Resenha: “Put Some Farofa” de Gregorio Duvivier

Saudações Leitores!
Sou simplesmente fã desse escritor e na primeira oportunidade que tive de ler Put Some Farofa* não deixei passar e só tenho uma coisa a dizer: que livro incrível! Um livro que podemos nos ver diante de vários pensamentos, ideias e colocações de Duvivier e todas elas valem a pena: questionam, intrigam, inquietam. Saiba mais na resenha:


Put Some Farofa, Gregorio Duvivier, São Paulo: Companhia das Letras, 2014, 208 pág.

Put Some Farofa é um livro de crônicas e roteiros de Gregorio Duvivier, na nota dos editores ficamos sabendo que vários dos textos encontrados foram publicados em jornais e no canal Porta dos Fundos.
Quando li Ligue os Pontos, um livro de poemas de Duvivier, fiquei encantada com a forma irônica, sarcástica e humorística de encarar o cotidiano e os pequenos e quase invisíveis e menosprezados fatos da vida, portanto a publicação de Put Some Farofa foi muito bem-vinda.

"O primeiro comentário sobre uma mulher é sempre este: feia. Bonita. Gorda. Gostosa. Comeria. Não comeria. Só que ela não perguntou, em momento nenhum, se alguém queria comê-la. Não era isso que estava em julgamento (ou melhor: não deveria ser). Tinham que ensinar na escola: 1. Nem toda mulher está oferecendo o corpo. 2. As que estão não são pessoas piores. " (p. 56-57)

Este livro de Duvivier é uma leitura obrigatória para os fãs do escritor/ator/roteirista/poeta, porque aqui ele mostra suas múltiplas facetas da forma mais incrível possível: é perceptível que Gregorio Duvivier tem tato para olhar todas as coisas sob vários ângulos e daí surge as ideias mais engraçadas, bizarras e críticas para criar seus textos que sempre são um sucesso.
Todas as crônicas são maravilhosas, simplesmente gostei de todas, mas vou ressaltar uma que me divertiu bastante: "Pardon Anything". Certamente quem ler este livro irá apreciar todas.

"A busca pela novidade escraviza. O apego ao passado não é uma prisão: a pior escravidão é a necessidade de frescor. A felicidade pode estar, sim, na repetição do passado, na encenação da memória, nas nossas velhas falhas de sempre. Não há nada de errado com tudo o que a gente tem errado." (p.183)

Put Some Farofa é um livro de leitura rápida, mas nem todos os textos são de simples entendimento, Duvivier escreve de forma sagaz e suas ironias e sátiras atacam emissoras de televisão, políticos, religião, sociedade e até o vizinho acolá da esquina [rsrsrs, eu queria soar engraçada nessa parte].
O que mais me agrada nesse tipo de livro é que nos vemos diante de um escritor multifacetado e podemos apreciar a visão de mundo e as ideologias desse escritor, além de vermos como ele se porta passeando pelos mais variados assuntos, geralmente leitura de contos, crônicas e poemas nunca me cansam e acredito que isso aconteça com todos os apreciadores deste gênero.
Eu só tenho elogios para com Put Some Farofa e acredito de o gigante Duvivier tem muito ainda a mostrar para nós, leitores, e sempre será um prazer demasiadamente grande poder ler o que ele escrever e, gostaria de indicar a todos os leitores que gostam de uma boa literatura que inquieta e te coloca contra a parede de suas próprias ideias, é bom ser confrontado e questionado e uma obra literária que consegue tal feito certamente será perene.


* Este livro foi cortesia da Companhia das Letras, para saber mais sobre ele clique AQUI.

2 comentários:

  1. O Gregório é uma das pessoas mais engraçadas que já surgiram nesse Brasil, espero poder ler esse livro em breve~

    The Fat Unicorn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado e talentoso Elisa, é um homem cheio de faces...
      Leia Put Some Farofa e torço para que aprecie cada uma das páginas!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!