Resenha: Desencontros à Beira-Mar - Jill Mansell

segunda-feira, agosto 26, 2019

Desencontros à beira Mar - Jill Mansell
Desencontros à Beira-Mar, Jill Mansell, São Paulo: Arqueiro, 2019, 336 pág.
Tradução: Regiane Winarski 
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Desencontros à Beira-Mar (Meet me at Beachcomber Bay, 2017) escrito pela britânica Jill Mansell faz parte de uma coleção da arqueiro chamada Romances de Hoje, que está um encanto. Devo confessar que esse volume não foi meu primeiro contato com a Jill Mansell, anteriormente já li Dizem por aí... que apesar de clichê foi uma leitura gostosa.

Desencontros à Beira-Mar, contradiz bastante o que ocorre no livro, para mim, está mais para Encontros à Beira-Mar porque foi fenomenalmente incrível como todos os personagens se encontraram na pequena cidade litorânea de St. Carys.
"Às vezes, basta uma fração de segundo para um estado de calma absoluta se transformar em um momento de horror e pânico."
Desencontros à beira Mar - Jill Mansell
Nesse volume vamos acompanhar a estória de alguns personagens que nos cativam instantaneamente: Clemency, Sam, Ronnan, Kate, Belle, Verity e Marina, é praticamente impossível não se apaixonar e se encantar pelo crescimento de cada um deles.

"Porque, às vezes, não importava o quanto apertasse o botão de apagar, aquilo que você estava tentando retirar do cérebro simplesmente se recusava a desaparecer."
Apesar de ser clichê em várias e várias partes, há uns três acontecimentos definitivos e de suma importância que me pegaram completamente desprevenida, embora um deles eu meio que já estava suspeitando, e isso foi um dos pontos mais atrativos na narrativa: o elemento surpresa que estraçalhou os clichês. Foi sensacional!
Desencontros à beira Mar - Jill Mansell
A dinâmica utilizada por Jill Mansell para contar essa estória a tornou bastante fluída, de modo que começamos a ler despretensiosamente e quando nos damos conta estamos terminando o volume e chocados com todos os acontecimento.

Desse modo, o enredo é leve, fácil e gostoso o que colabora bastante para gostarmos do livro, entretanto, esse livro aparentemente descompromissado traz temas importantíssimos e inclusivos, o que promove ao leitor inúmeras reflexões tanto sociais quanto pessoais.
"Como era desolador perceber que, depois de passar a vida com a certeza de que você era uma companheira de viagem perfeita, o tipo de pessoa que qualquer um gostaria de ter ao lado do avião, era possível que estivesse enganada. Que na verdade, você poderia ser o tipo de pessoa desagradável ao lado de quem os outros tinham pavor de se sentar."
Questões como o amor, o respeito e a importância de construir laços e valorizar aquilo que construímos são presença marcante no livro, além de trazer o perdão e o autoconhecimento à tona de uma maneira extremamente singular e gentil.
Desencontros à beira Mar - Jill Mansell
Não resta dúvidas de que uma história que começou com Clemency a ponto de perder o avião onde encontraria e conheceria Sam, que após três anos reapareceria em sua vida trazendo várias surpresas, levando-a a contar algumas mentirinhas inocentes e a fazer várias atrapalhadas envolvendo seu grande amigo Ronnan, ultrapassou o clichê engraçadinho tornando-se um romance cheio de mensagens bonitas e relevantes para nosso cotidiano.
"Tantos segredos... Todos nós os temos. Não é a nossa intenção, mas eles aparecem e tomam conta da nossa vida. E então temos que aprender a viver com eles, o que também nem sempre é fácil."
Enfim, mesmo tendo gostado muito de ler Desencontros à Beira-Mar devo admitir que ele não conseguiu superar as minhas expectativas, porém fão tão divertido e gostosinho, que eu me agradei de tudo, o ideal é não ir com muita sede ao pote.
Desencontros à beira Mar - Jill Mansell

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!