Conexão Mortal (Filme)

Saudações Leitores!
Após a leitura de Celular, do Stephen King, fui assistir ao filme baseado no livro, e já encontrei problema logo na tradução do título: Conexão Mortal, mas por que, cargas d'água, não mantiveram o título original? Affs, já não curti em saber disso, daí, vi que a avaliação desse filme no Filmow estava super baixa e li algumas críticas beeeem negativas, no entanto, procurei manter a esperança de poder gostar do filme. Já devem imaginar que não gostei... mas calma, explico os motivos abaixo:

Conexão Mortal
Título Original: Cell
Direção: Tod Williams
Ano: 2016
Duração: 98 min.
Gênero: Ficção Científica, Terror, Thriller
País de Origem: Estados Unidos

SINOPSE: O artista gráfico Clay Riddell (Cusack) se vê numa caçada alucinante em meio a criaturas que antes eram simples mortais. Em um rápido momento, todas as pessoas que estavam falando no celular enlouquecem. Fora de sim, começam a atacar e matar quem passa pela frente. O desafio é sobreviver num mundo virado às avessas.

Tinha tudo para ser incrível, mas...
Você fica imaginando que um filme com atores como Cusack e Samuel L. Jackson deve ser bom, não é mesmo? Para completar a premissa parece incrível, mas... ficou tão pessimamente adaptado que perdeu toda a noção, culpa não só do roteiro, mas, sobretudo, pela qualidade bizarra dos efeitos especiais.

Como a maioria das adaptações, geralmente pega-se a ideia, ou essência do livro e adaptam. É muito difícil ver uma adaptação tão fiel ao livro, mas Conexão Mortal bateu o record de mudanças em relação ao livro. Mudaram não só boa parte do enredo, como também a personalidade dos personagens principais e isso é o mais OVER que pode acontecer um uma adaptação de livro - pelo menos em minha concepção.
O filme começa numa cena que nem existe no livro, o personagem principal já carrega um aparelho de celular, sendo que no livro ele nem tem isso. Puxa as primeiras páginas do livro são tão sensacionais e ficaram completamente de fira do filme. Mudaram tudo. E um filme que já começa muito diferente do livro que o gerou, não pode ser boa coisa... eventos somem, fatos não são explicados e situações incríveis e dramáticas não foram contempladas no filme, além do mais o final do filme? Putz completamente diferente ao do livro, embora com a "ideia" similar.

Foi absolutamente frustrante assistir Conexão Mortal, mais ainda quando já tinha lido Celular (resenha AQUI) e tinha gostado muito. Sem contar que um filme de ficção científica como esse, que deveria instigar o telespectador, que deveria dar pânico e sustos, foi tão pessimamente roteirizado que algumas partes ficaram maçantes, entediantes e deram sono.
Nada conseguiria salvar esse filme, mas...
Da metade para o fim do filme, já tinha completa convicção de que não gostaria e que não poderia existir mais nada que salvasse a película, no entanto, mesmo com todo o show de bizarrice e todas as diferenças entre livro e filme é visível que a mensagem que King passou no livro foi também passada no filme: sobre os efeitos nocivos de celulares e a "abestalhação" da humanidade pelos usuários. Isso é realmente fascinante!

Juntando essa ideia dos efeitos nocivos de celulares e das tecnologias em geral, fiquei até ponderando se o filme todo não foi uma metáfora a todo esse conceito: sempre esperamos o uso de tecnologias e efeitos especiais, isso já é algo tão normal na atualidade que, pensei realmente se esses "defeitos especiais" em Conexão Mortal não foram propositais, para serem mais um elemento que fizesse o telespectador refletir, sabe?

Será possível que um filme produzido em 2016 (quando já tínhamos efeitos especiais bem realistas) não faça uso nenhum desses parâmetro, ou será que a verba para a produção do filme era tão baixa assim?

Mas uma coisa que não se justifica de modo algum foram as atuações: putz... nenhum dos atores conseguiu passar para os personagens a essência deles, pior ainda: nenhum me cativou. Foram tão mecânicos, tão sem sentimentos...

Realmente não valeu a pena ter passado mais de uma hora assistindo este filme, foi uma completa perda de tempo.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!