Resenha: “A Rainha Normanda” de Patricia Bracewell

Saudações Leitores!
Quando eu olhei para a sinopse de A Rainha Normanda* não me senti atraída, mas o título me chamou atenção, então fiz a solicitação para a Arqueiro e tal foi minha surpresa durante a leitura, O livro me prendeu desde a primeira página e quero explicar melhor para vocês como isso aconteceu e o motivo de ter acontecido, confiram:


A Rainha Normanda, Patricia Bracewell, São Paulo: Arqueiro, 2015, 400 pág.
Traduzido por Maria Luiza Newlands

Shadow on the crown (2013) no Brasil publicado como A Rainha Normanda é o primeiro livro de uma trilogia sobre Emma a Rainha Normanda da norte americana Patricia Bracewell. O Segundo livro já foi publicado lá fora e se chama The Price of Blood o qual já espero ansiosamente a publicação brasileira (que talvez demore um pouco a sair).
Essa história nos apresenta a Emma, irmã de apenas 15 anos do duque da Normandia, Richard, que por consequência da morte da consorte do rei da Inglaterra, Æthelred, acaba por fazer acordos políticos em prol do casamento de Emma com o rei. Emma parte para Inglaterra para casar-se com o poderoso Æthelred sem nunca tê-lo visto e com a grande responsabilidade de ser portadora da paz entre os reinos.
Emma torna-se rainha da Inglaterra e passa a carregar o peso de conviver com um marido que despreza e que a ignora, exceto nos momentos das subjugações carnais, obrigações de marido e mulher. Æthelred não queria casar, mas seu conselho e bispos acreditam que união dele com Emma favorecerá as uniões políticas e evitarão a invasão dinamarquesa.
Não obstante, Æthelred vive atormentado com o fantasma de seu irmão morto, que possivelmente foi assassinado para que ele se tornasse o rei da Inglaterra e isso o fará tomar decisões sórdidas, perigosas e fazer alianças erradas durante seu reinado. Recusa-se a escutar seus filhos, a rainha e seus conselheiros.
Entanto isso, Emma vive o tormento de ser rainha, mas estar constantemente presa e vigiada por ser uma estrangeira normanda e toda essa pressão vem junto com a responsabilidade de dar um filho ao rei, pois um filho seria uma segurança para ela e lhe concederia mais poder, no entanto, seria também uma ameaça aos outros filhos do rei.
Athelstan o filho mais velho de todos os filhos do rei preocupa-se por Emma, teme que o filho que ela der ao rei possa ser um empecilho para que ele se torne rei algum dia, mas ao mesmo tempo encanta-se por Emma de tal forma que passa a desejá-la e anseia para ficar com ela, como se a amizade já não bastasse, quer tê-la como mulher, mas sabe que isso é impossível. Emma tem muitos planos.
Sempre fui fascinada por romances históricos, com ficção embasada em fatos reais, e Patricia Bracewell soube colocar de tudo um pouco em seu romance: embasado nas Crônicas Anglo-Saxãs e em outros livros históricos, relata com precisão e ficção passo a passo da pilhagem da Inglaterra a partir de 1001 d.C, e mostra conflitos reais, guerras, medos, amor. Obviamente o romance não está em primeiro plano, há poucas cenas e é possível saber que não passará disso, mas algo encanta e a forma de narrar de Bracewell é extremamente sedutora, mostra Emma, uma rainha pouco conhecida na história da Inglaterra como uma mulher forte e decidida.
Quando li a sinopse de A Rainha Normanda não fiquei tão atraída pela história, mas o título despertou minha curiosidade, contudo, quando tive o livro em minhas mãos percebi que tinha tudo para ser maçante, pois não havia muitos diálogos e o livro todo é praticamente narrativo/descritivo, mas quando comecei a ler, percebi que este livro está longe de ser maçante: é ótimo! Surpreendi-me como uma escritora pode ser maravilhosa ao ponto de nos fazer entrar em uma história por meio da narração sem nos proporcionar tantos diálogos, mas tornar os que têm no livro intensos e essenciais.
Realmente estou ansiosa pelo segundo volume, é exatamente o tipo de história que gosto. Amei perceber o cuidado que a escritora teve em suas pesquisas, na sua escrita e na fidelidade de narrar sobre um tempo e sobre personagens que viveram a muitos anos atrás.

*Esse livro foi cortesia da Editora Arqueiro, para saber mais sobre o mesmo clique AQUI.

2 comentários:

  1. Esse livro já vai parar na minha wishlist.... é exatamente o que gosto de ler. Preciso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju

      Tenho certeza que você vai gostar, espero que você o leia o mais breve possível.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!