Resenha: "Coração Azedo: Contos" de Jenny Zhang

quinta-feira, fevereiro 07, 2019

Coração Azedo: Contos. Jenny Zhang. São Paulo: Companhia das Letras, 2018, 332 pág.
Tradução: Ana Guadalupe
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
Coração Azedo (Sour Heart : Stories, 2017) é um livro com 7 contos escritos por Jenny Zhang, que nasceu em Xangai (China), mas aos 5 anos imigrou para Nova York. Zhang além de escritora é poeta e ensaísta

Quando vi o livro fiquei curiosa por conta de saber se tratar de contos que falavam sobre o choque cultural que um estrangeiro tem ao se deparar com uma nova cultura, quais as dificuldades que passam no novo país que irão imigrar, entre outros pontos que me chamaram atenção. Acredito que criar expectativas, no meu caso, foi um ponto altamente desfavorável.

Todos os contos de Coração Azedo são independentes, mas trazem temas recorrentes e que se conectam tão bem a tal ponto que a sensação do leitor é estar lendo uma estória única e não contos. Temos que na década de 80 a China implantou uma política de filho único e com isso os Estados Undos viu as imigrações chinesas aumentarem. É nesse contexto mundial que Jenny Zhang apropria seus leitores com fatos da vida de quem teve que sair da China e se instalar em uma terra distante.

Jenny Zhang traz nas suas narrativas (um tanto autobiográficas?) todos os percalços desses imigrantes, dos desafios, do choque cultural. Lidar com tantas mudanças se torna algo incômodo para os chineses: além da cultura, da religião, do idioma, as exigências, os preconceitos, a sensação de não se encaixar socialmente naquele país e acabar vivendo miseravelmente.
O que, realmente, mais me chamou atenção em Coração Azedo foi o fato de todos os contos trazerem personagem femininas como centro da narrativa: a forma como lidam com essa mudança de país, que lidam com as amarguras familiares, que lidam com o próprio corpo, com a descoberta do sexo, entre outros tipos de liberdades que só foram possíveis porque estão na América, contudo, ainda se veem presas aos pais que querem reproduzir as tradições chinesas, mas que a distância e o esfacelamento de uma identidade já tão distante, torna tudo impossível de ser resgatado.

Enfim, Coração Azedo foi algo que me frustrou, porque não correspondeu minhas expectativas, mas por outro ângulo foi uma leitura incrível, porque me apresentou uma nova escritora, uma realidade de imigrantes chineses que eu não conhecia e todas as facetas "azedas" de um coração que saiu de sua pátria para ir residir em outra.

Antes de finalizar meus comentário, tenho também que confessar que a linguagem - sem papas na língua - utilizada por Zhang foi algo que me deixou impactada e pegou-me absolutamente desprevenida. Eu jamais esperei uma escritora tão desbocada.

Acredito que para quem tem curiosidade em ler algo sobre cultura chinesa, imigração chinesa este livro é um prato cheio de detalhes e pesquisa.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!