Resenha: "Wish (vol.2)" de CLAMP

Wish (Vol.2), CLAMP, São Paulo: JBC, 2015, 200 pág.
Tradução: Karen Kazumi Hayashida
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
Quas imediatamente após a leitura de Wish, vol.1 comecei a ler Wish, vol.2, pois fiquei tão curiosa e com olhos tão cheios de amor que li o segundo mangá em poucas horas também. Lembrando que no primeiro volume eu tive várias ressalvas (que apresentei na resenha) mesmo tendo amado o volume.

Em Wish, vol.2 achei a estória ainda mais amorzinho e Kawai elevado a potencia infinita, até porque neste volume já tinha conseguido processar todas as ideias e conceitos contraditórios, em meu ponto de vista, que foram apresentados no volume anterior, portanto, a leitura aconteceu de forma mais calma e menos conflituosa com meus princípios e opiniões.

"É que, por alguma razão, você parece alguém para quem eu posso contar qualquer coisa."
Além disso, nesse segundo volume, temos uma explicação (que eu já tinha suposto no volume anterior) acerca da sexualidade dos anjos e é aqui também que vamos conhecer melhor o queridíssimo e introspectivo Sr. Shuichiro que passei a amar por sempre ser tão gentil e carinhoso, mesmo quando está absolutamente ocupado. Particularmente já até comecei a criar algumas teorias sobre os acontecimentos desse mangá e isso tem tornado a leitura ainda mais empolgante.

Esse segundo volume de Wish, também é um marco importante, pois significa que estamos exatamente na metade dessa série (composta de quatro volumes) e o fim e a solução dos problemas apresentados estão se aproximando.
Wish, vol.2 vamos conhecer novos personagens que vão ter importância máxima na ação deste volume, um deles é o avô do Sr. Shuichiro, pois através do idoso (que também é carinhoso e fofo) vamos saber alguns dos motivos dos silêncios de Shuichiro e obviamente o anjo estabanado Kohaku vai querer descobrir mais sobre seu adorado amigo e também tentar ajudá-lo, é nesse meio tempo que o diabinho perturbador Houryu ai propor a ajudar o anjo numa viagem ao passado para descobrir os motivos da mãe Sr. Shuichiro ter desaparecido, mas Houryu está planejando um engodo para Kohaku e nessa viagem ao passado, após descobrirem e conhecerem a mãe do Sr. Shuichiro ele abandona o anjo naquela dimensão.

É muita confusão nesse volume, coisas muito importante são expostas e um ponto lindo, fofo e adorável é podermos acompanhar também a vida do arcanjo Hisui e o filho do rei-demônio Kokuyou, como algumas coisas já estão mudando no relacionamento deles (para melhor) é também nesse volume que Kohaku começa a se dar conta de seus sentimentos por Shuichiro, mas parece que este não se deu muita conta ainda não de que ele pode estar, também, se apaixonando.
É incrível como cada "cena" deste mangá tem algo fofo e meigo que a gente fica basicamente explodindo arco-íris enquanto lê. Obviamente já vou partir para a leitura do terceiro volume.

Antes de finalizar só gostaria de dizer que apesar de amar esse mangá, ainda o considero as ressalvas que apontei desde o primeiro volume algo importante para se levar em consideração e que podem causar um certo desconforto durante a leitura, mas, relevando tais pontos, é possível se divertir absolutamente lendo Wish.

"Coisas reais eu posso dar um jeito através do esforço.as não tem o que possa ser feito quando do se trata de algo irreal."

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!