Lançamento: O Jogo da Amarelinha... e outros livros

Saudações Leitores!
O que não pode faltar na vida de um leitor? LIVROS! Então, os lançamentos são necessários e, leitor que é leitor, tem que estar "a par" de todos os livros que param nas prateleiras, vejam, abaixo, alguns lançamentos de junho do Grupo Companhia das Letras, espero que gostem de conhecer as News:


O jogo da amarelinha
Julio Cortázar
ISBN: 9788535932188
Selo: Companhia das Letras
Páginas: 592
Formato: 16.00 X 23.00 cm
Acabamento: Brochura com Orelha Especial
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas
Tão radical quanto inclassificável, a obra-prima de Julio Cortázar mudou para sempre a história da literatura — e chega agora em nova edição ao leitor brasileiro.“A verdade, a triste ou bela verdade, é que cada vez gosto menos de romances, da arte romanesca tal como é praticada nestes tempos. O que estou escrevendo agora será (se algum dia eu terminar) algo assim como um antirromance, uma tentativa de romper os moldes em que esse gênero está petrificado”, escreveu Julio Cortázar numa carta de 1959, quando iniciava a escrita do que viria a ser O jogo da amarelinha. Publicado em 1963, o relato de amor entre um intelectual argentino no exílio, Horacio Oliveira, e uma misteriosa uruguaia, a Maga, ao acaso das ruas e das pontes de Paris, é um marco da literatura do século vinte. A nova edição brasileira traz uma seleção de cartas do autor sobre a escrita e a recepção de O jogo da amarelinha, tradução de Eric Nepomuceno, projeto gráfico de Richard McGuire e textos de Haroldo de Campos, Mario Vargas Llosa, Julio Ortega e Davi Arrigucci Jr. 
Máquinas como eu
Ian McEwan
ISBN: 9788535932287
Selo: Companhia das Letras
Páginas: 328
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Acabamento: Brochura com Orelha
COMPRAR: Amazon
Outras Lojas
Um romance impossível de largar, que antecipa de maneira perturbadora os conflitos éticos que podem nascer da relação entre humanos e androides. Do premiado autor de Reparação.Londres, 1982. A Grã-Bretanha perdeu a Guerra das Malvinas. A primeira-ministra Margareth Thatcher tem seu poder desestabilizado ao ser desafiada pelo esquerdista Tony Benn. O matemático Alan Turing vive sua homossexualidade plenamente e suas contribuições para o avanço da tecnologia permitiram não só a disseminação da internet e dos smartphones como a criação dos primeiros humanos sintéticos, com aparência e inteligência altamente fidedignas.
É nesse mundo que Charlie, Miranda e Adão — o robô que divide a vida com o casal — devem encontrar saída para seus sonhos e ambições, seus dramas morais e amorosos. O novo romance de Ian McEwan desafia nosso entendimento sobre humanos e não humanos e trata do perigo de criar coisas que estão além de nosso controle. 
Os sertões
Euclides da Cunha
ISBN: 9788582850879
Selo: Penguin Companhia
Páginas: 704
Formato: 13.00 X 20.00 cm
Acabamento: Brochura sem Orelha

COMPRAR: Amazon
Outras Lojas
O clássico sobre a rebelião de Canudos chega à Penguin-Companhia com novo estabelecimento de texto, notas, cronologia e textos de apoio de Lilia Moritz Schwarcz, André Botelho e Luiz Costa Lima. Uma obra sobre o sertão, as injustiças sociais do Brasil e a violência que marcou o país.Escrito a partir do trabalho jornalístico de Euclides da Cunha sobre a rebelião de Canudos, Os sertões é considerada uma das obras mais importantes da literatura nacional. Ao narrar a violenta e exaustiva repressão sofrida pelo bando de Antônio Conselheiro, o autor narra também a formação do homem sertanejo.Muitas vezes visto como corroboração às ideias evolucionistas que permearam os anos 1900, este livro, na verdade, leva as contradições de tais ideias ao limite. A própria narrativa, o contar dos acontecimentos, vai desenhando um argumento contrário às polaridades e dicotomias estanques.Ainda muito atual, Os sertões denuncia os crimes cometidos por uma sociedade eurocêntrica, violenta, autoritária, desigual e excludente, além de desafiar qualquer resposta fácil para as questões sertanejas.Esta edição conta com introdução de Lilia Moritz Schwarcz e André Botelho; posfácio de Luiz Costa Lima; e estabelecimento de texto, notas e cronologia de André Bittencourt. 

Capitão Cueca e a grande e desagradável batalha do menino biônico meleca seca
(Capitão Cueca, vol. 6)
Dav Pilkey
ISBN: 9788574068701
Selo: Companhia das Letrinhas
Páginas: 184
Formato: 13.50 X 20.50 cm
Acabamento: Brochura sem Orelha
COMPRAR: Amazon
Outras Lojas
Os amigos Jorge e Haroldo precisam enfrentar o supervilão mais gosmento e melequento de toda a história dos vilões. E para isso eles vão contar com a ajuda do super-herói cuequento Capitão Cueca!Jorge e Haroldo voltaram a aprontar, e a última brincadeira da dupla deixou Melvin Sneedly, o gênio da escola, tão irritado que ele decidiu se vingar! Mas, em um piscar de olhos — e um espirro rápido e melequento —, o garoto esnobe e mal-humorado se transformou no Menino Biônico Meleca Seca, pronto para espalhar a maior quantidade possível de muco de nariz por aí. Será que o Capitão Cueca vai conseguir dar um jeito nessa confusão gosmenta?

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!