Resenha: "Prometo Perder" de Pedro Chagas Freitas

Prometo Perder, Pedro Chagas Freitas, Campinas, SP: Verus, 2017, 308 pág.
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
Prometo Perder (2015) é mais um livro do escritor best-seller português Pedro Chagas Freitas publicado no Brasil. O escritor já publicou Prometo Falhar no Brasil e foi um grande sucesso.
"Prometo perder.Porque só quem ama corre o risco de perder; os outros correm apenas o risco de continuar perdidos. Prometo perder.Porque só quem nunca amou nunca perdeu."
Pedro Chagas Freitas tem uma forma sedutora de escrever suas crônicas, pois cada uma delas trazem frases e mensagens de efeito que nos deixam nas nuvens ou às vezes, nos dão uma chacoalhada de realidade. 

Prometo Perder trás várias crônicas cujo tema é as relações cotidianas entre namorados, amantes, filhos, pais, família. É uma mistura que dá certo e chama a atenção para todas as fases da vida: de criança a velhice.
"O amor impede qualquer tipo de eternidade - e é isso que o faz eterno. Amar alguém que se ama é uma impossibilidade. Ou você ama na medida do possível ou é impossível amar. Nenhuma vida resiste a um amor."
Pedro Chagas é afiado em suas afirmações, é taxativo e apaixonado: o prazer, o amor, o dever e os sonhos precisam estar juntos para tornar um ser humano completo. Não se pode ser feliz sem o conjunto.

Em Prometo Perder o escritor volta a falar de tantos temas de forma tão natural que até mesmo aqueles que não costumamos falar deixa de ser tabu. Pedro mostra o lado angelical e negro que existe dentro de todo ser humano: quando ama, quando odeia... na verdade, é uma linha tão tênue, que é quase inseparável.
"As rugas tiram muita coisa mas nunca tiram o amor, se um dia você tiver dúvida sobre o que realmente importa na vida pense nisso e chegará a uma conclusão. Se ficar algo de mim neste mundo será o amor que dei e recebi, nada mais."
Quando li Prometo Falhar enchi o livro com post-its, pois me identificava com tudo, desta vez, com Prometo Perder não foi diferente, o livro está colorido com post-its e me identifiquei com tantas frases, parágrafos e textos que jamais conseguiria escolher apenas um como favorito e, tenho certeza, que quando eu reler este livro vou marcar outras tantas passagens, porque de acordo com nossa experiência e o sentimento que carregamos durante a leitura determinadas passagens fazem mais sentido que outras... Adoro estas possibilidades!

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!