Resenha: "Simon vs. a Agenda Homo Sapiens" de Becky Albertalli

Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, Becky Albertalli, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016, 272 pág
Tradução: Regiane Winarski
COMPRAR: Amazon, Saraiva

Saudações Leitores!
Simon vs. a Agenda Homo Sapiens é o livro de estréia de Becky Albertalli e tem sido ganhador de críticas positivas desde sua publicação. E que livro mais fofo! Aliás, rola na internet que o livro já teve seus direitos comprados para uma adaptação cinematográfica. UAU.... querooo, tipo, muiiiiito.

Demorei a ler, porque eu não tinha um exemplar físico desse livro, mas encarei o e-book mesmo, e a surpresa foi muito boa: com uma narrativa gostosa e leve, com personagens divertidos e intensos o livro é uma combinação de clichês, romance fofinho, temas sérios (tratamento de pessoas LGBT, bullying, preconceitos) e o resultado não poderia ter sido melhor, pois de um aparentemente romance fofinho esse livro pode gerar discussões acaloradas que, são, sim, ainda muito necessárias, pois apesar de conhecermos situações semelhantes, pouca atenção damos a elas.
"Ele falou como você pode decorar os gestos de uma pessoa, mas nunca saber o que se passa na cabeça dela. E ter a sensação de que todos somos como casas com aposentos enormes e janelas pequenininhas. Sobre como você pode se sentir muito exposto, de uma forma ou de outra. Sobre como ele se sente tão escondido e tão exposto, em relação a ser gay."
Em Simon vs. a Agenda Homo Sapiens acompanhamos Simon que, com 16 anos, está confuso sobre sair ou não do "armário", pois ele já tem total certeza que ele é gay, mas tem receio sobre a aceitação das pessoas a sua volta e isso inclui sua família. É quando ele começa a trocar e-mails com outro garoto gay cujo apelido é Blue e que também está na mesma situação de "sair do armário", ambos vão dividir suas experiências e sentimentos a respeito e daí vai surgir uma relação - inteiramente virtual - entre eles, só que não necessariamente terá que permanecer no plano virtual e de troca de e-mails.

Nesse ínterim, nem tudo são flores: Martin - um garoto da escola - descobre que Simon é gay e acaba por chantageá-lo por motivos pessoais, caso contrário ele revelaria para a escola inteira seu segredo. Claro que Simon se vê em apuros e diante de toda uma situação completamente nova ele se vê a mercê de Martin, é horrível!
"Mas estou cansado de sair do armário. Tudo que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças."
Sabe, Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, é um livro tão fofo, tão fofo que é impossível não se apaixonar, além disso ele vem cheio de referências musicais (que dá para montar uma playlist) e com várias sugestões de livros. 

Enquanto lia não conseguia parar de pensar que eu adoraria ter um Simon na minha vida, além disso queria protegê-lo, guardá-lo num potinho e carregar comigo porque eu não aguentava de tanta fofura em um personagem só. Estou apaixonada por esse livro. Mais que indicado.

"É que às vezes parece que todo mundo sabe quem eu sou, menos eu."

1 comentários:

  1. Já ouvi falar muito desse livro mas nunca soube sobre o que se tratava, parece ser bem interessante. Adorei as suas fotos para o post, ficaram tão lindinhas. Fiquei encantada pela primeira <3
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!