Resenha: “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” de J. K. Rowling

Saudações Leitores!
Hoje trago a resenha do terceiro livro da série Harry Potter, que confessadamente já me tornei fã! Esse terceiro livro realmente me surpreendeu, dos que já li este foi o melhor, pois o primeiro livro era realmente mais voltado para o publico infantil, mais ingênuo - se é que vocês me entendem; o segundo livro já é consideravelmente mais adolescente e o enredo já é mais evoluido e este terceiro livro é realmente um livro para jovens de qualquer idade, o enredo é supreendente. Assumo que me surpreendi muito com o 'final' do livro. Enfim, chega desse meu blá blá blá e vamos ao que interessa: A Resenha.


Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, J. K. Rowling, Rio de Janeiro: Rocco, 2000, 348 pág. (tradução de Lia Wyler) 

       Foi publicado originalmente em 1999 com o título “Harry Potter and the Prisioner of Azkaban”, é considerado um dos melhores livros da série Harry Potter escrita por J. K. Rowling, também tem uma adaptação cinematográfica. O terceiro livro da série continua as aventuras do bruxo Harry Potter e seus amigos, mas dessa vez o enredo está envolto de muitos mistérios, suspense e segredos.
       Como é de práxis, mais uma vez as férias de Harry na casa de seus tios trouxas não foram boas e a culminância delas foi quando Harry transformou, em um jantar, tia Guida (irmão de tio Valter) em um balão após ela ter ofendido seus pais. Depois desse ato Harry foge de casa e perambula pela noite escura até pegar o Nôitibus Andante que lhe leva até ao Caldeirão Furado, onde passa o restante de suas férias hospedado.
       Nesse meio tempo, ele reencontra seus amigos de Hogwarts: Rony e Hermione, mas também descobre que um prisioneiro muitíssimo perigoso chamado Sirius Black fugiu de Azkaban e estaria atrás de Harry para mata-lo. Desse modo, Harry é escoltado para a estação nove e meia até entrar no Expresso a vapor que o levaria de volta para Hogwarts a escola de bruxos.Na escola, devido à fuga de Sirius Black e a preocupação de todos com a segurança de Harry as portas do castelo são guardadas pelos dementadores, os guardas de Azkaban. Assim o ano letivo de Harry Potter e seus amigos é turbulento e cheio de aventura. Diante de todos os cuidados de proteção que Harry recebe ele encontra muitas dificuldades em manter-se concentrado nas aulas, pois seus pensamentos e preocupações estão voltados para Sirius Black que ele descobre ter sido um dos melhores amigos de seus pais e também seu padrinho.
       É surpreendente todo o enredo que J. K. Rowling projeta em “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, seu decurso e seu desenlace é exuberante, durante todo o livro alguns mistérios são desvendados e muitos outros surgem para apimentar a história de Harry. A linguagem utilizada pela autora continua simples e fluida, mas é perceptível que há uma evolução na maneira de narrar que vem a ser diferente dos livros anteriores da série, vê-se que há um amadurecimento. Ademais o final do livro é bem inesperado (pelo menos para quem não assistiu ao filme). "As consequências de nossos atos são sempre tão complexas, tão diversas, que predizer o futuro é uma tarefa realmente difícil." (p.342).
       Particularmente indicado aos fãs da série Harry Potter, as pessoas que gostam de livros com muita aventura, magia e mistérios. Em suma, indico a todos, pois é um livro muito bom!
Camila Márcia

2 comentários:

  1. Como já te disse em outra resenha do Harry Potter, esse tipo de literatura não faz meu estilo, mas acredito que seja interessante. Contudo tenho visto muita gente falar que “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” é o melhor livro da série... mas como disse não sei, não conheço a série.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Adoro Harry Potter, e esse livro é um dos meus preferidos!
    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!