Resenha: “Alice no País das Armadilhas” de Mainak Dhar

Saudações Leitores!
Não sei se fiquei curiosa com o título ou a proposta do livro, mas Alice no País das Armadilhas* foi mais bizarro do que o que eu previ e não curti tanto assim, mas quero apontar as reflexões bárbaras que esse livro proporciona, espero que curtam essa resenha feita especialmente para vocês...


Alice no País das Armadilhas, Mainak Dhar, São Paulo: Única Editora, 2015, 256 pág.
Traduzido por Alice Klesck

Alice in Deadland (2012), no Brasil Alice no País das Armadilhas foi escrito pelo indiano Mainak Dhar que comumente escreve livros de ficção de terror.
Alice no País das Armadilhas conta a história de uma garota chamada Alice que vive no País das Armadilhas, no que antes de algo que podemos chamar de apocalipse era conhecido como Nova Déli, Índia. O País das Armadilhas está tomado por Mordedores (zumbis) que voltam a vida, portanto, o restante da população humana luta contra eles para se manterem vivos.
Alice não conheceu a vida antes dos Mordedores, pois ela já nasceu diante desse nosso paradigma. Alice tenta sobreviver dia após dia até ir atrás de um Mordedor com orelhas de coelho que a faz cair em um buraco e lá nesses túneis ela acaba por descobrir que os Mordedores não são bem o que ela e o restante das pessoas vivas acreditavam ser. 
Nesses túneis ela conhece a Rainha, uma espécie de humana e de zumbi que lhe conta toda a história sobre como surgiram os mordedores e a possibilidade de ter uma vacina que impede o vírus se espalhar, mas que os poderosos lutam para manter em segredo.
Alice demora a acreditar que o que a Rainha fala possa ser verdade, e uma das maiores dificuldades é tentar convencer os outros de que foram os humanos que provocaram todo esse apocalipse. Mas após as pessoas tomarem partido dessa empreitada contra uma organização poderosa chamada Zeus, muita coisa vai acontecer, muita luta, aventura, mistério e morte entraram na história para conseguirem vencer a organização.
Alice no País das Armadilhas é um livro extremamente cheio de ação, é eletrizante ao passo que nos faz refletir sobre a sociedade, os seres humanos, seus interesses, ideologias e tudo o que vem na bagagem. É um pouco difícil ler o quanto o ser humano pode ser bom, mas carrega dentro de si um imenso e devastador poder de destruição, vingança e interesses pessoais.
Um ponto que achei incrível foi a criatividade de Mainak Dhar para associar uma história clássica com algo extremamente futurista e escrever uma distopia eletrizante. De fato o livro é muito bom mesmo.
Não obstante, apesar de reconhecer que o livro é bom, também sou boa em admitir coisas, em especial para mim mesma, esse tipo de literatura não me agrada, como leitora eu tenho algumas preferências literárias e o que encontrei em Alice no País das Armadilhas não vai de encontro com o que espero encontrar nos livros que leio.


*Este livro foi cortesia da Editora Única, para saber mais sobre o mesmo clique AQUI.

2 comentários:

  1. Oie, adorei seu blog já estou seguindo.
    Achei muito interessante esse livro, pretendo ler em breve. Beijos
    http://decidiler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Verônica,

      muito obrigada e seja bem-vinda!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!