Resenha: "Todos os teus Beijos" de Laura Lee Guhrke

terça-feira, março 26, 2019

Todos os teus Beijos, Laura Lee Guhrke, Portugal: Quinta Essência, 2013, 329 pág.
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
Todos os teus Beijos (His Every Kiss) é mais um livro para pôr na conta de Laura Lee Guhrke, pois já tive o prazer de ler dois livros dela: Muito Mais que Uma Princesa e Prazeres Proibidos. Essa escritora me cativou com seu jeito ousado de escrever romance de época capazes de nos encantar, envolver, nos fazer refletir e o melhor: trazendo personagens femininas fortes e muito à frente de seu tempo.

Em Todos os teus Beijos temos alguns pontos que foram bem diferentes dos outros livros da escritora que já li, mas ela também se utilizou de fórmulas padrão e até mesmo clichês. 
"As únicas perguntas não indiscretas são acerca do tempo, das estradas ou da saúde das pessoas. São as perguntas indiscretas que ajudam a saber as coisas."
A grande pegada nesse livro é que o foco não cai completamente no romance, mas no drama familiar dos personagens. Tanto nossa mocinha quanto nosso protagonista tem um histórico de sofrimento passado e uma boa conta de problemas acumulados no presente, sem contar as surpresas que vão aparecendo durante a narrativa.

Aqui, vamos acompanhar a estória de Grace que é uma viúva enjeitada pela família, já que ela fugiu com o namorado antes de casar, então, o nome dela não é muito bem visto na sociedade que julga este comportamento inaceitável. Também vamos acompanhar Dylan, um músico bad boy que vive um inferno particular após sofrer um acidente e ao tentar o suicídio, conhece Grace.

Há uma química muito intensa entre Grace e Dylan, mas senti que não foi tão bem aproveitada, embora entende que isso se deu por conta da recém descoberta filha de Dylan: Isabel. Que por sinal é muito parecida com Dylan e, na minha opinião, é de longe a melhor personagem do livro inteiro!
"Era isso que tornava Dylan Moore tão perigoso para as mulheres. Os seus olhos escuros e profundos e o seu sorriso pecaminoso eram a promessa embriagadora de que, quando estavam com ele, a vida seria sempre jovem."
Apesar de ter gostado muito de Todos os teus Beijos, devo admitir que dos livros que já li dessa escritora esse foi o mais fraquinho. Achei que o romance enrolou demais para acontecer e quando aconteceu nem pareceu ter tanto sentimento envolvido, pareceu algo mais carnal mesmo, fruto do desejo e não de amor.

Sem contar que fiquei muito chateada com o que Dylan fez, no momento da reviravolta, principalmente porque pareceu que ele julgava o comportamento de Grace, sendo que ele viveu uma vida tão devassa que não tinha o direito de  se chocar. Seria muita hipocrisia, não?
"Acontecem-nos muitas coisas que no momento não parecem significativas, mas depois, quando olhamos para trás, ficamos contentes por terem acontecido e recordá-las faz-nos felizes."
No geral, ler Todos os teus Beijos foi uma experiência boa, tratou dramas familiares possíveis, problemas possíveis e a autora fez várias críticas sociais e comportamentais, salientando bem as diferenças de tratamento entre homens e mulheres. Para fechar ainda mais com chave de ouro a escritora ainda abordou o tema de exposição de um "nude" que era muito cruel e se levarmos nosso atual contexto: infelizmente ainda é, porque parece que fazer um nude torna qualquer mulher uma puta. Aquela velha expressão: dois pesos e duas medidas.

Enfim, esperava mais - devo admitir - mas o que encontrei também me agradou, inclusive vemos alguns personagens dos livros anteriores e/ou menções à eles e isso é tão bacana quando acontece, porque podemos vislumbrar como anda a vida desses personagens que tanto já nos cativaram.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!