Lançamento: Jamais peço desculpas por me derramar... e outros livros

terça-feira, outubro 15, 2019

Saudações Leitores!
Estou dando faniquito com esses lançamentos da Editora Planeta e vocês? Digam-me tem como não aumentar a wishlist?

JAMAIS PEÇO DESCULPAS POR ME DERRAMAR
RYANE LEÃO
POESIA
ISBN: 978-85-422-1772-8
Formato 14 x 21 cm
Brochura | Páginas 160
COMPRAR: AmazonOutras Lojas
O novo livro de poesia da autora de Tudo nela brilha e queima
Segundo livro de Ryane Leão, mulher preta, poeta e professora, criadora da página onde jazz meu coração, com mais de 600 mil seguidores nas redes sociais. Seu primeiro livro, Tudo nela brilha e queima, já vendeu mais de 40 mil exemplares.
“mesmo na correria, eu sigo em busca das sutilezas. não posso deixar as distrações passarem batidas.
o peso do mundo não vai tomar conta de minha pele se eu me atentar às brechas, às margens. anteontem eu vi o mar. recebi abraços apertados que me agradeceram pelos poemas que escrevo com o coração na ponta dos dedos. hoje de manhã as folhas das árvores balançaram com o vento e o barulho foi tão bonito. daqui a pouco começo a cozinhar porque vou receber em casa as pessoas que amo. quero saber de cor o que me traz paz, embora não sejam permanentes as belezas. o caos também não é. e eu estou mudando a cada minuto, então tudo bem. há algo que resiste por entre os escudos, que me relembra que existe uma coisa essencial em ser uma mulher que se reconstrói diariamente: eu sou profunda demais pra acabar.” – RYANE LEÃO


MULHERZINHAS
LOUISA MAY ALCOTT
FICÇÃO
ISBN 978-85-422-1773-5
Formato 16 x 23 cm
Brochura | Páginas 480
COMPRAR: AmazonOutras Lojas
Edição completa do livro que inspirou o filme de Greta Gerwog, com Meryl Streep, Emma Watson e
grande elenco
Há pouco mais de 150 anos, a escritora Louisa May Alcott recebeu a tarefa de escrever um relato voltado para jovens leitoras. Não precisou ir muito longe em busca de inspiração: sua família e esse mundo próprio da Nova Inglaterra em tempos de Guerra de Secessão lhe serviram. Nem de longe ela imaginava o impacto que esse livro, Little Women, seu título original, acabaria causando. Traduções para mais de cinquenta idiomas, vários filmes, quase uma dúzia de adaptações para televisão, peças de teatro e musicais da Broadway, uma ópera, muitos trabalhos acadêmicos e um número incontável
de reimpressões em todos os formatos possíveis. E a conta só aumenta. As edições comemorativas se multiplicaram por todo o mundo para celebrar esse aniversário significativo. Há pouco tempo, a prestigiosa BBC estreou uma nova minissérie e está prestes a chegar às telas outra grande versão cinematográfica protagonizada por Meryl Streep, Emma Watson e Laura Dern.
POR QUE LUTAMOS?
MANUELA D’ÁVILA
NÃO FICÇÃO
ISBN: 978-85-422-1770-4
Formato 14 x 21 cm
Brochura  | Páginas 160
COMPRAR: AmazonOutras Lojas
Um livro sobre feminismo e também sobre liberdade
Este é um livro sobre feminismo através do olhar amoroso, da acolhida generosa, do entendimento de que este é um assunto de todas, todos, todxs nós. Não pretende ser uma bíblia do feminismo, mas sim, uma conversa, um abraço, um ponto de apoio, um boas-vindas pra quem acaba de chegar, um “que bom que você está aqui” pra quem já anda cansada de lutar. Escrito em tom de conversa, traz referências, sugere reflexões e desfaz o medo. Sin perder la ternura.
ELIS E EU
JOÃO MARCELLO BÔSCOLI
NÃO FICÇÃO
ISBN 978-85-422-1771-1
Formato: 14 x 21 cm
Brochura | Páginas 200
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas
Uma viagem à intimidade da maior cantora do Brasil, guiada por seu filho mais velho
“Você lembra da sua Mãe?”. Escuto essa pergunta há muitos anos. E quase sempre em situações corridas do dia a dia, sem muito espaço pra responder. Então resolvi escrever tudo ao alcance da minha memória e compartilhar como se cada leitor ou leitora fosse um amigo ou amiga com quem tenho intimidade e tempo. Não houve pesquisa externa, consultas biográficas ou conversas; apenas minhas lembranças. Dos primeiros anos há imagens, passagens, sensações. Com meu crescimento, vêm curtas-metragens mentais, diálogos mais longos. Elis Regina é a parte pública da minha Mãe, uma de suas faces. Embora suas entrevistas e canções iluminem muitas coisas, o olhar de uma criança, de um filho, durante 11 anos, 6 meses e 2 dias podem revelar outros contornos da mulher que me deu a vida, da mulher que é o amor da minha vida. E o amor, que aprendi com Ela, é a única força realmente transformadora. Amo ser filho da minha Mãe.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!