Resenha: "Querem nos Calar" de Mel Duarte (org)

Querem nos calar - Mel Duarte
Querem nos Calar: poemas para serem lidos em voz alta (uma antologia), Mel Duarte (org),
São Paulo: Planeta do Brasil, 2019, 224 pág.
Ilustração: Lela Brandão
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Querem nos Calar: poemas para serem lidos em voz alta (2019) é uma antologia de poesias onde Mel Duarte, a organizadora desse copilado - e também poeta - reuniu 15 slammers de várias regiões do Brasil para falar sobre temas de resistência feminina, empoderamento e feminismo.
"... teu silêncio
não vai
te proteger."
As poetas slammers são: Ann Suav, Bell Puã, Bor Blue, Cristal Rocha, Dall Farra, Danielle Almeida, Laura Conceição, Letícia Brito,  Luiza Romão, Luz Ribeiro, Mariana Felix, Meimei Bastos, Negafaya, Roberta Estrela D'alva, Ryane Leão. A antologia também tem prefácio de Conceição Evaristo e ilustração de Lela Brandão.

Querem nos calar - Mel Duarte
Querem nos calar - Mel Duarte
Antes de seguir falando de Querem nos Calar é interessante explicar o que é slams. Slams são campeonatos de poesias, normalmente, os participantes têm até três minuto para apresentarem sua performance (poesias de autoria própria) sem adereços ou acompanhamento musical. O juri é escolhido na hora e dá notas de 0 a 10.

As poesias encontradas em Querem nos Calar são escancaradas, relatam as realidades vivenciadas por muitas mulheres, sobretudo, as negras. Realidade de mulheres que viveram por tanto tempo sem vozes, humilhadas, e na margem da sociedade, na periferia.

Definitivamente, amo poesias porque nos remetem uma reflexão profunda, mas sobretudo porque são composições que nos fazem sentir aquilo que está escrito.
Querem nos calar - Mel Duarte
Querem nos calar - Mel Duarte
Em Querem nos Calar a fluidez do livro não é frenética, mas segue um ritmo que nós dá a possibilidade de absorção do que está sendo "dito", e a experiência ainda fica mais intensa quando lemos as poesias em voz alta.

Além do mais, as slammers conseguem tocar em temas espinhosos e do dia a dia de forma nua e crua, realidades não enfeitadas, realidades que são um tampa na cara.

O tom de todos os poemas é de denuncia, de resistência contra o machismo, o racismo, a violência, o abandono, as políticas e hipocrisias humanas, mas também falam sobre amor (sobretudo o amor próprio, ter orgulho de quem se é) e tantos outros temas imprescindíveis, inclusive, para a causa feminista.
Querem nos calar - Mel Duarte
Sem dúvida nenhuma  Querem nos Calar impacta o leitor e promove uma reflexão e informação sobre o movimento feminista, sobre as diferenças sociais e faz uma crítica sobre nossas ações e pensamentos que deveriam ser refletidos e até mesmo modificados.

Estou encantada com o livro, além do conteúdo marcante e transformador, temos uma edição primorosa que só enriquece ainda mais e dá gosto de ter em mãos.
Querem nos calar - Mel Duarte

1 comentários:

  1. Oi, Mila! Os livros de poesia nesse estilo estão super em alta, né?! E que bom! Muito importante que temas assim sejam trazidos por um número cada vez maior de mulheres.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!