Resenha: "Filho das Sombras - Trilogia Sevenwaters (Livro 2)", de Juliet Marillier

Filho das Sombras - Trilogia Sevenwaters (Livro 2), Juliet Marillier, 
São Paulo: Butterfly Editora, 2013, 615 pág.
Tradução: Yma Vick

Saudações Leitores!
Son of the Shadows, no Brasil: Filho das Sombras, da escritora neozelandesa Juliet Marillier, é o segundo livro da Trilogia/Série Sevenwaters, assim sendo, o livro foi precedido por Filha da FlorestaFilho das Sombras foi vendedor do Aurealis Award como melhor livro de fantasia.

Tal como no primeiro volume, encontrei em Filho das Sombras a mesma narrativa cativante como se fosse um conto de fadas que facilmente cativa o leitor, além disso temos toda a construção narrativa rica em detalhes históricos, fruto de muita pesquisa por parte da escritora. Percebe-se o trabalho incrível desde a primeira página até a última.

Filho das Sombras vai nos apresentar a novos personagens não deixando de lado os antigos, que conhecemos no primeiro volume (Filha da Floresta). Aqui, iremos acompanhar a história de Liadan, Sean e Niamh filhos de Sorcha que vivem em Sevenwaters. A personagem que mais se destaca é Liadan, pois herdou os dons de sua mãe e consegue falar com os espíritos da floresta, tem poderes para ler a mente e é uma curandeira.

Sevenwaters ainda precisa recuperar a ilha que perdeu para os bretões, mas há toda uma profecia que diz que existe uma criança coma marca do corvo que irá nascer e apenas ela poderá recuperar a ilha. Tudo é um verdadeiro mistério e fica ainda mais intrincando quando os espíritos da florestas passam a se envolverem na vida de Liadan, mas a garota não quer ser escrava das vontades dos espíritos, ela julga ser capaz de escrever seu próprio destino. É isso que vamos acompanhar durante todo o livro. 
É claro que Liadan se apaixona por um dos principais e mais perigosos do bando dos homens pintados que são bandidos, mas além disso ela acaba engravidando do líder e se apaixonando com todas as forças, no entanto este relacionamento é perigoso e proibido. 

Para completar Liadan sofre por sua irmã Niamh que foi obrigada a casar com alguém que não amava para firmar alianças políticas a fim de criar um exército para recuperar as ilhas.  É tudo uma imensa dor, pois Niamh ama Ciarán que esconde um grande segredo tornando este amor impossível. 
Devo admitir, no entanto, que mesmo tendo amado este livro, Filho das Sombras não foi tão bom quanto o primeiro, pois as coisas aqui acontecerem de forma mais lentas e com menos aventuras, no entanto, Juliet Marillier nos brindou com várias informações importantíssimas para o desenrolar e desfecho desta história, são informações realmente necessárias e esclarecedoras.

Creio que, livro chave são mais lentos e explicativos mesmo, por isso, a morosidade que encontrei em diversas páginas de Filho das Sombras não tornou o livro ruim, pelo contrário, o tornou especial e essencial. Já estou bastante curiosa em relação ao próximo volume: Filha da Profecia
Para finalizar só tenho mais um ponto que vale a pena ressaltar: essa diagramação e qualidade do livro, ambas são incríveis, entretanto, consegui ver alguns erros nos pronomes e palavras juntas que me deixaram realmente triste, pois tirando isso eu não colocaria defeito em nada. 

Será que indico Filho das Sombras? Absolutamente, sobretudo se você vem acompanhando a história de Sevenwaters desde o primeiro volume, não que a leitura do primeiro seja obrigatória, pois é perfeitamente possível se situar no enredo sem ter lido Filha da Floresta, mas creio que todo o livro adquire um significado melhor quando lemos na sequencia. 

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!