Resenha: "A Outra Sra. Parrish" de Liv Constantine

A Outra Sra. Parrish, Liv Constantine, Rio de Janeiro: Harper Collins, 2018, 432 pág
Tradução: Petê Rissatti
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
The Last Mrs. Parrish (2017) escrito por Liv Constantine, que é o pseudônimo das irmãs Lynne e Valerie Constantine, no Brasil tem o título de A Outra Sra. Parrish e se trata de um thriller psicológico de tirar o fôlego.

Quando li a sinopse fiquei bastante curiosa sobre esse livro, até porque gosto muito de thrillers psicológicos e ao começar a leitura de A Outra Sra. Parrish fiquei ainda mais ansiosa, pois a tensão e o mistério começam a flor da pele e vão apenas se intensificando no decorrer da estória.
Neste livro, iremos acompanhar Amber, uma mulher invejosa, ambiciosa, manipuladora e calculista; Daphne Parrish, casada com o milionário Jackson Parrish, rica, bonita e com duas filhas Tallulah e Bella. Amber inveja tudo o que Daphne tem, aliás ela quer não só as regalias que a Sra. Parrish tem, ela quer ser a nova Sra. Parrish e não vai medir esforços para conseguir tudo o que deseja.

A Outra Sra. Parrish traz plot twists de tirar o fôlego e de deixar nosso coração de leitor bem sofrido, e tudo isso tem um efeito maior porque a narrativa foi muito bem construída e os personagens muito bem trabalhados. Não houve nenhum ponto sem nó nesse livro. Havia até momentos e personagens que eu achava desnecessários (como a pestinha da Bella) mas que no decorrer dos acontecimentos tiveram suas razões para "existir" dentro do livro e os motivos de serem como são. Achei fantástico!
É impossível, durante a leitura, não ficarmos extremamente revoltados diante de Amber e suas características tão ardilosas e calculistas, mas chega um momento que você não consegue mais saber quem diacho é o vilão dessa história, pois ninguém - absolutamente ninguém - parece ser quem pensamos.

Ainda durante a leitura e ainda na primeira parte do livro (o livro é dividido em 3 partes: uma narrada pela visão de Amber, outra pela vida de Daphne e outra destinada a solução de todos os mistérios) eu ficava me questionando se Amber ia ferrar com todo mundo ou se ela é quem iria se ferrar e ter seus planos frustrados, pois não era possível uma personagem tão maquiavélica fosse se dar bem.
Então, quando cheguei na segunda parte de A Outra Sra. Parrish percebi que o tempo todo estava esperando por aquilo que finalmente estava lendo, mas que mesmo suspeitando disso eu não estava preparada para como realmente foi, pois a proporção foi muito mais assustadora e aterrorizante do que fui capaz de imaginar. Fiquei CHOCADA, que livro FODA!

A narrativa só vai crescendo e se encaminhando para seu ápice de forma eletrizante (chega um momento que mesmo doendo ler, não conseguimos soltar o livro), então é nesse momento que vem não só o choque (pois isso já aconteceu bem antes), mas começamos a ficar enojados com tanta coisa que vamos descobrindo e  só conseguiríamos expressar os sentimentos com palavrões.
A Outra Sra. Parrish foi muito mais do que fui capaz de imaginar e quando terminei a leitura eu tive que dar um tempo muito grande (quase uma semana) para escrever a resenha. Era necessário processar tudo o que li: amei o livro, mas fiquei destruída.

Recentemente tenho lido livro destruidores e maravilhosos ao mesmo tempo, livros que trazem muita coisa para lidar. Muita informação. Muito tema FODA, TABU, DOENTIO para ser refletido. A estória vem na nossa mente de forma louca e aos fragmentos o tempo todo, mesmo após a leitura concluida.

Vou finalizar por aqui, pois não tenho intenção de dar spoiler, mas digo que se você ler este livro (e acho que você deveria) estou aqui, caso queira conversar e desabafar.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!