Resenha: “Mulheres” de Carol Rossetti

Saudações Leitores!
Sabe aquele livro que enche os olhos? Mulheres*é esse livro, me cativou em tudo desde a capa, diagramação e ilustrações, eu já conhecia o trabalho da ilustradora, mas não sabia que ia se tornar um livro, então recebi com muita surpresa esse lançamento e eu amei, é um de meus favoritos.

Mulheres, Carol Rossetti, Rio de Janeiro: Sextante, 2015, 160 pág.

Mulheres é o livro de estreia da ilustradora brasileira Carol Rossetti e trata-se de um projeto que começou inocentemente com publicações no facebook e foram se viralizando, atualmente seu trabalho já foi traduzido para mais de 15 idiomas.
O projeto de Carol Rossetti é difundir o movimento feminista e o amor próprio das mulheres. Ela se considera feminista, mas não no sentido pejorativo e excludente que ele foi massificado, mas no sentido de que não é o sexo feminino que torna a mulher mais valorizada ou menos valorizada, isso é o amor próprio, é sua aceitação.
Fica claro na obra de Rossetti que a luta dela não é uma luta que minimiza o valor do homem e supervaloriza a mulher, mas é uma visão: as mulheres deveriam se unir para mostrar o quanto se amam, mas a sociedade às vezes pode ser cruel e cobrar da mulher coisas que não cobram dos homens, é lamentável percebermos que ainda vivemos numa sociedade falocêntrica e as mulheres ainda precisam lutar muito por sua liberdade de expressão mesmo quando a constituição salienta que todos (mulheres e homens) têm direitos iguais.
Mulheres é uma obra rica de significado e faz um passeio entre concepções de: corpo, moda, identidade, escolhas, amores, valentes. Cada ilustração e reflexão que ela propõe tem uma mensagem que vai além do que está escrito e demonstra o respeito que todos deveriam ter. As ilustrações são delicadas, reais e chegam a ser uma tapa na cara da sociedade machista e preconceituosa. Caro Rossetti não teve a pretensão de ilustrar todos os preconceitos, provações e desafios que milhares de mulheres passam todo dia, mas é uma forma de sensibilizar que além daquilo que está exposto há muito e muito mais.
Sem dúvida alguma, indico esse livro porque além de temas contemporâneos são situações corriqueiras vividas por Anas, Marias, Palomas... Vale a pena sair da zona de conforto e ver a complexidade do mundo feminino, do que qualquer mulher pode passar. A mensagem que fica ao virar a última página é uma lindeza: se ame, se respeite e assim você conseguirá amar e respeitar os outros. Sigam em frente, cuidem de suas vidas. Tal como Rossetti, lanço o convite para conhecerem esse livro.


* Esse livro foi cortesia da Editora Sextante, para saber mais sobre o mesmo, clique AQUI.

4 comentários:

  1. Oi Mila! Já tinha visto essas ilustrações pela internet. Gostei de saber que virou livro. Vou procurar saber mais ;)
    Bejo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda!

      Não é uma notícia maravilhosa as ilustrações da Carol estarem em um livro? Estou realmente empolgada para que essa obra consiga chega em muitas mãos...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Oi Mila!

    Claro que eu já tinha visto as ilustrações da Carol no Facebook e no Twitter e também não fazia ideia de que virou um livro! Adorei descobrir isso. A capa está maravilhosa e conteúdo também não deixa a desejar, né? Nossa, fico muito irritada quando entendem errado o conceito de feminismo, viu... Mas eu deixo pra lá, não fico caçando discutir com gente que tem cabeça pequena não.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,

      Isso mesmo, também não tenho paciência para discutir com quem não entende o conceito de feminismo... isso me irrita, mas tenho esperança que livro como esse da Carol, possam mostrar e serem elucidadores sobre o conceito...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!