Resenha: "Maze Runner: Correr ou Morrer, vol.1" James Dashner

Maze Runner: Correr ou Morrer, James Dashner, Cotia, SP: Vergara & Riba Editoras, 2010, 426 pág.
Tradução: Henrique Monteiro
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
The Maze Runner, no Brasil Maze Runner: Correr ou Morrer é o primeiro livro da Série Maze Runner que conta com os subsequentes Prova de Fogo, A Cura Mortal, Ordem de Extermínio, O Código da Febre e um extra: Arquivos. A série de livros teve um destaque maior devido a adaptação cinematográfica de grande sucesso. A Série Maze Runner foi escrita por James Dashner que escreveu um outro livro resenhado aqui no blog Infinity Ring: Um Motim no Tempo.

Já faz algum tempo que comprei o box com cinco dos livros e foi uma compra impulsiva absolutamente motivada pelo preço e pelo lançamento do primeiro filme por aqui (porque sou fã do ator que faz o papel principal do Dylan O'Brian). Desde então os livros estavam empacados na estante quando eu me motivei a ler Correr e Morrer e minha surpresa foi grande, porque eu realmente viciei no volume, como é uma daquelas séries que dividem opiniões (mas aparentemente se você procurar na internet vai perceber que quase todos amam o primeiro e Ordem de Extermínio) já comecei a ler cheia de ressalvas e imaginando que ia detestar, mas desde o começo gostei, sobretudo do mistério - eu não fazia a menor ideia sobre o que se tratava o livro já que não assisti ao filme (sou dessas).

Comecei a ler Correr e Morrer absolutamente no escuro e sem perspectiva e quando li aquela estória absolutamente misteriosa e original eu pensei sobre as pessoas que me disseram que a série não era boa: "Essas pessoas leram o mesmo livro que estou lendo?".
Nesse primeiro volume - narrado em terceira pessoa - vamos começar tal como o personagem principal, Thomas, perdido e sem ter a mínima noção do que diachos está acontecendo. Ele chega a "Clareira" sem memória de nada e sem saber onde está ou o que está fazendo ali, além disso ele se surpreende por ir parar em um lugar que só tem adolescentes e jovens do sexo masculino que se dividem em atividades para sobreviverem, posteriormente - na medida em que Thomas vai descobrindo as coisas - vamos ficando a par da confusão que é todo o mistério do livro.
"E ainda assim não sabia de onde vinha, ou como fora parar naquele elevador escuro, ou quem eram os seus pais. Nem sequer se lembrava do próprio sobrenome. Imagens de pessoas vieram de repente ao pensamento, mas não reconheceu ninguém, os rostos substituídos por manchas de tonalidades fantasmagóricas. Não era capaz de se recordar de ninguém que conhecesse nem de uma única conversa."
Todos estão "presos" em um labirinto - alguns há dois anos - e os "corredores", diariamente, saem para explorar os caminhos do labirinto e desenharem mapas no intuito de poderem encontrar uma saída, mas tudo fica ainda mais complicado porque à noite, quando as portas da Clareira se fecham todos devem estar no lugar seguro, pois fora da Clareira há os Verdugos (que são monstros perigosos) e o labirinto muda de posição.
Com a chegada de Thomas - que fica bastante curioso com a situação - muitas coisas mudam inclusive a vinda de uma garota chamada Teresa. Além de todas essas mudanças, Thomas tem essas sensações de déjà vu de que conhece aquele labirinto e que conhece Teresa. Todos os "clareanos" começam a questionar Thomas e achá-lo suspeito. É incrível como tudo vai sendo desvendado aos pouco e o melhor é que - por ser em terceira pessoa - sabemos que o personagem principal está sentindo o mesmo que estamos sentindo - essa sacada foi genial por parte do escritor!
"Lá fora está o Labirinto. Tudo o que fazemos... toda a nossa vida, gira em torno do Labirinto. Cada adorável segundo de cada adorável dia que vivemos, dedicamos ao Labirinto, tentando resolver algo que parece não ter uma maldita solução, entendeu? E queremos mostrar a você por que não deve fazer besteira. Mostrar a você por que esses muros amedrontadores fecham todas as noites. Mostrar a você por que nunca, nunca mesmo, deve deixar o seu traseiro lá fora."
Maze Runner: Correr ou Morrer me deixou com uma perspectiva boa e tem uma premissa bacana, coisas que só descobrimos no final (sobre o motivo desses garotos estarem presos no Labirinto) ou bem pouco antes de o livro chegar ao fim e isso deixa aquele gostinho de quero mais, isto é: dá uma vontade louca de ler o próximo volume. 
Para completar a receita do sucesso, não é só a ideia que é boa, o desenvolvimento da mesmas também foi maravilhosa, além de contar com personagens realmente bons como o próprio Thomas, Teresa, Ben, Minho, Chuck, Newt, entre outros. 
"Os Criadores estão nos testando. O Labirinto nunca foi pensado para ser desvendado. Tudo não passa de uma prova... Eles querem os vencedores... os sobreviventes... para fazer algo importante."
Realmente amei o livro, mas um dos pontos que me incomodaram - e que não tem nada a ver com o conteúdo - foi a diagramação, a capa sem orelhas (pelo menos a minha edição), faz com que a mesma se torne facilmente danificável durante a própria leitura (e descasque nos cantinhos), a fonte pequena não ajudou e as margens são quase inexistentes o que faz com que tenhamos que praticamente quebrar a lombada para ler o que vem no cantinho da encadernação, achei lamentável e por isso optei por ler o volume alternando entre a versão física e a digital para não acabar completamente com meu livro.

Por fim, espero tê-los incentivado a dar uma oportunidade para este livro, em breve pretendo ler os próximos volume e também conferir os filmes. Mantenho vocês informados!
"Às vezes não prestamos atenção nas coisas que não acreditamos que possam acontecer."

2 comentários:

  1. Também não consigo entender as pessoas que falam que Maze Runner não é bom. Eu fiquei fissurada quando li esse livro, pena que ainda não li o resto da trilogia, mas desse ano não passa! Eu estou me lançando 3 desafios literários por mês e resolvi compartilhar esse Desafio com todo mundo, se você tiver interesse em participar, depois procura lá blog ;)

    Ah, quem participa concorre automaticamente a brindes, dessa vez é um do universo do Harry Potter :)

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero seguir lendo essa série, o primeiro me deixou obcecada... além do enredo ser bom eu gostei do estilo da narrativa.

      Vou conferir o projeto só não garanto participar, pois estou com três projetos em andamento, então complica.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!