Resenha: "Mary Poppins" de P.L. Travers

Saudações Leitores!
Mais um livro lido em e-book, através do Kindle Unlimited e a leitura de Mary Poppins não foi bem o que esperei e explico direitinho para vocês nas linhas abaixo.


Mary Poppins, P.L. Travers, São Paulos: Cosac Naify, 2014, 192 pág.
Traduzido por Joca Reiners Terron
Ilustrado por Ronaldo Fraga

Mary Poppins foi publicado originalmente em 1934 e trata-se de um dos primeiros livros infanto-juvenis escritos pela autraliana Pamela Lyndon Travers (P.L.Travers), lembrando que a Disney fez uma adaptação cinematográfica deste livro em 1964 e, em 2004 houve um musical em Londres baseado no filme.




O enredo é bem simples: a família Banks, procura uma babá para seus filhos Michael, Jane e os gêmeos John e Bárbara, que são bastante teimosos e temperamentais, é quando surge um vento muito forte do Leste e traz Mary Poppins para a vida da família.

É então que Mary Poppins se torna uma babá muito competente e faz com que as crianças gostem dela, apesar de não fazer muito esforço para tal, na verdade ela só mostra um mundo de fantasia e mistérios para as crianças, de um modo que elas passam a se perguntar se aquilo mesmo é verdade ou ficção, mas Mary Poppins nunca admite nenhuma das aventuras que ela vive com as crianças.


Na verdade, achei a babá Mary Poppins mais parecida com uma anti-heroína do que uma mocinha delicada e babá perfeita. Mary Poppins se mostrou muito vaidosa, despreocupada e em alguns pontos grosseira ao responder as crianças, não achei que fosse um modelo perfeito.

Apesar de um livro bastante "inocente" e fantasioso, do tipo que eu realmente costumo apreciar para se ler para as crianças, achei Mary Poppins com uns valores invertidos: pais que negligenciam a criação e educação dos filhos, uma babá sem credenciais para ser babá, alguém egoísta e vaidosa a ponto de talvez corromper as crianças, e apresenta crianças mimadas que são acostumadas a terem o que desejam.

Acho confuso usar esse livro para repassar alguns valores. Na verdade esperei muito mais. Não foi uma leitura de todo ruim, é um livro breve e de leitura fácil e rápida, mas eu esperava algo melhor no estilo Polianna e/ou O Pequeno Príncipe.

Para quem está se perguntando, ainda não assisti ao filme, mas pretendo.

2 comentários:

  1. Não tenho curiosidade em ler... acho que esses livro mais infantis do que juvenis já não são meu foco de leitura.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!