Filme: A Incrível História de Adaline


Saudações Leitores!
A blogueira aqui, que vos escreve, além de livro ama - incontrolavelmente - séries e filmes que não necessariamente sejam adaptados de livros e, apesar de já ter uma coluna que faz um paralelo entre a adaptação cinematográfica e o livro aqui no blog (coluna Filmes x Livros), resolvi fazer uma outra coluna onde poderei falar de filmes em geral. 

Ressalto que não sou especialista em crítica cinematográfica, meu objetivo aqui é só desabafar sobre minha opinião particular e nem quero abordar detalhes tão técnicos (como direção, produção, fotografia, efeitos), será algo bem "bruto" mesmo: o que eu gostei, o que não gostei, o que senti ao assistir... esse tipo de coisa.

Pra estrear a coluna resolvi falar de um filme que assisti no domingo: "A Incrível História de Adeline" que foi lançado ano passado e que desde então eu fiquei bastante curiosa para assistir, mas ainda não tinha conseguido conferir.

A Incrível História de Adaline (2015)
Título Original: The Age of Adaline 
Dirigido por: Lee Toland Krieger
Duração: 112 min.
Gênero: Drama, Romance

Sinopse: Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, ela, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Ela vive uma existência solitária, nunca se permitindo criar laços com ninguém, para não ter seu segredo revelado. Mas ela conhece o jovem filantropo, Ellis Jones (Michiel Huisman), um homem por quem pode valer a pena arriscar sua imortalidade.


Senti uma coisa linda ao assistir esse filme e em diversas partes não deu para segurar o choro. O filme me remeteu a um de meus filmes favoritos "O Curioso Caso de Benjamin Button", tanto pela narrativa, quando pelo mistério e supostamente falta de explicação com o mistério da vida de Adaline.


Adaline Bowman interpretada por Blake Lively me surpreendeu bastante, porque o filme levanta a questão do quanto ela sofreu mesmo permanecendo jovem e a atriz soube repassar muito bem essa sensação.


De maneira resumida o filme também aborda a questão dos romances e o quanto segredos são prejudiciais a qualquer relacionamento, mas que muitas vezes temos que ser corajosos para poder falar o que sentimos e o que escondemos. É impossível Adaline conseguir ser feliz num mundo tão solitário, onde sempre tem que viver correndo e fugindo das pessoas com quem criou laços antes que elas percebam que ela não envelhece.


Mas, calma, o filme não só levanta questionamentos sobre a vida (Como seria se vivêssemos para sempre?) mas traz um romance gostoso entre Adaline e Ellis, interpretado por Michiel Huisman e... OMG, achei o casal tão fofo junto!


Todo essa lance de amor/paixão modifica, sim um ser humano (que tenha coração) e isso acontece de formas tão diferentes que são as particularidades que tornam inesquecíveis e envolventes. as circunstâncias que juntaram Adaline e Ellis não são as mais inusitadas, mas são românticas e o quanto ambos são inteligentes, e poderosos juntos.


De fato, o que senti em relação A Incrível História de Adaline foi muito intenso, porque consegui sentir o quanto Adaline já não suportava mais fugir ou abandonar a quem amava e isso inclui sua própria filha. Eu chorei na parte em que ela tem que deixar a filha e que a filha tem que agir como avó porque é inconcebível ela dizer que Adaline é sua mãe. 


Também me envolvi muito com o sentimento de Adaline em relação aos seus cachorrinhos e o quanto ela sofreu ao ter que sacrificar seu "baby". Já passei por algo semelhante e é a pior decisão do mundo. Eu chorei aí também.


Depois tive que lidar com o fato de que, por mais que você fuja e se esconda, o destino e o mundo dá voltas e tem coisas que simplesmente tem que acontecer - chorei muito quando Adaline conhece o pai de Ellis, pois ela já o tinha conhecido na juventude.

Sem mais, o filme é uma belezura, e vale a pena conferir, porque os atores estão fabulosos e tem um diferencial tão encantador: Temos um narrador na história que é fabulosamente incrível!


No entanto, não adianta ir com muita sede ao pote, o filme é muito mais para sentir, se emocionar e questionar do que proporcionar algo eufórico e com um clímax de tirar o fôlego. Na verdade o filme segue um ritmo único, do começo ao fim: como se você estivesse degustando/saboreando uma boa taça de vinho. 

Dica: os diálogos são incríveis e inteligentes! 

10 comentários:

  1. Ainda não assisti, mas ver você falar também... e o filme merecer uma postagem no DLL me fez criar expectativas e curiosidade. Vou assistir ainda neste fim de semana... aliás, acho essa atriz linda e fantástica.

    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juh,

      eu amei... sabe um filme desses me amarra... lembrei em alguns momentos O Curioso Caso de Benjamin Button que é um dos meus filmes favoritos.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Acabei de ver o filme e amei ! Seria melhor se tivesse um livro, seria muito mais detalhado e intenso... queria pelo menos achar um livro com uma história parecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amandaaaa

      eu também queria tanto um livro desses...seria legal se tivesse.

      xoxo
      MilaF

      Excluir
  3. Acabei de assistir esse filme lindo gostaria de ler o livro pra aprofundar mais a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raquel,

      não existe livro desse filme (não que eu saiba), apenas conjeturo que se houvesse seria um livro ótimo e com tendência a se tornar um best-seller.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. É um filme que eu gostei muito. Juventude, (não tão) divino tesouro, você não acha? The Age of Adaline é um filme com um bom acabamento técnico e com grande atenção sendo uma fita elegante. O filme convence o espectador desde o início. Irradia um certo magnetismo para essa aparência muito refinada, a narração (voice-over) que vamos introdução na história e vamos desvendar esses dados científicos necessários. Tudo isso forma um produto para consumo fácil, sem pretensões, mas é divertido e saboroso para ver. Teremos que prestar atenção para ver se a atriz Blake Lively tem mais chance de mostrar algo mais do que um sorriso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi oi oi...

      eu realmente gostei do enredo do filme, achei firme e convincente, sabe? O filme foi despretensioso e de mansinho conquista o coração do telespectador. Também gostei das atuações e escolha dos atores. Acho que o conjunto todo tornou esse filme algo referencial e inteligente.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  5. Amo esse filme! Acho realmente profundo, é para pensar em como vivemos nossa vida.
    Estou enlouquecida tentando encontrar para comprar e não acho em nenhum lugar...você sabe porque não está para venda? Ele é de 2015 já deveria ter em DVD...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Denise,

      sério que não tem em DVD? Já procurou na Submarino, Saraiva, Americanas? Se não tiver nesses sites, então não sei onde vc pode encontrar. É um filme bem profundo mesmo.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!