Resenha: A Voz do Silêncio, vol. 6 - Yoshitoki Oima

segunda-feira, outubro 19, 2020

A Voz do Silêncio (vol. 6), Yoshitoki Oima, São Paulo: New Pop Editora, 2017, 200 págs.
Tradução: Denis Hei Kimura
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Estamos chegando na reta final da série de mangás A Voz do Silêncio (Koe no Katachi - 聲の形, 2014) composta por 7 volumes, da mangaka Yoshitoki Oima, pois hoje trago o veredito de A Voz do Silêncio, vol. 6. É importante dizer que essa review terá spoiles, portanto, fiquem avisados, beleza? Além do Alerta Spoiler, quero já avisar que, aqui no blog já tem resenha dos volumes anteriores, Vol. 1Vol. 2Vol. 3Vol.4, Vol. 5, espero que confiram! Além das resenhas escritas, tem um especial lá no canal sobre todos os volume de A Voz do Silêncio, CONFIRA AQUI.

Depois do volume anterior ter sido uma verdadeiro surpresa e ter terminado de uma forma completamente chocante, para mim, já comecei a leitura de A Voz do Silêncio, vol. 6 com o coração na mão querendo saber o que houve com Shouya e Shouko após a tentativa de suicídio e de resgate. Confesso que não sabia o que esperar, principalmente quando olhei para a capa desse mangá e fiquei com um pressentimento muito ruim.


De fato, minha primeira leitura de capa foi verdadeira, algo aconteceu com Shouya, foi ele quem caiu do prédio ao tentar salvar Shouko e agora ele se encontra em coma. Fiquei com o coração partido por ver esse desenrolar dos fatos.

Porém, A Voz do Silêncio, vol. 6 consegue ser ainda mais dramático, pois como Shouya está em coma, o que vamos acompanhar ao longo deste volume é a história dos amigos e como eles estão lidando com o problema de Shouya e como estão tratando Shouko, já que todos acham que é culpa dela o jovem estar desse jeito.

Além desses aspectos vamos acompanhar Shouko lidando com as consequências de seus atos e também como sua mãe e a mãe de Shouya estão emocionalmente.

Se o volume anterior foi o mais surpreendente da série, este sexto volume é esclarecedor, pois é aqui que conhecemos o emocional e a história de vida de cada um dos personagens que acompanhamos ao longo da série e o que os tornaram quem são e como a situação do Shouya tocou cada um de maneira diferente e fez com que eles refletissem toda sua trajetória.


Conhecer o que há por traz das fotos de coisas mortas da Yuzuru, irmã de Shouko, que encontrou nessa expressão artística uma forma de mandar um recado à irmã, mas que não foi compreendido. Ver Ueno tentando fazer com Shouya o que ele estava fazendo por Shouko. Observar o remorso de Shouko por achar que foi ela a causadora do desentendimento do grupo e agora de Shouya estar em coma. Ver Kawai tendo uma real percepção de quem é. Tomoriro e Sahara também aprendendo muito sobre eles mesmos e a importância de Shouya em suas vidas.

O fato é que todos os personagens acabam percebendo realmente que são falhos, cometeram erros e querem fazer algo junto para unir o grupo para quando Shouya acordar ter essa surpresa e ficar feliz. E a decisão que Shouko toma é convencer todos a continuarem gravando o filme, porém, não será tão fácil unir todos do grupo. Nem todo mundo está tão aberto para essa ideia.

A Voz do Silêncio, vol. 6 é uma continuação esclarecedora, sensível e reveladora, mas teve vários pontos que chegaram a me incomodar como por exemplo, a briga da Ueno com a Shouko, achei uma agressividade gratuita e tão pouco gostei de ver a Ueno brigando e agredindo a mãe da Shouko, essa garota precisa aprender a respeitar os mais velhos, sobretudo porque a mãe foi defender a filha que estava apanhando dela. Achei essa parte bem desnecessária.


Lógico que entendo que está todo mundo sofrendo com suas ações, medos e até mesmo inseguranças, mas não é possível que as coisas se resolvam com brigas, pois isso só exalta ainda mais os ânimos. Outra coisa que me incomodou e espero que tenha uma explicação no próximo - e último - volume da série é o motivo da mãe do Shouya se manter tão imparcial.

Tal ponto me leva a outra coisa que me fez detestar Ueno: ela querer monopolizar quem entra e sai do quarto de Shouya, excluindo totalmente os amigos, sobretudo a Shouko, mesmo quando ela sabia que ele estava se esforçando para ser amigo dela. Claro que após conhecer a história da Ueno e percebendo que essa é a forma que ela está encontrando para se redimir com o jovem, entendi um pouco suas ações, mas mesmo assim, ainda considero um exagero sem tamanho, sem contar que ela ainda não compreende a Shouko, pelo contrário acredita que ela usa sua surdez para se fazer de vítima, quando não é.

Sério, este é uma das séries de mangás mais complexas que já li na vida, porque realmente temos um slice of life onde não há vilões e mocinhos, apenas personagens bastante humanos que cometem erros, acertam, quebram a cara e estão aprendendo o tempo todo. Em muitos momentos, tentando entender cada personagens, fiquei bem dividida e o que mais me surpreendeu foi que desde o primeiro volume achava que Shouko era uma jovem otimista e forte, mas que chegou um momento que ela se partiu.

É emocionante, devastador, destruidor, mas já estou ansiosa para ver como A Voz do Silêncio vai terminar e também para saber como o Shouya vai lidar com tudo o que aconteceu enquanto ele esteve em coma. Aguardem que em breve venho contar o que foi que achei do próximo volume!

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!