Resenha: “Carta de Amor aos Mortos” de Ava Dellaira

Saudações Leitores!
Desde o começo do ano, quando a Seguinte anunciou alguns dos lançamentos deste primeiro semestre eu coloquei os olhos em Carta de Amor aos Mortos* e desejei ler este livro, portanto agarrei com todas as forças a oportunidade que a Seguinte me deu de ler a prova antecipada desse livro. Aiiii como Amei! O lançamento está previsto para o dia 05 de julho, leiam a resenha e se encantem:

Carta de Amor aos Mortos, Ava Dellaira, São Paulo: Seguinte, 2014, 344 pág.
Traduzido por Alyne Azuma

Love Letters to the Dead foi escrito pela americana Ava Dellaira, trata-se de seu primeiro romance. Cartas de Amor aos Mortos está com o lançamento previsto para o dia 05 de julho deste ano (2014).
Laurel está sofrendo muito com a morte de sua irmã May e como forma de escapar de seu fantasma e de evitar as pessoas de perguntarem como ela está, acaba mudando de escola e tentando arriscar-se numa nova vida, mas isso não é tudo: além de lidar com a morte de May, ela tem que lidar com a vida que tem ao lado dos pais separados. Dividida entre a casa do pai e da tia, porque sua mãe a abandonou/fugiu, ela vai passar por muitas coisas ao longo do ano.

"Eu gostaria que você pudesse me dizer onde está agora. Sei que está morta, mas acho que tem alguma coisa da gente que não desaparece simplesmente. Está escuro lá fora. E você está lá. Em algum lugar. Eu te deixaria entrar aqui." (p.14)

Logo nos primeiros dias de aula na escola nova, uma professora passa um trabalho: escrever uma carta para alguém que já morreu. Laurel recebe a proposta e, mais, passa a escrever diversas cartas para pessoas que já morreram: músicos, poetas e artistas, através dessas cartas, ela acaba desabafando e ficamos sabendo tudo o que acontece com Laurel.
Na escola nova, Laurel, sempre calada e ao mesmo tempo na espera ansiosa por fazer amizades conhece Natalie e Hannah. A amizade começa simples, mas cheia de segredos. São todos adolescentes e estão descobrindo a vida e fazem isso acertando e errando. É claro que em Carta de Amor aos Mortos não poderia deixar de faltar um garoto: bonito, misterioso, inteligente e sexy – Sky. Laurel se apaixona por ele e acaba contando para ele coisas que jamais havia contado para ninguém.

"Havia uma barreira entre mim e o mundo. Parecia uma grande parece de vidro, espessa demais para ser atravessada. Eu poderia fazer novos amigos, mas eles nunca me conheceriam, não de verdade, porque nunca conheceriam minha irmã, a pessoa que eu mais amava no mundo." (p.70)

Cartas de Amor aos Mortos é um livro delicado que fala de perdas, segredos e dores, não é uma receita de como as pessoas podem lidar com elas, mas é uma forma de mostrar que há diversas formas de se lidar com os problemas e de todas elas o silêncio não é indicado, na medida em que se fala e se tem alguém em quem confiar as coisas começam a fazer sentido.
Laurel escondia um segredo a respeito da morte de sua irmã, um segredo que a fazia se sentir culpada e, assim, ela só consegue se curar e seguir adiante quando se perdoa. Perdão está em cada uma das páginas desse livro.

"Sabe por que se apaixonar é o que pode acontecer de mais profundo com uma pessoa? Porque quando estamos apaixonados, estamos totalmente em perigo e completamente salvos, os dois ao mesmo tempo." (p.156)

Com uma história e uma narrativa cativante, este livro tem tudo para agradar aos mais variados públicos e leitores, inclusive consigo visualizar um lindo filme e, parece-me que terá filme, sim, a Fox comprou os direitos para a adaptação cinematográfica, inclusive os produtores serão os mesmo que os do filme "A Culpa é das Estrelas"! (matéria aqui) Se indico Carta de Amor aos Mortos? Claro! Entretanto, melhor não ir com muita sede ao pote, é uma história linda, triste e delicada, mas também é clichê e acontece quase que totalmente como o esperado, não há mistérios e segredos tão profundos que não sejamos capazes de deduzir logo nas primeiras páginas, mas é uma história bonita e que vale a pena ser lida.



Camila Márcia
*Livro cortesia da Editora Seguinte
Para mais Informações, acesse: Aqui

2 comentários:

  1. Desde que vi esse livro entre os lançamentos da editora sabia que seria uma história delicada, isso só se comprovou com a resenha... As vezes eu acho que nas melhores histórias não há grandes imprevistos ou surpresas e truques de enredo... há apenas pessoas tentando se superar, tentando viver sua vida, assim como nós!

    Adorei a resenha, me convidou a ler o livro.

    Cheros, Pandora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pandora,
      Muito feliz por minha resenha ter te convidado a ler o livro, espero que o leia e goste tanto quanto eu. Sobre livros e clichês acho que é normal, para mim, o que faz a diferença é a narrativa e a qualidade dos personagens... acho que são dois fatores fundamentais para cativar um leitor... Cartas de Amor aos Mortos acertou em cheio!!!!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!