Resenha: “Filme Noturno” de Marisha Pessl

Saudações Leitores!
O livro Filme Noturno foi a leitura do Clube do Livro Cookies & Borrões, e eu meio que passei ele na frente de outras leituras e UAU, vocês precisam ler esse livro é muito, muito bom, espero que minha resenha tenha fica boa o suficiente para fazê-los querer ler...

Filme Noturno, Marisha Pessl, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014, 624 pág.
Traduzido por Alexandre Martins

Night Film (2013) escrito por Marisha Pessl, trata-se do segundo romance da escritora e foi considerado um dos melhores livros de 2013 (ano de seu lançamento oficial), é um best-seller. O livro teve os direitos de adaptação cinematográfica comprados pela Chernin Entertainment.
Filme Noturno é uma obra que conta a hisória do suposto suicídio de Ashley Cordova, filha do famoso e misterioso diretor de filmes de terror Stanislas Cordova. Ash foi encontrada morta em um armazém abandonado e o mistério sobre sua morte desperta o interesse do jornalista Scott MacGrath que há anos atrás tinha feito alegações sobre Cordova exercer ações ilícitas, desse modo MacGrath vê uma forma de tentar recuperar seu nome através da morte de Ash, e, portanto, começa a investigar o caso.
O livro é uma mistura de thriller investigativo e terror propriamente dito, há muito mistério e coisas bizarras acontecendo. Scott MacGrath vai tentar de várias formas chegar ao motivo da morte de Ashley e terá ajuda de Nora e Hopper.
Desde o princípio da leitura somos mergulhados num ‘ambiente’ sórdido, cinzento, misterioso e assustador isso se dá por conta do próprio Cordova, famoso, conhecido, mas uma personalidade que não aparece em público e que todos os atores que já trabalharam para ele não costumam mencionar, que vive afastado e trancado em sua mansão.
Durante toda a narrativa somos apresentados a uma investigação intrincada, genial e metódica que toma contornos surreais e bizarros. Por diversas vezes ficamos nos questionando sobre a veracidade dos fatos apresentados e também ficamos assustados com o desenrolar do mistério. Alguém está falando a verdade ou mentindo?
Achei absurdamente genial Filme Noturno, pois prende o leitor e o arrastar para aquele centro de mistério e medo, o desenlace que Marisha Pessl deu ao livro ao apontar duas versões para a solução do caso, foi brilhante, encontra partida, ao seguir narrando ela chegou a confundir o leitor e deixar aberto demais o final, ou seja, faz com que haja duas possibilidades e ao leitor compete escolher qual prefere. É muito deprimente saber que nunca saberei completamente o verdadeiro final, ou melhor, o que a autora acha mais correto.
Marisha Pessl é uma escritora de mão cheia, que em seu segundo livro mostra um potencial enorme de criatividade e labor com as palavras. O livro, cheio de ‘recortes’ de jornais, páginas da internet e bilhetes, dão uma veracidade ainda maior, e o leitor por vezes fica pensando: “Será que essa história é real?”. Não é real: trata-se de ficção, mas Pessl admitiu ter se inspirado em algumas pessoas famosas ao criar o misterioso e assustador Cordova.
Não escondo que eu amei a história, mas posso apontar um ponto bem negativo durante minha leitura [ou seja, é um ponto negativo particular, outros que leram podem não considerar assim], que foi o tamanho minúsculo da fonte utilizada, a Editora Intrínseca pecou bastante aí [até então ainda não tinha visto um livro dela com uma fonte tão minúscula] o que tornou a leitura cansativa, minha vista ficava extremamente cansada ao ler letras tão pequenas e constantemente ficava parando a leitura, ou seja, não conseguia ler mais do que dois capítulos seguidos. 
Tirando isso, que fez com que minha leitura se arrastasse por mais de duas semanas e consequentemente me impediu uma conexão mais profunda com o livro eu indico a leitura para quem gosta de thrillers, romances policiais, suspense e mistério. Atenção: Não leiam a noite, fofuras, pode ser que o Cordova seja o bicho papão...

2 comentários:

  1. Olá Mila,

    fiquei bastante curiosa para ler esse livro, parece ser o tipo de leitura que amo.
    E ainnnnn que capa linda!
    Cordova é um nome assustador então o livro é assustador, né? Adoro mistérios assim.

    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju,

      Você precisa conhecer essa história. É muito, muito, muito boa.
      Cordova é assustador!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!