único. Era assim que eu me via. Era filho único sem ser de verdade. Um saco." (p.21)

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo é um livro que fala sobre o amor, sobre as transformações adolescentes, sobre as descobertas do mundo e da vida e, sobretudo, acerca da oportunidade de falar e ser ouvido. Este livro fala que a vida é como um rio, um verão e uma guerra: todos têm cicatrizes, tem que aprender a nadar e aproveitar os dias de sol e acolher na esperança.
Como amigos e confidentes Aristóteles e Dante constroem uma amizade linda, poética e doce. Como amigos Aristóteles e Dante bebem, fumam, fazem peraltices e brigam. Como amigos eles se amam e negam esse amor, por quê? A sociedade e as pessoas dizem para todos serem honestos, mas contradizem-se quando a honestidade das pessoas gera o preconceito e os duros julgamentos da mesma sociedade e pessoas que disseram e proclamaram que todos deveriam ser honestos.

"Às vezes, os pais amavam tanto seus filhos que romanceavam a vida deles. Achavam que nossa juventude era capaz de superar qualquer obstáculo. Talvez pais e mães esquecessem que fazer dezessete anos às vezes era difícil, doloroso e confuso. E fazer dezessete anos às vezes podia ser um saco." (p.265)

Com Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo temos uma bonita e esplendorosa lição de vida, o segredo do universo é o Amor. O Amor é a resposta para todas as perguntas. O amor familiar e dos amigos é capaz de mostrar quem realmente somos, mas é necessário estarmos abertos para dar e receber o amor. É preciso falar, expor-se e não ter vergonha de seus sentimentos, é o amor que cura as feridas.
Emocionei-me em cada página deste livro e a leitura fluiu com muita leveza e poesia, Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo merece ser lido por todos, é um história linda e envolvente, além de ser de rápida leitura: capítulos pequenos, narrativa em primeira pessoa (por Aristóteles) muito envolvente e emocionante. Este é um livro para ser saboreado na sua mais doce essência.

Camila Márcia

* Este livro foi cortesia da Editora Seguinte.

8 comentários:

  1. Já estava de olho nesse livro, mas até ler essa resenha não fazia ideia de como iria adorar o enredo da história. Mesmo gostos literários sendo bem relativos e variando de pessoa para pessoa, acredito que existem livros que conseguem ser tão sensíveis que acabam se tornando especiais para qualquer pessoa que o leia. Essa é a primeira resenha que leio sobre ele, mas não duvido que depois encontrarei muitas outras positivas. É claro que já entrou para minha listinha de prioridades!

    Adorei a resenha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mallu \õ/
      Esse livro é muito fofo,de verdade, eu gostaria que todos lessem porque é fofura demais. De certa forma ele me lembrou um pouco Will & Will, acho que porque trata de relacionamento gay: tanto como a sociedade vê, como os amigos e familiares, a diferença. Contudo são livros distintos e, em minha humilde opinião, Aristóteles e Dante é muito mais bem escrito que Will & Will, questão de narrativa mais fofa e cativante, acho que porque o próprio autor viveu uma experiência semelhante, então ele tem muito respaldo para falar do assunto.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Confesso que também fiquei muito interessada quando vi esse livro. Mas, como sou uma criatura desconfiada resolvi esperar para ver do que se tratava. Maaaasss a sua resenha desfez qualquer nó de receio... li ela sorrindo e estou louca para me ver agarrada com esse livro em meu cantinho preferido viajando com os personagens.

    Cheros, Pandora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pandora,

      Ainda estou eufórica com esse livro. A euforia é tanta que terminei a leitura pela manhã e tentei remoer os meus sentimentos e comecei a escrever a resenha, que na primeira versão ficou enooooooooorme, daí fui resumindo, resumindo e ficou nesse tamanho bom para postar, mas putz, gostaria de escrever e falar muito mais. Vou até indicar esse livro aos integrantes do clube do livro que participo, porque quando leio algo que realmente me encanta eu preciso fazer outras pessoas lerem... preciso compartilhar esse sentimento.
      Obrigada pela visita e comentário, flor.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Falando bem assim não tem como não desejar ler Mila, sorte sua poder conferir provas de livros que nunca foram lançados, dá uma emoção, né? Ler antes de todos? Ruim é que não tem com quem 'desabafar'
    kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wowwwww Ju,
      É ótimo ler essas provas de livros. Eu amo. E meu desabafo é aqui no blog e agradeço muitíssimo por vocês os lerem [minhas resenhas] e comentarem.
      Sobre este livro, leia Ju, vai amar.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Hummmmm
    Acho que até já sei do que se trata mais ou menos esse livro, creio que você não quis soltar spoiler, enfim, gostei da resenha e você me animou ara ler e se for relacionamento de 'amizade' que está muito retratado nos livros de hoje, esse tema me chama atenção... acho que são bacanas para ir diminuindo os preconceitos. Há algum tempo, percebi que ao meu redor, pessoas que leem e pessoas jovens são mais acessíveis para aceitar o diferente sem julgamentos precipitados, claro, isso não pode ser generalizado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joaquim,

      Acho que você acertou em relação a 'amizade' e eu não quis soltar spoiler, mas é exatamente isso: o livro aborda a descoberta da sexualidade de uma forma tão singela e incrível, mostrando as inseguranças e as negações que surgem no processo e que a família e os amigos são essenciais na vida de todos independente da cor e do sexo.
      Sobre seu ponto de vista a respeito de quem lê ser mais tolerante e menos preconceituoso com relação ao diferente eu me sinto inclinada a concordar com você. Informação e sensibilidade para entender é tudo. Nos torna melhores e mais humanos.
      Muiiiiiiiiiiiito obrigada por seu comentário fofo.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!